18_METEOROLOGIA_E_CLIMATOLOGIA_VD2_Mar_2006
1 pág.

18_METEOROLOGIA_E_CLIMATOLOGIA_VD2_Mar_2006


DisciplinaClimatologia1.948 materiais34.742 seguidores
Pré-visualização1 página
METEOROLOGIA E CLIMATOLOGIA
Mário Adelmo Varejão-Silva
Versão digital 2 \u2013 Recife, 2006
4
E
O
M
N
S
p
e m
P
Fig. I.1 - Pólos Norte (N) e Sul (S), eixo terrestre (NS), plano do equador (E), equador (e),
plano de paralelo (P), paralelo (p), plano de meridiano (M) e meridiano (m).
A vertical à superfície da Terra, num dado ponto (P), no âmbito das simplificações ado-
tadas, é definida como a direção local da força de gravidade (direção do fio de prumo). O pro-
longamento dessa direção, no sentido contrário ao do centro da Terra, é considerado positivo e
determina um ponto (Z) da esfera celeste que se chama zênite de P (Fig. I. 2). O sentido
oposto, negativo, estabelece outro ponto (Z'), daquela mesma esfera, referido como nadir de P. 
Z'
Z
E
O
M
N
S
p
e
P
m
H
P
Fig. I.2 - Linha zênite-nadir (ZZ') e plano do horizonte (H) de um ponto (o) localizado à su