PlanoDeAula_22624
2 pág.

PlanoDeAula_22624

Disciplina:Fundamentos de Neuroanatomia285 materiais5.594 seguidores
Pré-visualização1 página


	
			
			 Plano de Aula: 10 - Telencéfalo

			 FUNDAMENTOS DE NEUROANATOMIA

			

		

		
			Título

			10 - Telencéfalo

			
			Número de Aulas por Semana

			
				4
			

			Número de Semana de Aula

			
				10
			

 Tema

		 Unidade 8 - Telencéfalo

		
		 Objetivos

		 Ao final desta aula, o aluno deverá ser capaz de:

·   Conhecer a divisão do cérebro em lobos, seus principais sulcos e giros;

·   Compreender a disposição do quarto ventrículo e suas comunicações;

·   Diferenciar os tipos de fibras do corpo medular do cérebro.

		
		 Estrutura do Conteúdo

	 Unidade 8 – Telencéfalo:

8.1. Generalidades:

O telencéfalo é formado pelos dois hemisférios cerebrais, direito e esquerdo, e pelas porções mais anteriores do terceiro ventrículo. Tem sua origem no prosencéfalo. Os hemisférios cerebrais são incompletamente separados pela fissura longitudinal do cérebro, cujo assoalho é formado por uma larga faixa de fibras comissurais, o corpo caloso, que é o principal meio de união entre os dois hemisférios cerebrais.

 

8.2. Sulcos, giros e lobos:

A superfície do cérebro do homem apresenta depressões denominadas sulcos do cérebro que delimitam os giros do cérebro. A existência dos sulcos permite um considerável aumento da superfície sem grande aumento do volume cerebral. Muitos sulcos do cérebro são inconstantes e não possuem nomes, outros, porém, recebem denominações especiais e ajudam a delimitar os lobos do cérebro, estes são chamados sulcos interlobares. Entre os sulcos interlobares, os principais são o sulco lateral e o sulco central. Os lobos do cérebro são: o lobo frontal, o lobo parietal, o lobo occipital, o lobo temporal e o lobo insular. Cada lobo cerebral possui uma série de sulcos e giros com nomes próprios que são importantes para localização de áreas funcionais.

 

8.3. Ventrículos laterais:

Os hemisférios cerebrais possuem cavidades revestidas de epêndima e contendo líquido cerebrospinal, os ventrículos laterais direito e esquerdo, que se comunicam com o terceiro ventrículo através dos forames interventriculares.

 

8.4. Corpo medular do cérebro:

O corpo medular do cérebro é uma área de substância branca, formada por diversos tipos de fibras mielínicas que conectam os centros nervosos entre si e se dispõem entre seus núcleos, compondo um verdadeiro emaranhado de circuitos neuronais. Todas essas fibras nervosas têm sua origem ou terminação, algumas vezes ambas, no interior do córtex cerebral. Podem ser classificadas em três tipos, dependendo da sua origem e destino: fibras de associação, fibras comissurais e fibras de projeção.

 

8.4.1. Fibras de associação:

São fibras que interconectam pontos corticais situados num hemisfério cerebral. Algumas fibras de associação são curtas e ligam áreas próximas do córtex cerebral fazendo um arco abaixo dos sulcos cerebrais adjacentes (fibras em “U�). Outras fibras de associação são mais longas e percorrem a substância branca para ligar áreas distantes do córtex cerebral. Um exemplo, é o fascículo uncinado que conecta as partes anterior e inferior do lobo frontal aos giros temporais, as quais são estruturas importantes na regulação do comportamento.

 

8.4.2. Fibras comissurais:

São fibras que vão de um hemisfério cerebral para o outro, conectando estruturas funcionalmente relacionadas. As principais fibras comissurais inter-hemisféricas são o corpo caloso, a comissura anterior e a comissura do hipocampo.

 

8.4.3. Fibras de projeção:

São fibras que passam entre o córtex cerebral e as estruturas subcorticais, como o tálamo, o corpo estriado, o tronco encefálico e a medula espinal. Consiste em fibras aferentes que conduzem impulsos ao córtex cerebral e em fibras eferentes que conduzem impulsos a partir do córtex cerebral. Essas fibras se concentram, principalmente, para formar a cápsula interna.

	
	 Aplicação Prática Teórica

 Textos:

1.   VAN DE GRAAFF. Anatomia Humana. 6. ed. Barueri, SP: Manole, 2003 (Capítulo 11, p. 372-373);

2.   DÂNGELO; Fattini. Anatomia Humana Sistêmica e Segmentar. 3. ed. São Paulo: Atheneu,

     2007 (Capítulo 5, p. 363-371);

3.   AFIFI; Bergman. Neuroanatomia Funcional texto e atlas. 2. ed. São Paulo: Roca, 2007 (Capítulos 13, 17, 18, 27 e 28);

4.   MACHADO. Neuroanatomia Funcional. 2. ed. Rio de Janeiro: Atheneu, 1993 (Capítulos 10, 26 e 27);

5.   MENESES. Neuroanatomia Aplicada. 2. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006 (Capítulos 19 e 22);

6.   CROSSMAN; Neary. Neuroanatomia ilustrada. 3. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007 (Capítulos 7, 13 e 14);

7.   CTA-SBA. Terminologia Anatômica Internacional. São Paulo: Manole, 2001 (p. 101, 150-159).

 

Documentário:

Discovery home & health: Atlas do Corpo Humano. Disco 2 (Pele; Ouça isso; O Cérebro). True Tech digital video.