Apostila UNIJUÍ - Fundamentos das ciências sociais
122 pág.

Apostila UNIJUÍ - Fundamentos das ciências sociais


DisciplinaFundamentos das Ciências Sociais11.707 materiais134.310 seguidores
Pré-visualização42 páginas
1
FUNDAMENTOS DAS CIÊNCIAS SOCIAISUNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL \u2013 UNIJUÍ
VICE-REITORIA DE GRADUAÇÃO \u2013 VRG
COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA \u2013 CEaD
Coleção Educação a Distância
Série Livro-Texto
Ijuí, Rio Grande do Sul, Brasil
2008
Suimar João Bressan
FUNDAMENTOS
DAS CIÊNCIAS SOCIAIS
FUNDAMENTOS DAS CIÊNCIAS SOCIAIS
2
\uf6d9 2008, Editora Unijuí
Rua do Comércio, 1364
98700-000 - Ijuí - RS - Brasil
Fone: (0__55) 3332-0217
Fax: (0__55) 3332-0216
E-mail: editora@unijui.edu.br
www.editoraunijui.com.br
Editor: Gilmar Antonio Bedin
Editor-adjunto: Joel Corso
Capa: Elias Ricardo Schüssler
Designer Educacional: Liane Dal Molin Wissmann
Responsabilidade Editorial, Gráfica e Administrativa:
Editora Unijuí da Universidade Regional do Noroeste
do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí; Ijuí, RS, Brasil)
Catalogação na Publicação:
Biblioteca Universitária Mario Osorio Marques \u2013 Unijuí
B843f Bressan, Suimar João.
Fundamentos das ciências sociais / Suimar João
Bressan. \u2013 Ijuí : Ed. Unijuí, 2008. \u2013 122 p. \u2013 (Coleção
educação a distância. Série livro-texto).
ISBN 978-85-7429-661-6
1. Sociologia. 2. Maquiavel. 3. Ciência moderna. 4.
Modernidade. 5. Racionalismo. 6. Empirismo. I. Título.
II. Série.
CDU : 316
 316.2
3
FUNDAMENTOS DAS CIÊNCIAS SOCIAIS
SumárioSumárioSumárioSumárioSumário
CONHECENDO O PROFESSOR ................................................................................................. 5
UNIDADE 1 \u2013 A FUNDAÇÃO DA SOCIOLOGIA
E O CONTEXTO HISTÓRICO-SOCIAL E INTELECTUAL ..................................................... 7
1.1 \u2013 O que é Sociologia ............................................................................................................. 11
1.2 \u2013 A fundação da Sociologia \u2013 contexto histórico-social .................................................. 17
1.3 \u2013 A fundação da Sociologia \u2013 contexto intelectual .......................................................... 32
1.3.1 \u2013 O pensamento de Maquiavel e a Ciência moderna .......................................... 32
1.3.2 \u2013 A revolução copernicana e a Ciência moderna ................................................. 36
1.3.3 \u2013 O confronto entre racionalismo e empirismo..................................................... 44
UNIDADE 2 \u2013 A FUNDAÇÃO DA SOCIOLOGIA:
As Teorias Sociológicas Clássicas ............................................................................................ 55
2.1 \u2013 O pensamento social anterior à Sociologia .................................................................... 55
2.2 \u2013 As Teorias Sociológicas Clássicas \u2013
 Comte, Durkheim, Marx e Engels, Weber ........................................................................ 65
UNIDADE 3 \u2013 SOCIOLOGIA E CRISE DA MODERNIDADE .............................................. 99
CONCLUSÃO .............................................................................................................................. 117
REFERÊNCIAS .......................................................................................................................... 121
FUNDAMENTOS DAS CIÊNCIAS SOCIAIS
4
5
FUNDAMENTOS DAS CIÊNCIAS SOCIAIS
Suimar João Bressan
Sou professor da Unijuí há mais de 30 anos. Embora tenha
uma formação na área da Agronomia, fiz uma opção pelas Ciências
Sociais \u2013 mais precisamente pela Sociologia \u2013 em 1975, quando
tomei a decisão de cursar o Mestrado em Sociologia Rural na
UFRGS. Na verdade, fui buscar nas Ciências Sociais as respostas
não encontradas na Agronomia para as interrogações que a con-
dição humana nos impõe. Obviamente, vivíamos uma situação
política no país bastante complexa, por conta da vigência do regi-
me autoritário. Sociólogo era sinônimo de subversivo.
