Trabalho AV2 Capitulo VI pdf
8 pág.

Trabalho AV2 Capitulo VI pdf

Disciplina:administração da produção e operações1.576 materiais20.162 seguidores
Pré-visualização3 páginas
componentes.

22. Dê exemplos de produtos acabados.

• Vestuário
• Ferramentas
• Livros
• Calçados
• Produtos médicos
• Equipamentos de informática
• Artigos esportivos

23. O que é programação de materiais.

Os materiais não são adquiridos dos fornecedores e nem convertidos no processo produtivo ao
acaso. Eles são previamente programados pelo PCP com uma enorme antecedência. Ao
programar a produção detalhando as máquinas e a mão-de-obra necessária, o PCP também
detalha os materiais necessários ao programa de produção da empresa. Com um detalhe:
como os materiais precisam ser comprados e isso leva tempo, torna-se necessária uma
antecedência de dias, semanas ou meses para que possam ser pedidos, comprados e
recebidos e ingressar no processo produtivo.

24. Para que serve a programação de materiais.

Determina a necessidade de materiais para o processo produtivo. Ela deve especificar a
quantidade de materiais e a data em que devem estar à disposição de cada órgão produtivo da
empresa

25. Como é feita a programação de materiais.

A programação de materiais é geralmente feita usando de cronogramas, como o Gráfico de
Gantt ou o cronograma simples.
Com a programação de materiais, a empresa fica sabendo antecipadamente as quantidades de
materiais e as épocas determinadas para colocá-los à disposição dos órgãos que compõem o
processo produtivo. A partir da programação de materiais, o PCP pode emitir as ordens de
compras (OCs) para que o órgão de compras possa trabalhar juntamente com os fornecedores.

26. Explique o ciclo de compras.

• Análise das OCs recebidas.
• Pesquisa, identificação e seleção de fornecedores.
• Negociação da OC com o fornecedor selecionado.
• Acompanhamento do fornecimento e entrega da OC (follow-up).
• Recebimento do material da OC

27. O que é emissão e recebimento da OC.

A primeira etapa do ciclo de compras começa com o recebimento das OCs emitidas pelo PCP e
sua análise para conhecer as especificações dos materiais solicitados, suas respectivas
quantidades e épocas adequadas para recebimento.

28. O que é análise de OC.

Em muitas empresas, as OCs são encaminhadas ao órgão de compras por meio de listas ou
listagens por computador, quantidade fornecida e preço de venda da última compra.
Nessa primeira etapa, o órgão de compras planeja as suas atividades de modo a atender às
OCs e providenciar as compras necessárias.

29. O que fornecedor.

Fornecedor é a empresa que produz as matérias-primas e os insumos necessários e que se
dispõe a vendê-los e entregá-los: O órgão de compras deve ter um banco de dados sobre os
fornecedores contendo os fornecimentos já efetuados e as condições negociadas para facilitar
os futuros trabalhos de localização e seleção de fornecedores.

30. O que é seleção de fornecedores.

A segunda etapa consiste em pesquisar os possíveis fornecedores dos materiais requisitados,
consultar seus preços e condições de pagamento, bem como especificações, dados de
qualidade e prazos de entrega. Nesta etapa se faz um levantamento dos fornecimentos já
efetuados de cada fornecedor para ter uma ideia da qualidade dos materiais entregues e da
confiabilidade quanto a prazos contratados. Com esses dados, o órgão de compras seleciona
os fornecedores confiáveis (que entregam no prazo combinado) e que apresentam melhores
condições de preço e prazos de pagamento.

31. O que é colocação da OC.

Escolhido o fornecedor mais adequado segundo os critérios anteriores, o órgão de compras
negocia com a aquisição do material requisitado dentro das condições mais adequadas de
preço e de pagamento. O atendimento às especificações exigidas do material e o
estabelecimento de prazos de entrega devem ser assegurados na negociação. Feita a
negociação, faz-se a emissão do pedido de compra (PC) ao fornecedor.

