P3 2010.1.Gabarito
5 pág.

P3 2010.1.Gabarito


DisciplinaMacroeconomia II464 materiais5.290 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Gabarito P3 
 
Primeira Questão (1 ponto): 
 
Um governo decide adotar meta para o déficit fiscal ajustado pelo ciclo, de modo a mais 
praticar política fiscal anticíclica sem colocar em risco a sustentabilidade da dívida pública. 
Entretanto, ao implementar a medida do déficit ajustado pelo ciclo, tal como no caso da 
Europa nos anos 80, acaba subestimando a taxa natural de desemprego. Qual será o efeito 
deste erro no cálculo do déficit fiscal anticíclico sobre a política fiscal? 
 
a) Se a taxa natural de desemprego foi subestimada, isto nos diz que a taxa de crescimento 
natural do produto estará superestimada. A posição no ciclo ficará subestimada, ou seja, 
um produto efetivo acima do natural pode ser tomado com abaixo, assim justificando 
um déficit quando deveria haver um superávit. Conseqüentemente, o déficit 
ciclicamente ajustado ficará muito otimista. 
Este foi o caso da Europa nos anos 80. Estimativas muito baixas para o desemprego 
natural determinaram um produto de pleno emprego muito elevado e, portanto, deram a 
impressão equivocada de déficits ciclicamente ajustados são não eram tãomuito ruins. 
 
 
 
Segunda Questão (valor 2,5 pontos): 
 
Suponha que o BC adote a seguinte função de reação: 
 
)()( nttt uubaii \uf02d\uf02d\uf02d\uf02b\uf03d
\uf02a\uf02a \uf070\uf070 
 
a) Compare com outros regimes de política monetária, como metas para agregados 
monetários ou câmbio fixo (1,0)? 
 
Metas para agregados monetários: 
Bom para países em que o BC tem pouca credibilidade e capacidade analítica (meta 
monetária é muito fácil de se executar e dados monetários estão prontamente 
diponíveis). Ao contrário do sistema de metas de inflação, que exige um grau muito 
grande de transparência, credibilidade e previsibilidade. Tem-se mostrado menos 
eficiente do que o sistema de metas de inflação na estabilização de preços, porque o 
multiplicador monetário e a velocidade renda da inflação têm se mostrado muito 
instáveis. 
 
 Câmbio Fixo: 
A política monetária é \u201cimportada\u201d de um país estrangeiro cujo ciclo de negócio é 
potencialmente diferente, assim como o ajuste da taxa real de câmbio recai sobre os 
preços domésticos. Além disso, existe a possibilidade de ataques especulativos se 
houver perda de confiança no regime cambial e abre espaço para efeitos sobre os 
preços. É bom para países com pouca credibilidade no combate à inflação. O sistema 
de metas de inflação permite uma política monetária independente e permite o uso de 
um regime de câmbio flexível, o que ajuda a proteger o país de choques reais e exige 
muita credibilidade para funcionar. 
 
 
Disponibilizado por Otávio Merçon e todos os colaboradores do Blog Economia a PUC-Rio
 
 
 
b) Para a função de reação acima ser uma boa regra, quais restrições que devem ser 
impostas sobre os parâmetros a e b? 
 
Ambos os parâmetros devem ser positivos. Além disso, Taylor argumentou que o 
parâmetro \u201ca\u201d deve ser maior que 1. O que importa para os gastos é a taxa de juros 
real e não a nominal. Quando a inflação aumenta, o Banco Central deve aumentar a 
taxa de juros real para conter o crescimento da economia e, portanto, deve aumentar 
a taxa de juros nominal numa taxa maior que 1 para 1 em relação ao aumento da 
inflação. 
Se o governo quiser dar credibilidade total ao combate de inflação, mostrando que 
fará de tudo para alcançar a meta, o \u201cb\u201d deverá ser bem baixo e o \u201ca\u201d alto. 
 
c) Comente: No regime de metas para inflação, o banco central deve seguir 
cegamente a função de reação acima sem olhar para outras variáveis econômicas 
(0,5). 
 
Ao desenvolver a regra, Taylor considerou que outros eventos poderiam estar 
afetando a economia, como crises cambiais por exemplo. Mas argumentou que esta 
regra era uma forma útil de pensar em política monetária. No entanto, podemos ver 
pelo momento atual que passa a economia brasileira que o câmbio pode ser um 
fator importante na redução de preços e deve ser levado em consideração. A dívida 
pública também deve ser levada em consideração, pois como nos últimos anos, boa 
parte da dívida pode estar indexada e o combate a inflação pode levar a uma 
deterioração da área fiscal. Além da inflação passada e expectativa Na decisão 
efetivade inflação futura sobre a taxa de juros, todas as variáveis econômicas 
pertinentes devem instruir a decisão do comitê decisório. O sistema de metas para 
inflação utiliza todas variáveis relevantes, não só um dado agregado monetário 
(como no regime de agregados monetários) ou a taxa de câmbio (como no regime 
de câmbio fixo). 
 