A Sociologia alimentou os sonhos e as esperanças de milha-
res de jovens da minha geração na luta pela democracia e por trans-
formações sociais. Foram as reflexões de Florestan Fernandes,
Octavio Ianni, Fernando Henrique Cardoso, Francisco de Olivei-
ra, Costa Pinto, entre outros, que nos permitiram uma compreen-
são mais profunda dos processos sociais presentes na formação da
sociedade brasileira. A Sociologia desenvolveu nesse período his-
tórico uma grande capacidade de olhar o mundo a partir do Brasil
e da América Latina, que possibilitou a formulação de alternativas
sociais concretas para os nossos problemas.
Costumo me identificar como professor de Sociologia e Polí-
tica. O que me instiga mesmo, no entanto, é o estudo do que de-
nomino de Teoria Sociológica e Teoria Política, talvez porque essas
áreas possibilitem a construção de uma visão global das socieda-
des humanas. Atualmente minhas reflexões vinculam-se à temática
da crise da modernidade, considerando-a numa perspectiva de tran-
sição social. Estamos vivenciando o fim da sociedade industrial,
realidade social compreendida e também construída pela Sociolo-
gia. Nesse sentido, entendo ser importante cotejar as proposições
da Sociologia \u201cclássica\u201d com as proposições de Alain Touraine,
Boaventura de Sousa Santos, Anthony Giddens, Jürgen Habermas,
Niklas Luhmann, entre outros.
Conhecendo o professorConhecendo o professorConhecendo o professorConhecendo o professorConhecendo o professor
FUNDAMENTOS DAS CIÊNCIAS SOCIAIS
6
Hoje é difícil falar em certezas, mas arrisco relacionar três
aspectos que afirmam a grandeza e a vitalidade do pensamento
sociológico.
Primeiro. A Sociologia propôs uma nova compreensão da
condição humana a partir da categoria sociedade. Isto quer dizer
que os atos humanos se desenrolam sempre numa sociedade deter-
minada, que ao mesmo tempo produz e é produto das ações huma-
nas. Fazer a História, portanto, é o ato de criar relações sociais
que estruturam os sujeitos e as próprias estruturas sociais. É a so-
ciedade que cria os indivíduos e não o contrário.
Segundo. É certo que a Sociologia construiu uma visão crí-
tica da modernidade e das suas instituições. Essa mesma Sociolo-
gia identificou uma situação de crise da modernidade. Todos os
conceitos elaborados para entender a situação atual de transição
social têm a presença decisiva da Sociologia. Se a ciência é uma
construção social não parece óbvio que a Sociologia também está
em processo de construção e que esse processo é inesgotável?
Terceiro. Todo o conhecimento tem uma dimensão prática.
Ele será sempre, em algum momento, utilizado por alguém para
viabilizar um determinado projeto. A Sociologia deu visibilidade a
essa dimensão prática do conhecimento. O esforço intelectual
empreendido para eliminar a tensão entre o ser e o vir a ser não foi
bem-sucedido. Penso que dá para afirmar uma tese: o futuro da
Sociologia está sempre ligado a sua capacidade de desenvolver uma
Sociologia do futuro.
Concluo essa quase declaração de princípios da seguinte for-
ma: a humanidade, cada vez mais ameaçada pela barbárie, precisa
da Sociologia, mas de uma Sociologia que seja expressão de um
humanismo radical.
7
FUNDAMENTOS DAS CIÊNCIAS SOCIAIS
Unidade 1Unidade 1Unidade 1Unidade 1Unidade 1
A Fundação da Sociologia
e o Contexto Histórico-Social e Intelectual
A criação da Sociologia pode ser inserida entre os grandes eventos ocorridos no século
19. Ela mudou profundamente o modo do homem entender o mundo e a si próprio. O ho-
mem descobriu-se definitivamente como um ser cuja essência é a sua sociabilidade perma-
nente. Obviamente as ações humanas fundamentais têm sempre o sentido da reprodução da
vida. O que a Sociologia nos permitiu perceber é que não há possibilidade de que a reprodu-
ção possa ser um ato individual. A vida humana desenvolve-se numa estrutura espaço-
temporal que passamos a chamar de sociedade.
Os sociólogos logo descobriram