A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
40 pág.
AULA 1 - Sistemas de gestão integrada

Pré-visualização | Página 2 de 7

SOBRE O SISTEMA
A falta de documentação no desenvolvimento do sistema dificulta qualquer intervenção ou
atualização por parte do desenvolvedor. A realização de um reparo ou a implementação de
algo novo pode fazer com que alguma função ou parte do sistema pare de funcionar.
TECNOLOGIAS OBSOLETAS E DESCONTINUADAS
Geralmente, a interface e os processos do sistema não condizem mais com as necessidades
de uso dos usuários, proporcionando retrabalho e mais tempo para executar uma tarefa.
LIMITAÇÃO AOS SISTEMAS OPERACIONAIS
DESCONTINUADOS
Em geral, são incompatíveis com sistemas operacionais modernos e com isso a sua execução
se torna dependente de sistemas operacionais que já foram descontinuados.
CUSTO ALTO DE MANUTENÇÃO
É comum que os sistemas legados necessitem de gasto excessivo para manutenção, por
terem sido desenvolvidos com métodos e recursos tecnológicos ultrapassados.
FALTA DE SUPORTE PELO FORNECEDOR
No caso de software de terceiros, existe a dependência do fornecedor para atualizações e
manutenção.
NÃO EXISTE GARANTIA EM CASO DE FALHA DO
SISTEMA OU PERDA DE DADOS
Devido à falta de suporte e atualizações, sistemas legados são propensos a falhas, inclusive de
segurança e perda de dados.
FALTA DE COMPATIBILIDADE COM SISTEMAS
MODERNOS
Muitas vezes, os sistemas legados são incompatíveis com sistemas modernos, principalmente
com sistemas web. Além disso, pode haver ausência de compatibilidade com smartphones e
tablets, causando dependência de desktops ou notebooks.
CONSUMO EXCESSIVO DE HARDWARE
Devido à sua obsolescência, são normalmente incapazes de serem executados em serviços de
computação em nuvem, ficando restritos a estruturas de hardware locais, nem sempre das
mais modernas, o que acaba causando um consumo excessivo dos recursos de hardware
disponíveis.
Com metodologias avançadas, os sistemas atuais são aprimorados com auxílio de ferramentas
que gerenciam os processos e utilizam inteligência artificial para testes de segurança,
desempenho e simulação, garantindo integridade e rendimento. Já os sistemas legados
permanecem desatualizados, exigindo uma remodelação total para melhoria de desempenho e
segurança.
VANTAGENS E DESVANTAGENS DA
INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS
Como as organizações possuem culturas distintas, é necessário um profundo estudo de todas
as vantagens e desvantagens de uma possível integração de sistemas. Certamente, a empresa
será impactada com a integração, com alteração de procedimentos, otimização de rotinas,
mais aderência entre as tarefas e melhora na participação dos colaboradores entre os setores.
Vamos listar a seguir as principais vantagens e desvantagens encontradas na integração de
sistemas.
VANTAGENS DA INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS
Primeiro, conheça as principais vantagens da integração de sistemas:
DIMINUIÇÃO DE CUSTOS
A integração de sistemas simplifica os fluxos de trabalho, permitindo que os dados lançados
em um sistema sejam utilizados em outro sistema, reduzindo o retrabalho.
MELHORIA DA PERFORMANCE
Evita o retrabalho e melhora e facilita o uso para o colaborador, que é ouvido no momento da
integração e traz melhores práticas, gerando engajamento.
INTERAÇÃO ENTRE OS SETORES
Com a integração, a comunicação aumenta entre os setores, promovendo maior sinergia. As
rotinas de trabalho são otimizadas e as equipes, integradas.
MELHORIA DE PROCESSOS
A integração de sistemas proporciona o controle dos processos, pois permite seu
planejamento, acompanhamento, automação e evolução. Com a otimização dos processos, a
empresa ganha com produtividade e qualidade.
DESVANTAGENS DA INTEGRAÇÃO DE
SISTEMAS
Agora, veja as desvantagens:
MANUTENÇÃO CONSTANTE NOS PONTOS DE INTEGRAÇÃO
Por demandas de desenvolvimento ou por atualização do software, caso seja necessária a
intervenção de retirada ou inserção de dados utilizados na integração, o layout de integração
deverá ser refeito.
MONITORAMENTO DO USO DOS SISTEMAS INTEGRADOS
É necessário que todos, usuários e responsáveis pelos softwares, estejam comprometidos com
o uso correto e a manutenção dos sistemas integrados.
RISCO À SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO
A integração de sistemas precisa possuir uma estrutura de segurança cibernética para o
monitoramento das atividades da integração e seguir os protocolos de segurança,
principalmente quando se integra sistemas legados. Manter a estrutura atualizada e segura é
essencial para inibir ataques, invasão e perda ou vazamento de dados.
ATRASOS NO PROCESSAMENTO DOS DADOS
Os problemas na conexão entre os sistemas, causados por perdas de pacotes em redes ou
baixa velocidade de conexão, atrapalham o fluxo das informações, atrasando ou parando o
processamento de dados.
COMPARTILHAMENTO DE INFORMAÇÕES
Neste vídeo, serão apresentados os principais conceitos sobre a integração de sistemas, os
perigos dos sistemas legados e as vantagens e desvantagens da integração de sistemas.
VERIFICANDO O APRENDIZADO
1. ASSINALE A ALTERNATIVA QUE APRESENTA UM DOS PRINCIPAIS
PERIGOS DOS SISTEMAS LEGADOS:
A) Facilidade nas manutenções.
B) Risco à segurança da informação.
C) Possui estrutura atualizada para seus usuários.
D) Tecnologias ultrapassadas com suporte ativo e atualizações constantes.
E) Redução dos custos com infraestrutura de tecnologia.
2. É UMA DESVANTAGEM DA INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS:
A) Melhoria de processos.
B) Melhoria da performance.
C) Manutenção constante nos pontos de integração.
D) Diminuição de custos.
E) Interação entre os setores.
GABARITO
1. Assinale a alternativa que apresenta um dos principais perigos dos sistemas legados:
A alternativa "B " está correta.
 