 
Terceira Questão: 
O modelo de Cagan é formado por duas equações: 
1. a demanda por moeda (
eaec
P
M \uf070\uf02d\uf03d .
), e 
2. a equação de formação de expectativas adaptativas (
).( e
e
b
t
\uf070\uf070
\uf070
\uf02d\uf03d
\uf0b6
\uf0b6 ). 
Sob expansão monetária constante e igual a \u3c3, ambas equações podem ser resumidas a: 
)(
.
1 \uf073\uf070\uf070\uf070 \uf02d\uf02d\uf03d
ba
e
. Suponha que, inicialmente, a inflação supere o 
crescimento monetário constante. 
a) Explique o significado econômico dos parâmetros a e b (0,5). 
Disponibilizado por Otávio Merçon e todos os colaboradores do Blog Economia a PUC-Rio
O parâmetro a representa a sensibilidade da demanda por moeda às expectativas 
de inflação. Quanto maior o a, mais as pessoas fogem da moeda para uma dada 
expectativa de inflação. 
O parâmetro b representa a velocidade com que os agentes ajustam suas 
expectativas de inflação de acordo com o erro de previsão cometido. Quanto 
maior o b, mais rapidamente os agentes revêem e ajustam suas expectativas de 
inflação. 
 
b) Em que caso a inflação convergirá para a taxa de crescimento constante da 
moeda? Represente graficamente sua resposta (0,5). 
 
Quando a.b<1 a inflação convergirá para taxa de crescimento constante da 
moeda. 
 
 
 
 
 
 
c) Em que caso a inflação não convergirá para a taxa de crescimento constante 
da moeda? Represente graficamente sua resposta (0,5). 
inflação não convergirá para a taxa de crescimento constante da moeda 
quando a.b>1 
 
 
 
 
 
 
 
d) Dê uma razão para a dificuldade enfrentada pelo governo para interromper a 
aceleração da emissão de moeda, diante de uma dinâmica hiperinflacionária. 
(0,5) 
 
 Quando o governo incorre em défict, ele tem, normalmente, duas opções 
para financiá-lo. Tomar emprestado emitindo títulos ou emitir moedas. O 
governo se vê obrigado a optar pela segunda opção quando há um grave 
choque real que o impeça de coletar impostos e quando ele perde acesso ao 
financiamento externo por uma desconfiança dos credores de que ele não 
honrará sua dívida, o risco de default. 
\u3c0 
\u3c0e 
\u3c3 
\u3c0e 
\u3c3 \u3c0 
Disponibilizado por Otávio Merçon e todos os colaboradores do Blog Economia a PUC-Rio
e) O que é o efeito Olivera-Tanzi? Sua existência dificulta ou facilita a eclosão 
de hiperinflações? (0,5) 
O efeito Oliveira-Tanzi se refere ao descasamento entre a arrecadação do 
governo e os seus gastosà corrosão (hiper)inflacionária das receitas dos 
impostos. Tipicamente, um imposto é apurado no período t-1 e pago no período 
t. Sob hiperinflação, o pagamento nominal em t corresponde a um valor real 
muito menor. Enquanto o governo tem sua arrecadação vinculada aos preços em 
t-1, seus gastos ocorrerão em t. Logo, ele precisa emitir mais moeda para 
compensar sua perda de poder aquisitivo pela inflação o que facilita a eclosão de 
hiperinflações. 
 
Quarta Questão: 
 
a) 
\uf0b7 Depósitos compulsórios: para reduzir a liquidez da economia deve-se elevar a 
alíquota do compulsório (reservas/DV), o que implicará numa menor criação 
de DV e num menor M1. 
\uf0b7 Redesconto: para reduzir a liquidez da economia via redesconto, pode-se: 
1) Aumentar da taxa de juros do redesconto 
2) Reduzir os prazos de resgate 
3) Reduzir os limites operacionais 
4) Aumentar a restrição quanto ao tipo de títulos aceitos em garantia pelo empréstimo 
de redesconto. 
\uf0b7 Operações de Mercado Aberto: para reduzir a liquidez da economia via 
operações de mercado aberto o BC pode liquidamente vender