Apostila UNIJUÍ -Métodos estaísticos e a administração
164 pág.

Apostila UNIJUÍ -Métodos estaísticos e a administração


DisciplinaEstatística Aplicada9.074 materiais80.465 seguidores
Pré-visualização35 páginas
que congrega diversos municí-
pios de uma área geográfica com similaridades econômicas e sociais. Foi criada pelo 
IBGE e é utilizada para fins estatísticos e não constitui, portanto, uma entidade políti-
ca ou administrativa. VA qualitativa não ordenável. Significado dos códigos estão no 
banco de dados.
IDH-Médio
O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é uma medida comparativa que engloba 
três dimensões: riqueza, educação e esperança média de vida. É uma maneira padro-
nizada de avaliação e medida do bem-estar de uma população. O índice vem sendo 
usado desde 1993 pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Primei-
ros do mundo Islândia e Noruega IDH = 0,968. Va Quantitativa Contínua pode ser 
transformada em VA qualitativa ordenável ([1. Baixa (0 a 0,499); 2. Médio (0,5 a 0,799); 
3. Alto (0,8 a 1).
PIB per capita
O produto interno bruto (PIB) representa a soma (em valores monetários) de todos os 
bens e serviços finais produzidos numa determinada região (quer seja países, Estados, 
cidades), durante um período determinado (mês, trimestre, ano, etc.). O PIB é um dos 
indicadores mais utilizados na macroeconomia com o objetivo de mensurar a ativida-
de econômica de uma região. Os indicadores econômicos agregados (produto, renda, 
despesa) indicam os mesmos valores para a economia de forma absoluta. Dividindo-se 
esse valor pela população de um país, obtém-se um valor médio per capita. VA Quanti-
tativa Contínua. Pode ser transformado em VA Qualitativa Ordenável [ 1. Pobre PIB PC 
< U$ 7 mil; 2.Em desenvolvimento (7 a 24,99 mil dólares); 3. Rico (> de 25 mil dóla-
res)].
Densidade
Densidade populacional, densidade demográfica ou População relativa é a medida 
expressa pela relação entre a população e a superfície do território, geralmente aplica-
da a seres humanos, mas também a outros seres vivos (comumente animais). É geral-
mente expressa em habitantes por quilômetro quadrado. O país com a maior densidade 
populacional é Mônaco (16.620) e a menor é a Mongólia (1). É uma VA Quantitativa 
contínua. Se transformada em faixas temos uma VA Qualitativa Ordenável [1. Alta 
densidade: mais de 1000 hab./km2; 2.Grande densidade: de 50 hab./km2 a 1000 hab./
km2; 3 Média densidade: de 10 hab./km2 a 500 hab./km2; 4 Baixa densidade: menos 
de 100 hab./km2 ]
Fonte: Elaboração da autora com base em dados do IBGE.
EaD
61
MÉtodos estatísticos e a adMinistração
Quadro 5: Banco de dados número 5 com as variáveis sociais e econômicas 
com as microrregiões do rs e respectivas mesorregiões 
microrregião
cod_
microrre-
gião
cod_
mesorre-
gião
mesorregião IDH_ médio PIB per capita DENSIDADE
24. Restinga Seca 24 1 1.Centro Ocidental Rio-grandense 0,778 R$ 10.771,63 22,7
27. Santa Maria 27 1 1.Centro Ocidental Rio-grandense 0,824 R$ 7.107,62 31,8
29. Santiago 29 1 1.Centro Ocidental Rio-grandense 0,781 R$ 11.515,27 10,2
1. Cachoeira do Sul 1 2 2.Centro Oriental Rio-grandense 0,772 R$ 8.085,83 21,1
16. Lajeado-Estrela 16 2 2.Centro Oriental Rio-grandense 0,787 R$ 14.741,40 73,6
26. Santa Cruz do Sul 26 2 2.Centro Oriental Rio-grandense 0,782 R$ 15.779,80 57,1
2. Camaquã 2 3 3.Metropolitana de Porto Alegre 0,765 R$ 9.404,93 22,6
12. Gramado-Canela 12 3 3.Metropolitana de Porto Alegre 0,819 R$ 10.191,58 113,7
18. Montenegro 18 3 3.Metropolitana de Porto Alegre 0,819 R$ 14.885,89 94,4
20. Osório 20 3 3.Metropolitana de Porto Alegre 0,792 R$ 7.222,50 37,1
23. Porto Alegre 23 3 3.Metropolitana de Porto Alegre 0,829 R$ 11.500,41 665,2
31. São Jerônimo 31 3 3.Metropolitana de Porto Alegre 0,779 R$ 45.175,33 28,9
7. Caxias do Sul 7 4 4.Nordeste Rio-grandense 0,852 R$ 17.417,44 153
13. Guaporé 13 4 4.Nordeste Rio-grandense 0,823 R$ 17.866,55 35,8
35. Vacaria 35 4 4.Nordeste Rio-grandense 0,754 R$ 11.381,48 9,4
6. Carazinho 6 5 5.Noroeste Rio-grandense 0,768 R$ 12.005,06 32,9