32. O que é acompanhamento da OC.

Feito o pedido de compra, o órgão de compras precisa assegurar que a entrega do material
seja feita de acordo com as especificações dos materiais e dentro dos prazos estabelecidos.
Para tanto, deve haver um acompanhamento ou seguimento (follow-up) do pedido de compra
por meio de constantes contatos pessoais ou telefônicos com o fornecedor, para saber como
está sendo providenciada a produção do material requisitado. O seguimento permite localizar
problemas e evitar surpresas desagradáveis, pois através dele o órgão de compras pede
urgência no pedido, cobrar a entrega nos prazos estabelecidos ou tentar complementar o
atraso com outros fornecedores.

33. O que é recebimento da OC.

É a quinta e última etapa do ciclo, quando a empresa recebe do fornecedor o material solicitado
no pedido de compras. Muitas empresas recebem o material comprado pelo almoxarifado, que
deve informar imediatamente ao órgão de compras o recebimento do material, a fim de verificar
as quantidades e providenciar a inspeção da qualidade e comparar a adequação do material às
especificações contidas no pedido de compra. Efetuado o recebimento do material e
confirmada à quantidade e qualidade, o órgão de compras encaminha à tesouraria ou contas a
pagar a autorização para pagamento do pedido de compras dentro das condições de preço e
prazo de pagamento.

34. Conceitue estoque.

Estoque é a composição dos materiais que não são utilizados em determinado momento, mas
que existem em função de futuras necessidades. Estocar significa guardar algo para utilização
futura. Se essa utilização for muito remota no tempo, a sua guarda se torna prolongada: ocupa
espaço alugado ou comprado, requer pessoal adicional, significa capital empatado, exige
seguro contra incêndio ou roubo etc. Isso significa que ter estoque é ter despesas de
estocagem. Se, contudo, essa utilização for imediata, pode não haver tempo suficiente para
estocar, havendo risco de paralisação da empresa por qualquer atraso no fornecimento. Essas
duas situações extremas estoque demasiado e por longo tempo ou estoque insuficiente e
atrasado são indesejáveis e devem ser evitadas. O desafio é conhecer o meio-termo e aplicá-lo
a todos os itens de estoque.

35. Explique as despesas de estocagem.

Estocar significa guardar algo para utilização futura. Se essa utilização for muito remota no
tempo, a sua guarda se torna prolongada: ocupa espaço alugado ou comprado, requer pessoal
adicional, significa capital empatado, exige seguro contra incêndio ou roubo etc. Isso significa
que ter estoque é ter despesas de estocagem.

36. O que é sistema de estoque.

Os armazéns usam, em geral, técnicas de endereçamento de estoques para facilitar a
localização dos itens. Estes sistemas são geralmente gerenciados pelos softwares chamados
WMS (Warehouse Management System). O sistema de endereçamento consiste em dividir o
armazém em:

• Local
• Blocos
• Ruas
• Colunas
• Níveis

Esses itens todos dão o endereço do item no armazém. Outro fator que deve ser levado em
conta é a otimização de endereços, com tratamento de locações próximas de pickings
diminuindo, assim, o movimento de veículos industriais.
37. Explique as finalidades.

As finalidades do estoque são:

1. Garantir a operação ou funcionamento da empresa, neutralizando os efeitos de:

• Demora ou atraso no fornecimento.
• Sazonalidade no suprimento.
• Riscos de dificuldade no fornecimento.

2. Proporcionar economias de escala:

• Por meio da compra ou produção de lotes econômicos.
• Pela flexibilidade no processo produtivo.

38. De quem a responsabilidade pelo estoque.

A responsabilidade pelo estoque se dilui por toda a empresa e por quase todos os níveis
hierárquicos de sua administração. A direção quase sempre se preocupa apenas com o volume

global de estoques, sem se ate r a detalhes sobre o estoque específico de cada item. Cabe aos
gerentes e equipes a responsabilidade do controle específico de cada item de estoque.

39. Onde ficam
Carlos Tomelin fez um comentário
  • Escreva um comentário
    0 aprovações
    Carregar mais