P3 2010.1.Gabarito
5 pág.

P3 2010.1.Gabarito


DisciplinaMacroeconomia II490 materiais5.368 seguidores
Pré-visualização2 páginas
títulos públicos, 
assim há uma diminuição do volume de reservas bancárias com a redução de 
liquidez de mercado e aumento da taxa de juros. 
b) A eficácia de depósito compulsório como regulador da liquidez da economia é 
limitada, pois os impactos da alteração da alíquota sobre o nível de liquidez da 
economia são incertos (dependem da demanda por empréstimos e do interesse dos 
bancos em dar crédito). Além do mais, mudanças freqüentes na alíquota aumentam a 
incerteza no sistema financeiro, então não é comum promoverem-se modificações 
freqüentes no percentual. 
A eficácia das taxas de redesconto como regulador de liquidez da economia tem 
problemas semelhantes ao do depósito de compulsório. Esse instrumento é utilizado 
para manter a estabilidade e solvência do sistema financeiro, atuando como emprestador 
de última instância. 
O mais ágil instrumento da política monetária de que dispõe o BC são as operações de 
mercado aberto. Estas permitem o controle permanente do volume de moeda ofertada ao 
mercado, o controle das taxas de juros de curto prazo e a garantia de liquidez para os 
títulos públicos através da intervenção diária do BC no mercado reduzindo ou 
aumentando a liquidez para que chegue a sua meta. 
 
Quinta Questão (1 ponto): 
Verdadeiro ou Falso. Justifique. 
a) Segundo o princípio da Equivalência Ricardiana, a política fiscal é um potente 
instrumento para mitigar o ciclo econômico. 
 
Disponibilizado por Otávio Merçon e todos os colaboradores do Blog Economia a PUC-Rio
 Falso. O Princípio da Equivalência Ricardiana diz que uma vez que se leve em 
consideração a restrição orçamentária do governo, nem o déficit nem a dívida tem 
qualquer papel sobre a atividade econômica. Quando há um déficit, a poupança privada 
aumenta com este, não afetando o investimento. Os agentes antecipam que os impostos 
futuros irão aumentar (para pagar a dívida) e poupam a renda adicional no primeiro 
período para pagar os impostos futuros. 
 
b) A dominância fiscal afeta a eficiência do sistema de metas para inflação. 
 
Verdadeiro - Dominância fiscal: instituições fiscais são fracas, o que implica que o BC 
não pode aumentar livremente a taxa de juros para controlar a inflação, por causa do 
impacto fiscal negativo que este terá. 
 
 
Sexta Questão (1 ponto): 
 
Um país tem razão dívida/PIB de 100%. A taxa de juros nominal é 10%, e a inflação 
6% ao ano. A taxa de crescimento do PIB é de 3% ao ano. 
 
 
a) Para impedir o crescimento da razão dívida/PIB, qual o superávit primário mínimo 
requerido. 
Utilizando a equação da dinâmica da dívida: 
Bt/Yt- Bt-1/Yt-1 =(r-g) (Bt-1/Yt-1) + (Gt-Tt) /Yt 
Dívida sobre PIB em t-1= Bt-1/Yt-1= 100% = 1 
Taxa de jutos real = r = 0,1- 0,06= 0,04 
crescimento = g= 0,03 
superavit = (Tt-gt) /Yt=s 
temos então: 
0=(0,04-0,01)1 \u2013 s então s= 0,01. O Superávit primário que mantém a razão dívida PIB constante deve ser 
igual a 1% do PIB 
 
b) Para impedir o crescimento da dívida (em moeda constante, isto é, descontando a 
inflação), qual o superávit primário mínimo requerido? (0,5 ponto) 
 
4% do PIB 
Disponibilizado por Otávio Merçon e todos os colaboradores do Blog Economia a PUC-Rio