Revisão Dermatologia
8 pág.

Revisão Dermatologia

Disciplina:Clínica Médico-cirúrgica I58 materiais1.079 seguidores
Pré-visualização5 páginas
de homens, e é pela reação inflamatória persistente, pois o ácaro já morreu. Também sob a forma Crostosa ou Norueguesa, que ocorre em imunossupressos não tendo coceira, essa forma é extremamente contagiosa. Pode ocorrer lesão secundária pela escoriação (impetigo e eczema). O diagnóstico é clínico e pela pesquisa direta do ácaro em raspado. O TTO tópico, mais eficaz, é feito com PERMETRINA 5% (Loção cremosa que deve ser usada no corpo todo, exceto a face, por duas noites após o banho, retirando pela manhã, faz pausa de 10 dias e repete as 2 noites, todos os contactantes devem ser tratados; em gestantes e bebês deve ser aplicada ao meio dia sem banho prévio, em todo o corpo exceto face e ser retirado as 18 horas, usa duas tardes, pára 10 e repete as duas). As roupas em contato devem ser lavadas com água quente, ou escaldadas, ou passadas a ferro. O TTO sistêmico é Ivermectina 1cp (6mg)/30kg em dose única repetida em 1 semana. NÃO usar sabonetes escabicidas.
Pediculose (Piolho)
Do cabelo: tem intenso prurido, a escoriação pode levar a infecção secundária e linfadenomegalia, as lêndeas são ovóides e esbranquiçadas aderentes ao fio do cabelo. Se instalam principalmente na região periauricular e occipital, tendo aí pápulas, eritema e prurido.
Do corpo: não se fixa no corpo, fica mais nas roupas de cama, aparecem no corpo pápulas eritematosas e escoriação.
Do púbis/Fitiríase: ocorre na região genital, é DST, tem intenso prurido, tem lêndeas também. A região também fica suscetível a infecção secundária. O piolho se esconde no óstio folicular e se fixa ao pêlo tendo aparência de uma micropápula.
TTO: do corpo: Higiene e lavagem das roupas; do cabelo: Permetrina 1% em xampu, deixa agir por 10 minutos e enxágua, repete em 1 semana. Para tirar as lêndeas, fazer solução de vinagre com ½ de água e associar ao pente fino; para Fitiríase: permetrina 5% por 2 a 3 dias e repete em 1 semana. Os contatos próximos devem ser examinados e tratados.
Pulíase (Pulga):
Apresenta urtica de tamanho variável no local da picada, pode haver lesões a distância. Causa prurigo (escrófulos) em crianças. O TTO é feito com CT e controle abiental e animal.
Tunguíase (Bicho de pé)
Ocorre mais em zona rural, está associada a suínos. A fêmea penetra na pele para deixar os ovos, forma uma pápula amarela com ponto negro central, geralmente no pé, que coça muito. TTO: retirar com agulha ou ivermectina em dose única.
Miíase (Berne)
Pode ser primária (berne) ou secundária (bicheira). Causada por larva de moscas diferentes que penetra na pele e pode ficar até 2 meses, na região de inoculação se forma um nódulo furunculóide indolor ou com dor em ferroadas, no berne. Na secundária há depósito de vários ovos e ulceração da pele com desenvolvimento de larvas que se alimentam de tecido necrótico. TTO: oclusivo (toucinho e esparadrapo), retirada mecânica ou Ivermectina dose única, repete em 1 sem.
Larva Migrans (Bicho Geográfico)
Larvas do Ancylostoma brasiliensis que penetram na pele causando erupção serpentiforme eritematosa ( trajeto linear e sinuoso) com pápula na porção terminal, onde se encontra a larva. É muito pruriginosa e ocorre mais em membros inferiores. TTO tópico com tiabendazol 5% em creme 2x/dia por 2 semanas, ou crioterapia na extremidade onde se encontra a larva. O TTO sistêmico é dose única de ivermectina.