Revisão Dermatologia
8 pág.

Revisão Dermatologia


DisciplinaClínica Médico-cirúrgica I68 materiais1.083 seguidores
Pré-visualização5 páginas
linfática: acometimento da rede linfática que drena o local de inoculação, geralmente surgindo nódulos em cada gânglio que podem supurar.
Cutânea disseminada: disseminação hematogênica com nódulos e úlceras generalizadas.
Diagnóstico: AP e Cultura (EXAME DIRETO SEMPRE -)
TTO: Itraconazol 400mg/dia OU Iodeto de Potássio:
KI___50g + água destilada___50ml (sempre proporcional), Uso interno, VO, na 1ª semana tomar 10 gotas 3x/dia, na 2ª 15 gotas 3x/dia e na 3ª20gotas/dia até cura clínica. Depois de curada reduzir aos poucos, semanalmente para 15, 10 e 0. É importante a monitorização da tireóide.
DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL DE LESÃO EM FORMA DE PLACA VERRUCOSA OU PLACA ÚLCERO VEGETANTE: PLECT
MICOSES SUPERFICIAIS
Dermatofitoses
Causadas por Dermatófitos, fungos que se alimentam da queratina. Microsporum (pele e pelos), Epidermpprhytum (pele e unha) e Tricophytun (pele, pelos e unhas). São as chamadas TINHAS, é comum a elas: prurido, descamação, bordas ativas, regressão central e crescimento centrífugo.
Tinha do couro cabeludo: mais comum em crianças, muito raro em adultos. Diferencia-se da alopecia areata pela presença da descamação e cotos pilosos. Tinha do corpo tem bastantes lesões em tronco, ficando bem visível as lesões centrífugas e com borda ativa. Tinha da barba e da face é inflamatória, pode ocorrer em forma de Herpes circinado e pode ser sicosiforme quando acomete o folículo piloso. A tinha do pé e da mão tem a particularidade de se assemelharem muito a Psoríase e ao eczema crônico, é intertriginosa, vesico-bolhosa ou descamativa, na mão é unilateral. Tinha crural é a que ocorre na região inguinal. Tinha ungueal ou onicomicose tem diferencial de psoríase, trauma, líquen plano e alopecia areata. Tinha incógnita é aquela que teve ser curso alterado por uso de medicações, geralmente corticóides. TTO tópico para corpo: Cetoconazol 2x/dia ou Terbinafina 1x/dia por 4 semanas se For nos pés e 2 semanas se for no restante do corpo. Tópico para unhas: esmalte de ciclopirox olamina 8%, usa se houver menos de 25% da unha comprometida ou se houver contraindicação do uso sistêmico (antilipemiantes e antidiabéticos). TTO sistêmico: Griseofulvina só pode ser usada na tinha do douro cabeludo em crianças; Terbinafina pode ser usada na barba, couro cabeludo e unhas; Azóis para tudo. Na onicomicose o TTO sistêmico com Fluconazol é feito com 150mg/semana por 4 a 6 semanas, ou com o Itra 100mg 2cp/dia por 4 a 6 meses ou em pulsoterapia, usando 200 mg 2x/dia por 7 dias, pausa 3 semanas e repete o ciclo 4 a 6 vezes.
Ptiríase versicolor
Causada pelo fungo Malassezia furfur, é responsável pela fungemia de neonatos e prematuros. É uma micose recidivante exigindo tto contínuo. O TTO é feito com xampu de cetoconazol diário até a cura, e logo 2x/sem para profilaxia; loções antifúngicas após o banho por 2 semanas (associada ao xampu). TTO sistêmico é feito com azóis.
DERMATOSES VIRAIS
Herpes:
	HSV1: herpes simples labial
	HSV5: Citomegalovírus
	HSV2: herpes simples genital
	HSV6: Eritema Multiforme
	HSV3/VZV: Varicela Zoster
	HSV7: Ptiríase Rósea
	HSV4: Mononucleose infecciosa
	HSV8: Sarcoma de Kaposi
Herpes simples Labial e Genital:
Incubação de 10 dias. Primo infecção do 1 é geralmente na infância e do 2 no contato sexual. É recidivante, pois fica em latência na bainha de mielina onde fica protegido do sistema imune, ocorrendo em ciclos autolimitados de 7 dias. A medicação deve ser usada no período prodrômico, senão, se houver vesículas, o ciclo só será encurtado em 1 dia. A lesão é formada por uma vesícula umbilicada com conteúdo amarelo citrino ou pustuloso, com base eritematosa que evolui para crosta. A erupção variceliforme de Kaposi, é a disseminação do HSV1 com doença de base. Quem tem Herpes genital recorrente libera o vírus em 20% dos dias mesmo sem lesão, já quem tem sorologia + mas não tem lesão, libera em 10%. O diagnóstico é clínico e por Tzank, a sorologia é feita para primo infecção e em gestantes. O TTO:
ACICLOVIR:
	Primo infecção
	200mg: 7-11-15-19-23 hrs	
	7 a 10 dias
	Recorrência
	200mg: 7-11-15-19-23 hrs
	5 dias
	TTO supressivo: indicado se houver pedido do paciente, ou ele tiver 6 episódios anuais ou se o herpes estiver associado ao EM.
	400mg 2x/dia (12/12 hrs)
	Preconizado por 1 ano, pára e vê se volta, se voltar o tto pode ser contínuo.
Varicela Zoster:
Vesículas sobre base eritematosa que tem vários estágios evolutivos, e a forma final de crosta sem atividade viral.
A primo infecção ocorre na infância, tem período de incubação de 2 a 3 semanas, a transmissão é por via aérea e em 98% dos casos há imunidade permanente. Acomete pele e mucosas sendo acompanhada de febre, linfadenopatia e mal estar. A gestante passa o vírus para o bebê, mas não passa os anticorpos, gerando a varicela neonatal. Se a gestante for contaminada no primeiro trimestre da gestação há risco do feto desenvolver microcefalia, catarata, atrofia óptica e do SNC. A primo infecção no adulto é grave podendo evoluir com encefalite. O TTO infantil: repouso, paracetamol, Hidroxizine® se houver prurido e Mupirocina se houver infecção 2ª. NUNCA USAR AAS: RISCO DE NECROSE HEPÁTICA PELA SÍNDROME DE REYE. O adulto pode fazer profilaxia se fizer vacinação nas primeiras 72hrs após o contato, se nunca teve a infecção, ou usar a VZIG nas primeiras 96hrs. O TTO é feito:
	Aciclovir
	200mg 4cp VO 7-11-15-19-23 hrs
	7 dias
	Fanciclovir
	500mg VO 8/8hrs
	7 dias
	Valaciclovir
	500mg 2cp VO 8/8 hrs
	7 dias
	SE FOR IMUNOSSUPRESSO
	Aciclovir 10mg/Kg EV 8/8hrs
	
