Apostila UNIJUÍ - Fundamentos das ciências sociais
122 pág.

Apostila UNIJUÍ - Fundamentos das ciências sociais

Disciplina:Fundamentos das Ciências Sociais9.878 materiais109.905 seguidores
Pré-visualização40 páginas
1
FUNDAMENTOS DAS CIÊNCIAS SOCIAISUNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL – UNIJUÍ

VICE-REITORIA DE GRADUAÇÃO – VRG

COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA – CEaD

Coleção Educação a Distância

Série Livro-Texto

Ijuí, Rio Grande do Sul, Brasil
2008

Suimar João Bressan

FUNDAMENTOS
DAS CIÊNCIAS SOCIAIS

FUNDAMENTOS DAS CIÊNCIAS SOCIAIS

2

 2008, Editora Unijuí
Rua do Comércio, 1364
98700-000 - Ijuí - RS - Brasil
Fone: (0__55) 3332-0217
Fax: (0__55) 3332-0216
E-mail: editora@unijui.edu.br
www.editoraunijui.com.br

Editor: Gilmar Antonio Bedin

Editor-adjunto: Joel Corso

Capa: Elias Ricardo Schüssler

Designer Educacional: Liane Dal Molin Wissmann

Responsabilidade Editorial, Gráfica e Administrativa:

Editora Unijuí da Universidade Regional do Noroeste
do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí; Ijuí, RS, Brasil)

Catalogação na Publicação:
Biblioteca Universitária Mario Osorio Marques – Unijuí

B843f Bressan, Suimar João.

Fundamentos das ciências sociais / Suimar João
Bressan. – Ijuí : Ed. Unijuí, 2008. – 122 p. – (Coleção
educação a distância. Série livro-texto).

ISBN 978-85-7429-661-6

1. Sociologia. 2. Maquiavel. 3. Ciência moderna. 4.
Modernidade. 5. Racionalismo. 6. Empirismo. I. Título.
II. Série.

CDU : 316
 316.2

3
FUNDAMENTOS DAS CIÊNCIAS SOCIAIS

SumárioSumárioSumárioSumárioSumário

CONHECENDO O PROFESSOR ................................................................................................. 5

UNIDADE 1 – A FUNDAÇÃO DA SOCIOLOGIA

E O CONTEXTO HISTÓRICO-SOCIAL E INTELECTUAL ..................................................... 7

1.1 – O que é Sociologia ............................................................................................................. 11

1.2 – A fundação da Sociologia – contexto histórico-social .................................................. 17

1.3 – A fundação da Sociologia – contexto intelectual .......................................................... 32

1.3.1 – O pensamento de Maquiavel e a Ciência moderna .......................................... 32

1.3.2 – A revolução copernicana e a Ciência moderna ................................................. 36

1.3.3 – O confronto entre racionalismo e empirismo..................................................... 44

UNIDADE 2 – A FUNDAÇÃO DA SOCIOLOGIA:

As Teorias Sociológicas Clássicas ............................................................................................ 55

2.1 – O pensamento social anterior à Sociologia .................................................................... 55

2.2 – As Teorias Sociológicas Clássicas –

 Comte, Durkheim, Marx e Engels, Weber ........................................................................ 65

UNIDADE 3 – SOCIOLOGIA E CRISE DA MODERNIDADE .............................................. 99

CONCLUSÃO .............................................................................................................................. 117

REFERÊNCIAS .......................................................................................................................... 121

FUNDAMENTOS DAS CIÊNCIAS SOCIAIS

4

5
FUNDAMENTOS DAS CIÊNCIAS SOCIAIS

Suimar João Bressan

Sou professor da Unijuí há mais de 30 anos. Embora tenha

uma formação na área da Agronomia, fiz uma opção pelas Ciências

Sociais – mais precisamente pela Sociologia – em 1975, quando

tomei a decisão de cursar o Mestrado em Sociologia Rural na

UFRGS. Na verdade, fui buscar nas Ciências Sociais as respostas

não encontradas na Agronomia para as interrogações que a con-

dição humana nos impõe. Obviamente, vivíamos uma situação

política no país bastante complexa, por conta da vigência do regi-

me autoritário. Sociólogo era sinônimo de subversivo.