8. Cerro Largo 8 5 5.Noroeste Rio-grandense 0,756 R$ 10.470,75 30,17
9. Cruz Alta 9 5 5.Noroeste Rio-grandense 0,77 R$ 14.709,39 18,9
10. Erechim 10 5 5.Noroeste Rio-grandense 0,778 R$ 12.514,84 38,2
11. Frederico Westphalen 11 5 5.Noroeste Rio-grandense 0,758 R$ 8.743,02 33,8
14. Ijuí 14 5 5.Noroeste Rio-grandense 0,784 R$ 12.875,91 35,9
19. Não-Me-Toque 19 5 5.Noroeste Rio-grandense 0,786 R$ 19.420,57 28,3
21. Passo Fundo 21 5 5.Noroeste Rio-grandense 0,797 R$ 13.922,97 45,3
25. Sananduva 25 5 5.Noroeste Rio-grandense 0,775 R$ 11.576,32 19,3
28. Santa Rosa 28 5 5.Noroeste Rio-grandense 0,813 R$ 11.606,43 47,1
30. Santo Ângelo 30 5 5.Noroeste Rio-grandense 0,783 R$ 10.076,02 18,77
33. Soledade 33 5 5.Noroeste Rio-grandense 0,75 R$ 7.294,43 20
34. Três Passos 34 5 5.Noroeste Rio-grandense 0,779 R$ 13.743,19 36,7
15. Jaguarão 15 6 6.Sudeste Rio-grandense 0,761 R$ 8.115,95 9,3
17. Litoral Lagunar 17 6 6.Sudeste Rio-grandense 0,786 R$ 16.766,70 27,9
22. Pelotas 22 6 6.Sudeste Rio-grandense 0,794 R$ 6.607,87 48,6
32. Serras de Sudeste 32 6 6.Sudeste Rio-grandense 0,744 R$ 8.152,46 7,4
3. Campanha Central 3 7 7.Sudoeste Rio-grandense 0,78 R$ 6.780,64 11,8
4. Campanha Meridional 4 7 7.Sudoeste Rio-grandense 0,777 R$ 8.631,31 12,6
5. Campanha Ocidental 5 7 7.Sudoeste Rio-grandense 0,789 R$ 10.588,69 12,8
Fonte: Elaboração da autora com base em dados do IBGE.
Para compreender a aplicação das medidas descritivas em ambos os casos, SN e DF, vamos 
apresentar alguns exemplos usando e analisando as medidas propostas. Retome estes exercícios-
exemplos, pois esse procedimento é muito importante. Se você o fizer vai ter imediatamente a 
noção de que acertou os resultados, pois pode compará-los com os que são apresentados na 
seção seguinte.
EaD
ruth Marilda Fricke \u2013 iara denise endruweit Battisti \u2013 antonio Édson corrente
62
3.2.1 oPeracionaliZação de Medidas descritivas eM sÉrie nUMÉrica
A operacionalização aqui pretendida vai desenvolver a busca de números típicos, conhecer 
sua validade e utilizar a medida apropriada para avaliar o comportamento de variáveis sociais 
em algumas microrregiões do RS. 
Vamos trabalhar com a uma parte do banco de dados número 5. São 13 microrregiões que 
fazem parte da Mesorregião Noroeste Rio-Grandense. Como n = 13, vamos trabalhar em SN \u2013 
Série Numérica, listagem de dados por microrregião, uma a uma.
Quadro 6: Banco de dados número 5 com as variáveis sociais e econômicas 
com as microrregiões do rs da Mesorregião noroeste rio-grandense
n Microrregião X Y Z X² Y² Z²
1 6. Carazinho 0,768 12.005,06 32 ,9 0 ,589824 144 .121 .465 ,60 1 .082 ,41
2 8. Cerro Largo 0 ,756 10 .470 ,75 30 ,2 0 ,571536 109 .636 .605 ,56 912 ,04
3 9. Cruz Alta 0,770 14.709,39 18,9 0,5929 216.366.154,17 357,21
4 10. Erechim 0 ,778 12 .514 ,84 38 ,2 0 ,605284 156 .621 .220 ,23 1 .459 ,24
5 11. Frederico Westphalen 0 ,758 8 .743 ,02 33 ,8 0 ,574564 76 .440 .398 ,72 1 .142 ,44
6 14. Ijuí 0,784 12.875,91 35 ,9 0 ,614656 165 .789 .058 ,33 1 .288 ,81
7 19. Não-Me-Toque 0 ,786 19 .420 ,57 28 ,3 0 ,617796 377 .158 .539 ,12 800 ,89
8 21. Passo Fundo 0,797 13.922,97 45,3 0,635209 193.849.093,62 2.052,09
9 25. Sananduva 0 ,775 11 .576 ,32 19 ,3 0 ,600625 134 .011 .184 ,74 372 ,49
10 28. Santa Rosa 0 ,813 11 .606 ,43 47 ,1 0 ,660969 134 .709 .217 ,34 2 .218 ,41
11 30. Santo Ângelo 0,783 10.076,02 18 ,8 0 ,613089 101 .526 .179 ,04 353 ,44
12 33. Soledade 0 ,750 7 .294 ,43 20 ,0 0 ,5625 53 .208 .709 ,02 400 ,00
13 34. Três Passos 0 ,779 13 .743 ,19 36 ,7 0 ,606841 188 .875 .271 ,38 1 .346 ,89
Total 10 ,097 158 .958 ,90 405 ,4 7 ,845793 2 .052 .313 .096 ,89 13 .786 ,36
Fonte: Elaboração da autora com base em dados do IBGE.
Obs.: Denominamos as variáveis neste estudo de X, Y e Z que são, respectivamente: X \u2013 IDH_ médio; Y 
-PIB per capita (R$); Z -DENSIDADE
Questão em Estudo: Comportamento Padrão da Mesorregião Noroeste Rio-Grandense em 
Termos de Desenvolvimento.
Para desenvolver esta temática precisamos conhecer as Medidas Descritivas dessa Me-
sorregião composta por 13 microrregiões. Observando no Banco anterior temos três variáveis 
quantitativas