Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
Gabarito Estudo de Caso

Pré-visualização | Página 1 de 3

Aula 1
Estudo de caso: Leia a seguinte reportagem, a respeito do protocolo de Kyoto: “O Protocolo de Kyoto é um acordo internacional entre os países integrantes da Organização das Nações Unidas (ONU), firmado com o objetivo de se reduzir a emissão de gases causadores do efeito estufa e o consequente aquecimento global. Redigido e assinado em Kyoto (Japão), em 1997, o Protocolo criou diretrizes para amenizar o impacto dos problemas ambientais causados pelos modelos de desenvolvimento industrial e de consumo vigentes no planeta. De acordo com o Protocolo, as nações se comprometem a reduzir a emissão de gases causadores do efeito estufa em 5,2%, comparando-se com os níveis de 1990. Veja mais em https://educacao.uol.com.br/disciplinas/geografia/protocolo-de-kyoto-paises-se-comprometeram-a-reduzir-emissao-de-gases.htm”. Investigue os motivos por que esse protocolo foi formado e como ele impacta no resultado econômico e político das relações internacionais.
GABARITO: com o estudo de caso, se busca compreender a necessidade de formação de protocolos internacionais de desenvolvimento, analisando-se a progressiva expansão do âmbito de alcance do Direito Internacional. A ideia é tomar por base as consequências políticas e econômicas desses protocolos, e sua importância para o cenário internacional.
Aula 2
Estudo de caso: Leia a seguinte reportagem, a respeito da independência do Haiti: Um ponto interessante na história da independência do Haiti é o comportamento da França, que em 1825 exigiu que o governo haitiano pagasse um valor bem alto (aproximativamente à 90 milhões de francos, ou seja, cerca de 17 bilhões de euros) como multa pela perda da sua colônia. Para alguns escritores o Haiti continua a pagar o preço da sua independência até hoje. O país foi isolado da comunidade internacional; legalmente, a nova nação não podia estabelecer comércio com outros país. Em princípio, a Rússia foi o único país a aceitar a independência do país. Por outro lado, internamente, a união dos habitantes que facilitou esta independência foi quebrada e isso foi prejudicial para bom andamento do país?. Veja mais em https://www.abracocultural.com.br/revolucao-haitiana/?. Investigue os motivos históricos que relacionam o reconhecimento da soberania de um Estado com a sua capacidade de operar como um agente internacional.
GABARITO: a ideia do estudo de caso é tomar questões relativas a soberania dos Estados, dentro do contexto internacional, apontando para a capacidade econômica que se revela ao se adotar modelos políticos específicos, que trazem segurança jurídica.
Aula 3
Estudo de caso: Leia a seguinte reportagem, a respeito da iniciativa popular para apresentação de projetos de lei: “Diferentemente do plebiscito, quando é aberta uma consulta pública sobre determinado assunto antes que o Congresso Nacional elabore um Projeto de Lei sobre o tema, e do referendo, processo de consulta à sociedade após a elaboração de Projeto de Lei, que busca obter a “sanção” da população, a iniciativa popular é originada pela voz do cidadão, ou seja, é concedido ao cidadão comum deflagrar um processo legislativo sem o intermédio direto de um representante. Dessa forma, a iniciativa popular permite que a sociedade possa influir diretamente sobre importantes questões cotidianas ao submeter um Projeto de Lei para apreciação do Poder Legislativo.”. Veja mais em https://www.abracocultural.com.br/revolucao-haitiana/”. Dentre a classificação dos tipos de fontes do Direito, classifique a iniciativa popular, indicando se ela pode ser considerada uma fonte ou não do Direito.
GABARITO: a ideia do estudo de caso é que se discorra sobre a importância as fontes do Direito Internacional Público é de suma importância não apenas para a dogmática internacionalista, mas, sobretudo, para a normatização da Sociedade Internacional. Identificar essas fontes permitirá entender quais são as normas jurídicas aplicáveis aos Estados, organismos internacionais e indivíduos.
