6.piodermites sf

6.piodermites sf

Disciplina:Clínica Médico-cirúrgica I58 materiais1.079 seguidores
Pré-visualização1 página
Universidade Federal de Santa Maria
Curso de Medicina
Andre Costa Beber
2010
Piodermites

Piodermites
Infecções bacterianas cutâneas

Fenômeno Primário
Manifestação Secundária

Piodermites
Primária

 Penetração direta do germe
 Inflamação e supuração
 Disseminação hematogênica
 (bacteremia e septicemia)

Piodermites
Secundária

Ocorre em outro órgão
Disseminação hematogênica
Comprometimento de vasos
Trombose e necrose

Piodermites
Mecanismos de defesa

Camada córnea
pH baixo (5,5)
Ácidos graxos insaturados
Sequidão da pele
Flora normal
Imunidade humoral e celular

Piodermites
Infecção

 Patogenicidade do microorganismo
 Invasão local
 Produção de toxinas
 Porta de entrada
 Resposta do hospedeiro

Impetigo
Infecção cutânea superficial
Bastante contagiosa
Falta de higiene é fator predisponente
Mais comum em crianças
Impetiginiza outras dermatoses

Impetigo
Bolhoso
S. aureus

Não bolhoso
S. aureus + Strepto
10% dos casos
Crostas

Impetigo Não Bolhoso
Strepto + S.aureus

Mácula eritematosa  vesíco-pápula  bolha  rompe  dessecamento  crosta melissérica

Impetigo Não Bolhoso
Lesões satélites
Adenopatias
Disseminação para trato respiratório
Glomerulonefrite

Impetigo Bolhoso
S. aureus
Colonização mucosa nasal
Vésico bolhas flácidas
Mais duradouras
Erosão com resto de bolha
Pode ulcerar

Impetigo
Diagnóstico
Clínico geralmente
Dermatose associada
Exames bacterioscópicos e culturais

 Diagnóstico Diferencial
Tinhas
Herpes simples

Tratamento
Cuidados locais
Tratamento tópico
Mupirocina (Bactroban)
Ácido fusídico (Verutex)
Retapamulina (Altargo)
Tratamento sistêmico
Penicilina semi-sintética (amoxicilina)
Cefalosporinas (cefadroxil, cefalexina)

Ectima
Vesícula / vésico-pústula
Profunda
Crosta seca e aderente
Ulceração ao romper
Cicatriz

Ectima
Piora com coçagem e má higiene
Mais em crianças
Membros inferiores
Glomerulonefrite
Coexiste com impetigo
Tratamento semelhante ao impetigo

Erisipela
Estreptococo
Entrada por solução de continuidade
Placa infiltrada, bem delimitada, bordos elevados, eritema, dor e calor
Membros inferiores e face

Erisipela
Evolução rápida
Adenopatias
Sintomas sistêmicos
Alterações laboratoriais
Erisipela bolhosa
Erisipela recidivante
Elefantíase

Celulite
Acomete tecido celular subcutâneo
Evolução + lenta
Lesão não é elevada e sem bordos marcados
Mais dolorosa à palpação
Abscesso e necrose
Tromboflebite em idosos

Celulite e erisipela
Tratamento

 Repouso
 Cuidados gerais com a pele
 Antibioticoterapia
 Hospitalização

Periporite
Abscessos múltiplos nas glândulas sudoríparas do recém-nascido
Estafilococcia da glândula écrina
Nódulos eritematosos múltiplos em couro cabeludo e glúteos, com drenagem de pus
Tratamento tópico

Foliculites
Piodermite superficial que inicia no folículo piloso
Facilitada por obstrução ou irritantes químicos e físicos
Doenças universais
Qualquer idade
Geralmente estafilococo
Imunodeprimidos podem ter outros germes

Foliculite superficial
Ostiofoliculite ou Impetigo de Bockart
Pústula ou pápulo-pústula centrada por pelo
Lesões numerosas
Couro cabeludo e membros
Forma crosta ao romper
Tratamento tópico e sistêmico, afastar irritantes

Foliculites profundas
Sicose da barba

Acomete todo o folículo piloso
Pústulas foliculares centradas por pelo
Únicas ou múltiplas
Placas vegetantes
Cronifica
Cicatriz
DD: tinha da barba

Foliculites profundas
Hordéolo ou Terçol

Infecção profunda dos cílios e glândulas de Meibonius
Estafilococo
Erros de refração?
Tratamento com água boricada e antibióticos tópicos

Pseudofoliculite da barba / virilha
Reação de corpo estranho ao pelo com infecção secundária
Pelo ulotríquio
Depilação freqüente

Tratamento

 Não depilar
 Amolecimento dos pelos antes de depilar
 Antisépticos antes e depois
 Antibióticos tópicos
 Antibioticoterapia oral em casos graves

Furúnculo e Antraz
Estafilococo
Folículo piloso e glândula sebácea
Inicia por foliculite superficial
Nódulo eritematoso e doloroso
Destrói anexos com cicatriz
Flutuação e eliminação de material necrótico central (carnicão)
Áreas de sudorese e atrito
TTO: drenagem e antibióticos

Hidrosadenite
 Infecção crônica da glândula apócrina
 Após a puberdade – mulheres
 Pápula – nódulo doloroso
 DD – furúnculo, linfadenopatias

Hidrosadenite
Tratamento
 Evitar traumas
 Antibióticos orais
 Corticóide oral e infiltração
 Drenagem
 Isotretinoína

Paroníquia
 Acometimento das dobras ungueais
 Bactérias e fungos
 Traumatismo
 Doença da dona de casa
 Tratamento VO

Eritrasma
Corynebacterium minutissimum
Mancha marrom ou acastanhada, bem delimitada, em zonas intertriginosas
Diagnóstico pela Luz de Wood ou Gram
Tratamento com ceratolíticos locais, eritromicina ou tetraciclina VO

Queratólise plantar sulcada
Streptomyces e Corynebacterium
Dermatophytus congolensis
Umidade
Hiperidrose
Tratamento
Orientações
Talcos
Eritromicina gel, clindamicina gel, 1x/d/30 dias

Síndrome da pele escaldada estafilocócica (SSSS)
Exotoxina do S. aureos fago-grupo 2
Infecção pele, conjuntivite, otite, orofaringe ou bacteremia
Exantema escarlatiniforme
Clivagem alta
Nikolski em toda a pele