A Sociologia alimentou os sonhos e as esperanças de milha-

res de jovens da minha geração na luta pela democracia e por trans-

formações sociais. Foram as reflexões de Florestan Fernandes,

Octavio Ianni, Fernando Henrique Cardoso, Francisco de Olivei-

ra, Costa Pinto, entre outros, que nos permitiram uma compreen-

são mais profunda dos processos sociais presentes na formação da

sociedade brasileira. A Sociologia desenvolveu nesse período his-

tórico uma grande capacidade de olhar o mundo a partir do Brasil

e da América Latina, que possibilitou a formulação de alternativas

sociais concretas para os nossos problemas.

Costumo me identificar como professor de Sociologia e Polí-

tica. O que me instiga mesmo, no entanto, é o estudo do que de-

nomino de Teoria Sociológica e Teoria Política, talvez porque essas

áreas possibilitem a construção de uma visão global das socieda-

des humanas. Atualmente minhas reflexões vinculam-se à temática

da crise da modernidade, considerando-a numa perspectiva de tran-

sição social. Estamos vivenciando o fim da sociedade industrial,

realidade social compreendida e também construída pela Sociolo-

gia. Nesse sentido, entendo ser importante cotejar as proposições

da Sociologia “clássica” com as proposições de Alain Touraine,

Boaventura de Sousa Santos, Anthony Giddens, Jürgen Habermas,

Niklas Luhmann, entre outros.

Conhecendo o professorConhecendo o professorConhecendo o professorConhecendo o professorConhecendo o professor

FUNDAMENTOS DAS CIÊNCIAS SOCIAIS

6

Hoje é difícil falar em certezas, mas arrisco relacionar três

aspectos que afirmam a grandeza e a vitalidade do pensamento

sociológico.

Primeiro. A Sociologia propôs uma nova compreensão da

condição humana a partir da categoria sociedade. Isto quer dizer

que os atos humanos se desenrolam sempre numa sociedade deter-

minada, que ao mesmo tempo produz e é produto das ações huma-

nas. Fazer a História, portanto, é o ato de criar relações sociais

que estruturam os sujeitos e as próprias estruturas sociais. É a so-

ciedade que cria os indivíduos e não o contrário.

Segundo. É certo que a Sociologia construiu uma visão crí-

tica da modernidade e das suas instituições. Essa mesma Sociolo-

gia identificou uma situação de crise da modernidade. Todos os

conceitos elaborados para entender a situação atual de transição

social têm a presença decisiva da Sociologia. Se a ciência é uma

construção social não parece óbvio que a Sociologia também está

em processo de construção e que esse processo é inesgotável?

Terceiro. Todo o conhecimento tem uma dimensão prática.

Ele será sempre, em algum momento, utilizado por alguém para

viabilizar um determinado projeto. A Sociologia deu visibilidade a

essa dimensão prática do conhecimento. O esforço intelectual

empreendido para eliminar a tensão entre o ser e o vir a ser não foi

bem-sucedido. Penso que dá para afirmar uma tese: o futuro da

Sociologia está sempre ligado a sua capacidade de desenvolver uma

Sociologia do futuro.

Concluo essa quase declaração de princípios da seguinte for-

ma: a humanidade, cada vez mais ameaçada pela barbárie, precisa

da Sociologia, mas de uma Sociologia que seja expressão de um

humanismo radical.

7
FUNDAMENTOS DAS CIÊNCIAS SOCIAIS

Unidade 1Unidade 1Unidade 1Unidade 1Unidade 1

A Fundação da Sociologia
e o Contexto Histórico-Social e Intelectual

A criação da Sociologia pode ser inserida entre os grandes eventos ocorridos no século

19. Ela mudou profundamente o modo do homem entender o mundo e a si próprio. O ho-

mem descobriu-se definitivamente como um ser cuja essência é a sua sociabilidade perma-

nente. Obviamente as ações humanas fundamentais têm sempre o sentido da reprodução da

vida. O que a Sociologia nos permitiu perceber é que não há possibilidade de que a reprodu-

ção possa ser um ato individual. A vida humana desenvolve-se numa estrutura espaço-

temporal que passamos a chamar de sociedade.

Os sociólogos logo descobriram