Aula 4
Estudo de caso: Leia a seguinte reportagem, a respeito do Pacto de San José da Costa Rica: “diante do inequívoco caráter especial dos tratados internacionais que cuidam da proteção dos direitos humanos, não é difícil entender que a sua internalização no ordenamento jurídico, por meio do procedimento de ratificação previsto na CF/1988, tem o condão de paralisar a eficácia jurídica de toda e qualquer disciplina normativa infraconstitucional com ela conflitante. Nesse sentido, é possível concluir que, diante da supremacia da CF/1988 sobre os atos normativos internacionais, a previsão constitucional da prisão civil do depositário infiel (art. 5º, LXVII) não foi revogada (...), mas deixou de ter aplicabilidade diante do efeito paralisante desses tratados em relação à legislação infraconstitucional que disciplina a matéria (...). Tendo em vista o caráter supralegal desses diplomas normativos internacionais, a legislação infraconstitucional posterior que com eles seja conflitante também tem sua eficácia paralisada. (...) Enfim, desde a adesão do Brasil, no ano de 1992, ao PIDCP (art. 11) e à CADH — Pacto de São José da Costa Rica (art. 7º, 7), não há base legal para aplicação da parte final do art. 5º, LXVII, da CF/1988, ou seja, para a prisão civil do depositário infiel (RE 466.343, rel. min. Cezar Peluso, voto do min. Gilmar Mendes, P, j. 3-12-2008, DJE 104 de 5-6-2009, Tema 60)”. Identifique por meio de qual processo os tratados são recepcionados no sistema normativo brasileiro e qual o estatuto das regras dos tratados, até a sua internalização.
GABARITO: a ideia do estudo de caso entender como se estabelece a forma pela qual eles podem ser construídos e os ordenamentos jurídicos nacionais estabelecem a maneira pela qual eles são introduzidos nas suas respectivas hierarquias de normas. A relação entre o Direito Internacional e o Direito Interno dos Estados é organizada pelas disposições constitucionais dos Estados acerca do tema.
Aula 5
Estudo de caso: Leia a seguinte reportagem, a respeito do Pacto de San José da Costa Rica: “São denominados Estados não reconhecidos aqueles territórios cujo reconhecimento internacional diplomático é nulo ou limitado, ou ainda com governo representativo estabelecido ou exilado. (…) Muitas vezes, porém, encontramos casos onde estes fatores estão presentes ou são de implementação imediata, mas, por pressão política, militar e diplomática de outras nações, tais territórios vêem sua ascensão à soberania completa barrada. Exemplo clássico é o do Estado Palestino, que até hoje tem sua independência frustrada principalmente pelas dificuldades impostas por Israel, com o apoio explícito dos Estados Unidos” (https://www.infoescola.com/geografia/estados-nao-reconhecidos/). Identifique por que motivo determinadas nações não são reconhecidas.
GABARITO: a ideia do estudo de caso é expor a importância dos tratados internacionais com relação à importância da personalidade jurídica e como a personalidade é um reflexo da capacidade de Direito acrescida da capacidade de fato. A definição acima demonstra exatamente essa ideia: é a capacidade de ser titular de direitos e deveres (ser titular de direitos) e a capacidade de exercer esses mesmos direitos por meio de reclamação internacional.
Aula 6
Estudo de caso: Leia a seguinte reportagem, a respeito da história da Tchecoslováquia: “A Tchecoslováquia foi criada em 1918, a partir da dissolução do Império Austro-Húngaro. Depois de décadas de socialismo, o país se abriu para a democracia em novembro de 1989, acompanhando a decadência do regime. A abertura resultou na separação pacífica no país, que deu origem a dois territórios com traços culturais diferentes: a República Tcheca e a Eslováquia. Os países passaram a existir oficialmente no dia 1 de janeiro de 1993” (https://super.abril.com.br/blog/superlistas/os-10-paises-mais-novos-do-mundo/). Classifique o tipo de separação entre os Estados em questão e qual o seu status no cenário internacional.
GABARITO: a ideia do estudo de caso destacar a importância da responsabilidade jurídica
Página123