Apostila UNIJUÍ - Custos e formação do preço de venda
106 pág.

Apostila UNIJUÍ - Custos e formação do preço de venda

Disciplina:Contabilidade de Custos7.696 materiais353.063 seguidores
Pré-visualização21 páginas
7.2.2 – Cálculo do csto de compra .........................................................................94

7.2.3 – Taxa de marcação (mark-up) .....................................................................95

7.2.3.1 – Obtenção do mark-up divisor .....................................................96

Seção 7.3 – Relatórios Gerenciais para Empresas Comerciais ................................................97

7.3.1 – Relatórios de controle da margem de contribuição ................................97

7.3.2 – As vantagens do cálculo da margem de contribuição ...........................99

7.3.3 – Outras informações para projeção do preço de venda........................ 100

REFERÊNCIAS ........................................................................................................................... 103

C USTOS E FORMA ÇÃO DO PREÇO DE VENDA

6

7
C USTOS E FORMA ÇÃO DO PREÇO DE VENDA

EUSÉLIA PAVEGLIO VIEIRA

Nasci na Cidade de Porto Xavier, na década de sessenta, sou

filha de descendentes italianos, inclusive possuo dupla cidadania,

brasileira e italiana. Nasci no interior, numa cidade pequena, sou

filha de agricultor e minha mãe era uma professora normalista, a

qual sempre apostou que eu levava jeito para ser professora.

Fiz o primeiro grau na cidade onde nasci, o segundo grau fiz

em Santo Ângelo, iniciei no colégio Verzeri porque imaginava ser

professora, após o primeiro ano, passei para outra escola e fiz o

científico. A minha formação em nível superior ocorreu no curso

de Ciências Contábeis da Unijuí, concluído em 1991, fui muito

feliz na escolha, adoro minha profissão, tudo o que tenho e o que

sou, foi construído por meio dessa profissão maravilhosa. Posterior-

mente, fiz um curso de especialização em Contabilidade, concluí-

do em 1993, na Universidade Regional Integrada. Em 1999 fui para

Salvador (BA) fazer o Curso de Mestrado em Contabilidade, que

era o meu sonho, só existiam dois cursos no Brasil nesta área. Nesse

período de dois anos que morei lá, fiz muitos amigos, conheci pro-

fessores que até então eram os grandes autores de obras que eu

consultava para elaborar o meu material de aula, tive o privilegio

de tê-los como professores e, especialmente o Prof. George Guerra

Leone como meu orientador da dissertação de mestrado.

Ao retornar à Uni juí em 2001, assumi a Coordenação do

Colegiado do Curso de Ciências Contábeis por quatro anos, mo-

mento muito especial de ensino aprendizagem e convivência com

os alunos. Também coordeno cursos de Pós-Graduação oferecidos

pelo departamento.

Conhecendo a ProfessoraConhecendo a ProfessoraConhecendo a ProfessoraConhecendo a Professora

C USTOS E FORMA ÇÃO DO PREÇO DE VENDA

8

Sou professora da Unijuí desde abril de 1991, atuo no curso

de graduação em Ciências Contábeis, especialmente nos compo-

nentes c urr ic ulares Contabi l idade de Custos , Audi tor ia

Operacional, Sistemas de Informações. Também participo em di-

versos cursos de pós-graduação ofertados pela Unijuí.

Nestes últ imos quatro anos, participo da Comissão de Estu-

dos do Ensino Superior do Conselho Regional de Contabilidade

do RS, e sou avaliadora in loco dos cursos de Ciências Contábeis

pelo Inep/MEC.

Tenho um filho de doze anos, lindo, maravilhoso! Risos! Mas

ele tem um único defeito, é do inter!

Sou muito feliz com a minha escolha profissional e totalmente

realizada em ser professora, a sala de aula é o meu elixir diário.

