A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
anamnese do sistema circulatório

Pré-visualização | Página 1 de 1

Náthilla Fernanda Ribeiro Coqueiro 
 
HAM 
ANAMNESE DO SISTEMA 
CARDIOVASCULAR 
 
• Consulta; 
• Queixa principal sobre o sistema 
cardiovascular, tem que pôr na QP 
e HDA. (Porém, caso contrário, fazer 
perguntas). 
• No raciocínio do diagnóstico, são 
importantes todos elementos de ID. 
 
• Idade: 
✓ Nas crianças e jovens, 
predominam as anomalias 
congênitas e os episódios da 
moléstia reumática. 
✓ Cerca de 20 a 30 anos de 
idade, são mais frequentes a 
doença de chagas e 
hipertensão arterial. 
✓ Pessoas acima de 50 anos é 
comum a doença arterial 
coronária – (angina de peito 
e infarto agudo do 
miocárdio). 
• Sexo: 
✓ Ocorrem mais em mulheres 
jovens as lesões mitrais, 
especialmente a estenose e 
o prolapso das válvulas. 
✓ É predominante a 
aterosclerose coronária no 
sexo masculino até os 45 anos 
de idade, a partir dessa 
idade a incidência se torna 
igual para todos. 
• Raça: 
✓ Anemia falciforme – raça 
negra; 
✓ Hipertensão arterial – além 
de ser frequente em negros, 
aparecem em faixa etária 
mais baixas (evolução mais 
grave) 
• Naturalidade e residência: maior 
prevalência de certa doença em 
determinada região. 
✓ Doença de chagas (babeiro 
tripanosoma) – MG e BA 
[socioeconômicas = casa de 
pique, casa de taipa]. 
• Antecedentes pessoais: 
✓ Doença reumática das 
válvulas – infecção por 
estreptococo e lesões da 
válvula (crianças  infecção 
da garganta) (adulto  lesão 
valvar). 
✓ Dieta rica em lipídeos  
aterosclerose  (placa na 
coronária)  infarto. 
• Antecedentes familiares: 
✓ Familiares com (hipertensão, 
infarto, o paciente tem mais 
chance de ter a doença. 
• Hábitos de vida: 
✓ Tabagismo  doença arterial 
coronária; 
✓ Etilismo  obesidade 
✓ ingesta de sal e 
sedentarismo  HAS 
(hipertensão arterial). 
• Condições socioeconômicas e 
culturais 
 Náthilla Fernanda Ribeiro Coqueiro 
 
✓ Influencia na situação do 
paciente; 
✓ Saneamento básico  
infecções; 
✓ Consumo elevado de 
comidas embutidas (rica em 
sódio)  hipertensão arterial. 
• Sinais x Sintomas: 
✓ Sinal é um dado objetivo 
notado pelo paciente e/ou 
observado pelo observador 
por meio de métodos clínicos 
ou exames complementares. 
(visível) [Ex: tosse, edema 
(inchaço), cianose 
(coloração azul-arroxeada 
da pele), hematúria (sangue 
na urina...] 
✓ Sintoma é a sensação 
subjetiva anormal pelo 
paciente e não observado 
pelo examinador. [Ex: falta 
de ar, insônia, dor no peito, 
náuseas, dormências...] 
 
• Principais sinais e sintomas do 
sistema cardiovascular: 
✓ Dor precordial  sintoma 
 Localização, irradiação 
(para onde a dor vai), 
caráter (contínua, 
intermitente), intensidade 
(0 até 10), duração, 
frequência 
(esporadicamente, todos 
os dias, 3x ao dia...) fatores 
desencadeantes/agrava
ntes (o que é que faz com 
que a dor apareça ou 
piore; ex: em pé), fatores 
atenuantes (o que 
melhora a dor) e sintomas 
concomitantes (dor + 
tontura/ dor + falta de 
ar...). 
✓ Palpitação  sintoma 
 Precipitação incômoda 
dos batimentos cardíacos 
(“batimentos fortes” 
“falhas” “arrancos” 
“paradas” “tremor no 
coração” “coração 
deixando de bater” 
“coração aos pulos”); 
frequência, ritmo (regular 
ou não), horário de 
aparecimento e modo de 
instalação (do nada 
aparece e desaparece) e 
desaparecimento (início e 
término). 
✓ Dispneia  sintoma 
 Sensação consciente e 
desagradável do ato de 
respirar; 
 Subjetiva: dificuldade 
respiratória sentida pelo 
paciente; 
 Objetiva: se evidencia 
pela aceleração dos 
movimentos respiratório 
(taquipneia – sinal) e pela 
participação ativa da 
musculatura acessória da 
respiração. 
 Dispneia de esforço: 
quando a pessoa começa 
a fazer esforço começa a 
falta de ar. (classe I, II, III, 
IV). 
 Dispneia de decúbito/ 
ortopneia : paciente sente 
 Náthilla Fernanda Ribeiro Coqueiro 
 
falta de ar quando está 
deitado e melhora ao se 
levantar. 
 Dispneia paroxísta 
noturna: paciente acorda 
com intensa falta de ar, e 
acompanhada de 
sufocação, tosse seca. Ao 
se sentar melhora. 
✓ Síncope  sinal 
 Perca súbita e transitória 
da consciência e do tônus 
muscular da postura 
(ocorrência, duração, 
presença de pródromos (o 
sentimento que vai 
desmaiar), sintomas 
prévios associados [ex: 
cefaleia). 
✓ Tosse e expectoração  sinal 
 (seca, secreção, 
coloração) 
✓ Sibilância / cheira/ chiado  
sinal 
✓ Hemoptise  sinal 
 Expectoração ou 
eliminação de sangue 
pelas vias respiratórias. 
✓ Cianose  sinal 
 Coloração azulada da 
pele e das mucosas 
✓ Edema  sinal 
 Resultado do aumento do 
liquido intersticial, 
proveniente do plasma 
sanguíneo. 
 Generalizado x localizado 
 Presença ou não do 
cacifo (edema mole ou 
duro) 
 Agudo (pele lisa e 
brilhante) x insidioso 
“casca de laranja”. 
 Anasarca (paciente todo 
inchado) 
✓ Astenia  sinal 
 Sensação de fraqueza 
generalizada, cansaço, 
fadiga.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.