Herpes Zoster:
Reativação do HSV3 que permanece latente nos gânglios sensitivos. Há redução da imunidade celular. Tem pródromos de neuralgia, ocorrendo logo a erupção de vesículas com base eritematosa na distribuição de um dermátomo. Quanto maior a necrose maior será a dor da neuralgia pós-herpética. \u201cZoster sine herpete\u201d é quando ocorre dor sem a lesão presente. O TTO é o mesmo da varicela sendo acrescentado analgesia ( Paracetamol 500mg+ codeína 30mg: Paco® ou Tilex® até 4/4 hrs). Quanto mais grave o caso melhor começar antes de 72hrs (imunosupresso, >50 anos, lesão facial).
HPV:
O vírus acelera a multiplicação do epitélio, há formação de verrugas, papilomas e da epidermodisplasia verruciforme. É um vírus oncogênico sendo de menor risco o 6 e o 11 e de maior o 16 e o 18. TTO para verruga vulgar: duofilm, Verrux®, que é ácido salicílico com lático, crio, Imiquimod e eletrocauterização. NUNCA FAZER EXÉRESE COM SUTURA. Para verrugas genitais, usa-se a Podofilina, a Podofilotoxina (Wartec® 2x/dia por 3 dias, pausa 4 dias se não houver regressão tenta até 3 ciclos) e Imiquimod.
Molusco contagioso:
Ocorre em crianças atópicas com transmissão por contato, podendo se auto inocular, e em adultos na região ano genital com transmissão sexual. O TTO é com iodeto de potássio 5%, crio, curetagem.
Doença mão-pé-boca:
Enterovirose que é uma das causas de febre na infância. Há um período prodrômico de 2 dias com febre, mal estar, sintomas de IVAS e dor abdominal, logo passa e surgem as erupções em forma de vesículas nas mãos nos pés e na boca. Regridem espontaneamente em 7 dias.
Dengue:
Transmissão pelo mosquito Aedes aegypti, com incubação de 3 dias. A Clássica tem febre e prostração extrema, cefaléia retroorbicular, rash morbiliforme, mialgia, artralgia e linfadenopatia. A hemorrágica tem petéquias, equimoses, sufusões e derrames hemorrágicos em cavidades. O diagnóstico é feito por sorologia que fica + 7 a 14 dias após a infecção tendo importância somente para a identificação de surtos.
DERMATOZOOSES
Escabiose (Sarna)
Pápulas eritematosas com prurido intenso, principalmente a noite. Transmissão é por contato pessoal e com as roupas. A fêmea penetra na pele para deixar os ovos formando um túnel (dá o diagnóstico mais específico, mas é menos sensível), o ciclo se completa em 2 semanas. No bebê ocorre em palmas, plantas, face e couro cabeludo, no adulto nos interdígitos, nos punhos, axilas, nádegas, cintura, mamas e pênis. Pode ocorrer sob a forma nodular, que acomete principalmente a região genital