9
C USTOS E FORMA ÇÃO DO PREÇO DE VENDA

Unidade 1Unidade 1Unidade 1Unidade 1

ORIGEM E CONCEITOS
DA CONTABILIDADE DE CUSTOS E A
TERMINOLOGIA UTILIZADA PELA MESMA

Para começar a trabalhar com custos, precisamos conhecer a

origem da contabilidade de custos, o que é, onde se aplica, bem

como a terminologia utilizada pela contabilidade de custos e sua

diferenciação entre os termos. No final desse capítulo, você terá o

entendimento do que trata a contabilidade de custos, sua utiliza-

ção e aplicação nos diferentes ramos de atividades, sejam eles in-

dustriais, comerciais e de serviços, bem como a nomenclatura uti-

lizada para a definição dos termos que compõem o custo de produ-

ção de um produto industrial.

Seção 1.1

Origem e Conceitos da Contabilidade de Custos

A incessante caminhada rumo à rentabilidade dos negócios

direciona a busca do aperfeiçoamento dos processos administra-

tivos. Para atingir este objetivo, a presença de profissionais capa-

citados se faz cada vez mais necessária. Há algum tempo se ad-

ministrava intuitivamente e se atingia o sucesso, porém na atua-

lidade, dado à acirrada competitividade e imposições do merca-

do, a qualidade e a necessidade da informação gerencial se es-

tende por todos os ramos da administração empresarial.

Contabilidade de custos

Está voltada à análise dos
gastos realizados pela entidade
no decorrer de suas opera-
ções.

Contabilidade gerencial

Está voltada à administração de
empresas, não se condiciona
às imposições legais, tem o
objetivo de gerar informações
úteis para a tomada de
decisão.

Fonte: Bruni e Famá (2004, p.
22 ).

C USTOS E FORMA ÇÃO DO PREÇO DE VENDA

10

Assim sendo, ao longo dos anos, pesquisadores aliados nas

diversas ciências conseguiram suprir uma deficiência preocupante

da área gerencial, adequando a terminologia usada para os di-

versos níveis de usuários e proporcionando um suporte de enten-

dimento melhor direcionado à Contabilidade de Custos que apre-

senta e analisa um conjunto de tópicos adequados às necessida-

des impostas pela modernidade.

Segundo o Professor Iudícibus (apud Leone, 2000), escrever

um livro da área Contábil, principalmente de custos, além de de-

safiadora é também uma necessidade, mormente no Brasil, tendo

em vista que ainda dispomos de poucos textos de excelente qua-

lidade sobre o assunto.

A produção cientí fica e didática tem revis to técnicas

costumeiramente usadas, que passaram por uma análise mais

aprofundada, proporcionando à contabilidade de custos uma vi-

são gerencial mais abrangente.

A contabilidade de custos teve seu princípio na Revolução

Industrial a partir do momento em que as organizações, até aí

mercantilistas, passaram a comprar matéria-prima para transfor-

mar em novos produtos.

Segundo Martins (1998, p. 12) a contabilidade de custos

nasceu da contabilidade financeira quando havia a necessida-

de de avaliar os estoques na indústria especificamente. Anterior-

mente os produtos eram fabricados por artesãos, sendo que estes

eram constituídos por pessoas físicas, que pouco se preocupavam

com os custos de seus produtos. Todavia, naquela época, o pro-

cesso de produção era muito semelhante ao processo artesanal,

que entendia por custo basicamente a matéria-prima e a mão-de-

obra, que eram sem dúvida os mais relevantes.

Contabilidade financeira

Está condicionada às imposi-
ções legais e registros f iscais.

11

C USTOS E FORMA ÇÃO DO PREÇO DE VENDA

Com o desenvolvimento e o emprego cada vez mais intensi-

vo das máquinas no processo de produção, os novos custos apare-

ceram tornando bem mais complexos os métodos para medi-los. A

complexidade destes métodos contábeis, capazes de solucionar

cada vez com mais rapidez os custos de fabricação, foi que deu

origem à contabilidade de custos.

A princípio a contabilidade de custos, derivada da contabi-

lidade financeira e da contabilidade geral, foi concebida como

um instrumento para resolução dos problemas da mensuração

monetária dos estoques e do resultado das organizações, não sen-

do, num primeiro momento, utilizada como ferramenta gerencial

de administração (Schier, 2006).

Neste cenário, surgem os conceitos de Contabilidade de

Custos. Conforme Leone (1997, p. 16), “a Contabilidade de Cus-

tos
Carregar mais