Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
APS de Saúde Comunitária

Pré-visualização | Página 1 de 1

APS de Saúde Comunitária 
Wesley Ramos Viera Da Silva, 21195663 
Geovanna Ribeiro Freitas de Oliveira, 21468962 
Thais Eliza Jacinto, 21477153 
 
Município: Carapicuíba/SP 
UBS: Cidade Ariston 
 
O levantamento foi realizado na UBS Cidade Ariston. 
 
Há grandes fatores de risco que influenciam as determinantes e condicionantes do 
processo de saúde, no qual, acabam tendo bastante desafios dentro da cidade de 
Carapicuíba. A grande falta de leitos hospitalares, não tem um bom orçamento 
municipal para saúde, poucas pessoas são atendidas por equipes de saúde da família, 
as Unidades Básicas de Saúde são poucas em relação a população geral, ou seja, a 
demanda acaba sendo desproporcional. Além disso, as escolas não tem estrutura 
suficiente para pessoas com deficiência, há aglomerações em residências, sem contar 
na baixa renda com tempo de deslocamento ao trabalho superior a uma hora. 
 
Uma das coisas que há enormes desafios, é o esgotamento tratado antes de chegar 
ao mar, rios e córregos, que precisa de grandes melhorias e acabam tendo uma 
influência significativa. 
 
A violência é um fator muito importante, no as taxas de morte por agressão, taxas de 
homicídio e homicídio juvenil ainda tem grandes desafios na cidade. 
 
Diagnósticos e Intervenções 
Diagnóstico: Baixo orçamento municipal em saúde 
Intervenção: Melhorar a comunicação entre o município e o Ministério da Saúde, visto 
que, é de responsabilidade do Governo fornecer o orçamento necessário, mesmo que 
sob gestão do município, seja por aumento populacional, epidemiológico ou 
necessidades naturais da sociedade. 
 
Diagnóstico: Pouco atendimento por equipes de saúde da família 
Intervenção: Aumentar o número de UBS’s para maior abrangência das equipes de 
Saúde da Família (ESF). 
 
Diagnóstico: Escolas sem estruturas para pessoas com deficiência e acesso à 
internet 
Intervenção: Ampliar o acesso à internet em todos os níveis de educação, 
proporcionando ao mesmo tempo, infra estrutura que atenda com equidade as 
pessoas com todo tipo de deficiência. 
 
Diagnóstico: Aglomeração em residências 
Intervenção: Garantir o acesso de todos à habitação segura, adequada e a preço 
acessível, aos serviços básicos e urbanizar as favelas. 
 
Diagnóstico: Baixa renda e tempo de deslocamento ao trabalho superior a uma hora 
Intervenção: Oferecer condições de acesso aos serviços essenciais de qualidade na 
área de mobilidade urbana, e campanhas de capacitação profissional, para melhores 
oportunidades de emprego, maior renda e igualdade social. 
 
Diagnóstico: Falta de medicamentos na farmácia da UBS 
Intervenção: Melhorar o controle de dispensação para comunicar falta ou excesso de 
medicamento. 
 
Diagnóstico: Aumento dos casos de IST e gestação na adolescência 
Intervenção: Oferecer palestras nas comunidades focando na sexualidade do 
adolescente; facilitar o acesso dos adolescentes a consultas com 
ginecologistas/urologistas; orientar os adolescentes em relação aos métodos 
contraceptivos; acompanhamento mensal do paciente contaminado com IST após 
iniciar o tratamento. 
 
As intervenções visam resultados como a facilitação do acesso aos programas e 
ações, pacientes instruídos em relação à sua saúde e diminuição do impacto destes 
diagnósticos a fim de que virem casos isolados ou com menor normalidade. Além 
disso, podemos observar que há uma necessidade em vários aspectos, mas 
principalmente nos pilares da sociedade, que são as áreas da Saúde, Educação e 
Segurança. Aplicando as intervenções propostas, não só garantiria uma qualidade de 
vida mais digna como também proporcionará um bairro modelo para os demais.