Sem atualização recente, os sistemas obsoletos não possuem as barreiras cibernéticas
necessárias para segurança contra invasões ao se conectarem à rede.
2. É uma desvantagem da integração de sistemas:
A alternativa "C " está correta.
 
A integração de sistemas exige um controle rígido e uma manutenção nos pontos de
integração a cada necessidade de alteração nos sistemas.
MÓDULO 2
 Identificar a tecnologia e a integração de sistemas como ferramentas de apoio ao
planejamento logístico
INTEGRAÇÃO DA TI COM A LOGÍSTICA
O conceito de logística vem se aprimorando ao passar dos anos, tornando-se mais abrangente
e, ao mesmo tempo, preciso. Para Ballou em seu livro Logística empresarial (2006, p.24):
A logística engloba a totalidade dos fluxos de materiais, produtos e informação e, portanto,
abrange as ligações entre diferentes setores e empresas da cadeia de suprimentos. Logística é
a parte do processo da cadeia de suprimentos que planeja, estabelece e controla os fluxos e
estoques de matéria-prima, produtos intermediários e acabados, serviços e informação, de
forma eficiente e eficaz, desde a origem até o consumidor final. No alicerce da ampliação do
conceito de logística, estão as possibilidades abertas pelo desenvolvimento tecnológico, com
especial destaque para o uso cada vez mais intenso das soluções tecnológicas.
(BALLOU 2006, p.24).
 
Imagem: BALLOU, H. R. Logística empresarial. São Paulo: Atlas, 2006.
Sobre a evolução da TI, Laudon e Laudon (2011, p.26) afirmam:
POR SUA VEZ, A EVOLUÇÃO DA TI RESULTA EM
DIMINUIÇÃO NO CUSTO DOS EQUIPAMENTOS, MAIOR
CAPACIDADE DE PROCESSAMENTO E SOFTWARES
CADA VEZ MAIS SOFISTICADOS, POTENCIALIZADOS
PELO DESENVOLVIMENTO DAS
TELECOMUNICAÇÕES. TAL DESENVOLVIMENTO
PERMITIU QUE AS INFORMAÇÕES PROCESSADAS E
ARMAZENADAS PUDESSEM SER TRANSMITIDAS
ENTRE AS EMPRESAS POR MEIO DE REDES.
(LAUDON; LAUDON, 2011, p. 26).
A disponibilidade de novas tecnologias para o desenvolvimento e a manutenção de aplicativos
e sistemas a um custo menor tornou acessível a expansão de soluções tecnológicas para
todos os setores, dentre eles a logística. O acesso a essas soluções permitiu a gestão logística
de forma mensurável, contínua e evolutiva, possibilitando a integração dos diversos segmentos
da cadeia logística e um gerenciamento completo de todas as atividades. Devido ao controle
do fluxo de informações e dos produtos, o gerenciamento

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.