Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
AS V ASTRONOMIA E ASTROFISICA

Pré-visualização | Página 1 de 1

1. Para classificar se um asteroide ao passar próximo a órbita da Terra é 
potencialmente perigoso (PHA), utiliza-se a seguinte escala de cor e distância 
lunar. Verde: asteroide a mais de 2 LD. Amarelo: asteroide a menos de 2 LD. 
Laranja: asteroide a menos de 1 LD. Vermelho: asteroide a menos de 38 mil km. 
A medida de distância entre um asteroide e a Terra é feita de maneira 
comparativa em relação à distância entre a Terra e a Lua (384.400 km). 
Adotaremos LD como distância lunar. Assista ao vídeo disponível em 
 
http://g1.globo.com/jornal-da-globo/videos/t/edicoes/v/asteroide-passa-perto-da-
terra/2409666/ 
 
para responder a questão. 
 
Em relação ao vídeo é CORRETO afirmar que 
 a. 
como é considerado um asteroide pequeno, 50 metros de diâmetro, se 
atingisse a Terra não causaria grande dano. Não como o que aconteceu 
próximo ao rio Tunguska na Sibéria em 1908. 
 b. 
segundo o vídeo, o asteroide foi o responsável pela queda do meteorito 
na Rússia. 
 c. 2012 DA 14 tem órbita bem definida. 
 d. 
a maioria dos asteroides em órbita próxima à da Terra já foi descoberta e 
basta agora fazer a monitoração para evitar o perigo. 
 e. 
segundo a classificação de cores, o 2012 DA 14 se encaixa na escala 
vermelha. 
0,2 pontos 
Pergunta 2 
1. Em relação aos planetas anões ou aos corpos menores do Sistema Solar, é 
correto afirmar que: 
 a. 
ao se aproximarem do Sol, os cometas sublimam formando duas caudas 
de vários quilômetros de extensão. Uma das caudas é composta por 
poeira e nos apresenta com uma cor amarelada, enquanto a outra nos 
parece esbranquiçada e é formada por íons. 
 b. 
os corpos conhecidos como meteoroides nos apresentam três 
nomenclaturas dependendo da situação vividas por eles. Enquanto estão 
vagando pelo espaço, são conhecidos por meteoroides; ao adentrar a 
atmosfera terrestre, provocam um aquecimento em sua superfície 
ionizando o ar e formando uma estria, que nada mais é do que um 
caminho luminoso. Nesse momento, ele é conhecido como meteorito ou 
estrela cadente; se, durante sua passagem pela atmosfera, não for 
desfragmentado, atinge a superfície terrestre formando uma cratera de 
http://g1.globo.com/jornal-da-globo/videos/t/edicoes/v/asteroide-passa-perto-da-terra/2409666/
http://g1.globo.com/jornal-da-globo/videos/t/edicoes/v/asteroide-passa-perto-da-terra/2409666/
impacto e seus restos são conhecidos como meteoro. 
 c. os asteroides se encontram após a órbita de Netuno na nuvem de Oort. 
 d. todos os planetas anões possuem satélites naturais. 
 e. em nenhum asteroide até agora foram encontrados anéis. 
0,2 pontos 
Pergunta 3 
1. Os cometas possuem composição química intermediária entre as dos planetas 
telúricos e jovianos. Eles são muito ricos em água e gases voláteis. Quando, por 
envelhecimento, perdem esses gases, um núcleo rochoso de densidade menor 
que a dos planetas telúricos surge, demonstrando semelhanças com alguns tipos 
de meteoritos e asteroides. Isto, no entanto, não significa que haja um processo 
evolutivo de transformação de um objeto em outro, mas que talvez possa haver 
casos em que o parentesco seja possível. (PICAZZIO) Do trecho acima extraído 
das notas de aula Introdução à Astronomia - Sistema Solar – uma visão geral do 
prof. Dr. Enos Picazzio, assinale a alternativa que NÃO foi afirmada pelo texto: 
 a. Durante o envelhecimento dos cometas há perda de gases. 
 b. Cometas são ricos em gases voláteis e água. 
 c. 
Após envelhecimento dos cometas, em alguns casos, podem se 
transformar em asteroides. 
 d. 
Quando envelhecem, eles se transformam em um núcleo rochoso menor 
que os planetas rochosos. 
 e. 
Em alguns casos, meteoritos, asteroides e cometas podem ter algum 
parentesco. 
0,2 pontos 
Pergunta 4 
1. Após leitura das informações contidas nas colunas "A" e "B", marque a 
alternativa que apresenta as correspondências CORRETAS entre as informações 
aqui apresentadas. 
 
Coluna A: 
 
I. São encontrados no cinturão de Kuiper e na nuvem de Oort. Os encontrados 
no cinturão de Kuiper são de curto período (aproximadamente 200 anos); já os 
encontrados na nuvem de Oort são de longa duração. Não importa de onde eles 
venham, durante muito tempo a humanidade os encarava como mensageiros de 
pestes e calamidades. 
 
II. Hoje, sabe-se que esses corpos aparecem em família. Sua morada principal é 
entre as órbitas de Marte e Júpiter. Muitos creem que esses objetos que 
vagueiam pelo espaço podem novamente se chocar com o nosso planeta, 
dizimando a espécie humana, como fez um dia com os dinossauros. 
 
III. Fenômeno atmosférico que pode se apresentar em forma de um risco 
luminoso denominado estria ou em uma explosão, quando é denominado de 
bólido enquanto percorre nossa atmosfera. 
 
IV. Foi descoberto em 1930 pelo astrônomo norte-americano Clyde Tombaugh. 
Leva cerca de 248 anos para dar uma volta completa ao redor do Sol. Desses 248 
anos, durante 20 anos fica mais próximo do Sol do que Netuno por causa de sua 
órbita excêntrica. 
 
Coluna B: 
 
1. Meteoro. 
 
2. Plutão 
 
3. Cometa. 
 
4. Asteroide. 
 a. I-2; II-1; III-4; IV-3. 
 b. I-1; II-3; III-2; IV-4. 
 c. I-3; II-4; III-1; IV-2. 
 d. I-3; II-4; III-2; IV-1. 
 e. I-4; II-2; III-3; IV-1.