Gestao Ambiental
14 pág.

Gestao Ambiental


DisciplinaQualidade Gestao Negocios19 materiais91 seguidores
Pré-visualização3 páginas
a solução exclusiva junta a expertise de duas empresas líderes \u2013 a Raízen, no segmento de combustíveis e na rede de revenda; e a Ecofrotas, em gestão de frotas \u2013 e tem como público-alvo empresas transportadoras, de logística e aquelas que utilizam o transporte rodoviário na cadeia produtiva.
O sistema funciona integrado às bombas de combustíveis e permite ao gestor determinar o volume a ser abastecido, além de indicar quando e em qual posto o serviço deverá ser feito. Com o monitoramento, ficam impedidos abastecimentos não programados, tornando, assim, o consumo mais consciente.
Com esse lançamento, a Raízen pretende fidelizar o cliente e aumentar em 30% a venda de combustíveis nos postos em que o sistema estiver implementado. A participação dos revendedores, neste primeiro momento do processo, é fundamental, pois são eles os responsáveis por cativar o consumidor por meio de um bom atendimento, da excelência operacional e do preço competitivo.
A meta é reduzir em até 10% as emissões de gás carbônico dos veículos das empresas contratantes. Mensalmente, são gerados relatórios gerenciais com indicadores de consumo, de custo e de emissões de gases poluentes. A solução completa disponibiliza ainda uma consultoria técnica ao cliente para auxiliar o gestor a melhorar o desempenho de sua frota, além do produto diferenciado Shell Formula Diesel.
Com o certificado, a empresa poderá comprovar aos seus clientes sua eficiência de forma tangível, com o uso de indicadores. Hoje, e cada vez mais, controlar e reduzir as emissões de GEE diretas e indiretas é essencial para muitas companhias que contratam os serviços das empresas de transporte e logística; portanto, uma forma de diferenciação da Raízen num segmento tão competitivo.
BON SUCRO\u2122
Com apenas em alguns meses em operação, a Raízen já se destacou nacional e internacionalmente ao ser a primeira empresa do mundo a conquistar o Bonsucro\u2122 para uma das suas 24 usinas.
O Bonsucro\u2122 é a primeira certificação do setor sucroalcooleiro voltada para a redução dos impactos ambientais e sociais na produção de açúcar, etanol e energia a partir da cana-de-açúcar. Com a certificação inédita, a Raízen reafirma seu compromisso com a sustentabilidade do seu negócio.
Até a safra de 2017/18, as atuais 24 unidades da Raízen espalhadas pelo Brasil deverão contar com a Certificação Bonsucro\u2122, sendo pelos menos quatro delas ainda nesta safra. O reconhecimento da qualidade favorece a atuação da empresa no mercado internacional de energia renovável e contribui para que os objetivos do plano de crescimento da Raízen para os próximos cinco anos sejam alcançados.
Para exportar etanol, ele tem que estar certificado por um dos sete padrões aprovados pela União Européia. A certificação Bonsucro\u2122 funciona como se fosse um visto e, por isso, a sua conquista está em linha com o plano da Raízen em fazer do etanol uma commodity internacional.
CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
Primeira certificação de sustentabilidade voltada especificamente para o setor sucroenergético, a Certificação Bonsucro\u2122 tem validade de três anos e pode ser renovada. Para receber o certificado, as empresas precisam adotar pelo menos cinco critérios essenciais baseados nos pilares sustentabilidade, lucratividade e competitividade. São eles: cumprimento à lei; respeito aos direitos humanos e trabalhistas; aumento da sustentabilidade; gerenciamento ativo da biodiversidade e serviços do ecossistema; e melhoramento constante das áreas-chave do negócio.
Os critérios foram definidos com a colaboração de produtores, consumidores, compradores de açúcar e produtos derivados, investidores, traders e organizações não governamentais. Durante o processo de estudo, foram conduzidas pesquisas em usinas no Brasil, na Austrália, na República Dominicana, na África do Sul e na Índia com o objetivo de obter uma visão representativa dos valores, práticas e aspirações do setor. Os pontos avaliados são revistos periodicamente para acompanhar a avaliação dos processos e as mudanças no meio ambiente. As empresas certificadas passam por auditorias anuais feitas por institutos independentes.
LINHA DE FRENTE
Peças fundamentais na estratégia de crescimento da Raízen, os vice-presidentes encaram o desafio de liderar uma das maiores empresas do Brasil. Com determinação, o time está focado no desenvolvimento sustentável e na geração de um futuro melhor.
Com metas ousadas nas mãos, a Raízen trabalha focada em resultados e sem perder de vista a sustentabilidade do negócio. O desafio da Raízen é ser a maior e melhor de forma cada vez mais sustentável. Nesse sentido, a área de Etanol, Açúcar e Bioenergia (EAB) busca continuamente por novas tecnologias e processos que possibilitem aumentar a eficiência da produção nas áreas agrícola e industrial, e a oferta de etanol no mercado brasileiro.
Uma das atuais apostas da Raízen é o sorgo, insumo que pode ser plantado para compensar o período de entressafra da cana-de-açúcar. No entanto, o projeto ainda está em fase experimental e precisa ter sua produtividade aperfeiçoada, pois, enquanto a cana produz de 7 mil a 7,5 mil litros por hectare, o sorgo chega a apenas 2 mil a 3,6 mil por hectare.
Inovação é a palavra de ordem para a empresa s destacar. Portanto, defende que devemos estar atentos às novas alternativas energéticas, que são complementares à advinda da biomassa, como a eólica, o hidrogênio, o carro elétrico, entre outras. Os consumidores estão mais conscientes da importância de adquirir um produto sustentável.
O desafio é grande: multiplicar resultados, conquistar mercados e destacar a Raízen como uma referência de qualidade no Brasil e no mundo. Para enfrentá-lo, as principais ferramentas utilizadas serão as soluções inteligentes de gestão, equipe motivada e o cenário mundial favorável.
O açúcar e o etanol são commodities fundamentais. O Brasil é o principal produtor destes itens e a Raízen é a maior produtora do país. A combinação destes fatores gera uma oportunidade enorme de projetar nossa empresa como uma multinacional brasileira de sucesso global. É acreditado que para sermos a melhor empresa de distribuição de combustíveis se tivermos a melhor equipe. O foco é, então, garantir pessoas motivadas e capacitadas para encarar esses desafios, já que temos pela frente um mercado cada vez mais competitivo e sofisticado.
Foi unido o melhor das redes Shell e Esso, formando uma oferta superdiferenciada em termos de atendimento, produtos e serviços. No business-to-business, foi criada uma série de produtos para um melhor controle de frota, oferecendo redução do consumo de combustíveis e, consequentemente, das emissões de gás carbônico. Em aviação, expandimos nossa rede de pontos de abastecimento, incrementando nossa qualidade neste mercado que está em pleno crescimento. 
NBR 14001 - SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL
Gestão ambiental é um sistema de administração das atividades econômicas e sociais de uma organização de forma a utilizar de maneira racional os recursos naturais dando ênfase na sustentabilidade. Esta gestão deve visar o uso de práticas que garantam a conservação e preservação da biodiversidade, a reciclagem de matérias primas e a redução do impacto ambiental das atividades humanas sobre os recursos naturais. 
A adoção de um Sistema de Gestão Ambiental (SGA) é importante para uma empresa por vários motivos. Primeiro porque ao demonstrar seu compromisso com o meio ambiente, automaticamente melhora no mercado a imagem de seus produtos. Além disso, empresas que adotam este sistema conseguem reduzir custos, evitando desperdícios e reutilizando materiais que antes eram descartados. 
O ISO 14001 é um conjunto de normas técnicas e administrativas internacionalmente aceitas, que estabelece parâmetros e diretrizes para estabelecer e operar um SGA tanto para empresas do setor privado como público. Estas normas foram criadas pela Organização Internacional para Padronização (International Organization for Standardization) - ISO. Baseiam-se em dois conceitos: melhoramento contínuo e cumprimento da regulamentação