Aula_7_Contas_Nacionais_Brasil

Aula_7_Contas_Nacionais_Brasil


DisciplinaContabilidade Social e Balanço de Pagamentos146 materiais1.379 seguidores
Pré-visualização2 páginas
IV
As Contas Nacionais no Brasil
 A equação básica da tabela de recursos de bens e serviços que abrange o que é produzido e o que é importado e é representada por: 
Oferta = Produção + Importação 
A = A1 + A2	(4.1)
*
4.2 	O Sistema Brasileiro de Contas Nacionais
 4.2.2 O novo formato das contas nacionais no Brasil (SNA 1993)
	4.2.2.1 A Tabela de Recursos e Usos (TRU)
Capa
da Obra
Capítulo IV
As Contas Nacionais no Brasil
 A equação básica da tabela de usos de bens e serviços, que soma o consumo intermediário com a demanda final, é representada por: 
Oferta = Consumo Intermediário + Demanda Final
A = B1 + B2	(4.2)
*
4.2 	O Sistema Brasileiro de Contas Nacionais
 4.2.2 O novo formato das contas nacionais no Brasil (SNA 1993)
	4.2.2.1 A Tabela de Recursos e Usos (TRU)
Capa
da Obra
Capítulo IV
As Contas Nacionais no Brasil
 Quadrante A valores da oferta total de bens e serviços, desagregados por setor de atividade. 
 Quadrante A1 valores devidos à produção doméstica
 Quadrante A2 valores devidos à importação 
 Quadrante B1 e B2 constituem uma matriz insumo-produto
*
4.2 	O Sistema Brasileiro de Contas Nacionais
 4.2.2 O novo formato das contas nacionais no Brasil (SNA 1993)
	4.2.2.1 A Tabela de Recursos e Usos (TRU)
Capa
da Obra
Capítulo IV
As Contas Nacionais no Brasil
 PIB = B2 \u2013 A2
 Além desses cinco quadrantes (A, A1, A2, B1, B2), a TRU contém ainda um sexto quadrante (o quadrante C), que traz a decomposição, em categorias de renda, do valor adicionado de cada um dos setores. 
 Na seqüência, vemos um exemplo de TRU considerando apenas dois setores. 
*
Capa
da Obra
*
4.2 	O Sistema Brasileiro de Contas Nacionais
 4.2.2 O novo formato das contas nacionais no Brasil (SNA 1993)
	4.2.2.1 A Tabela de Recursos e Usos (TRU)
Capa
da Obra
Capítulo IV
As Contas Nacionais no Brasil
 Tomando a Tabela 4.1, notemos que:
	O quadrante A é composto por quatro colunas e apresenta a oferta total de cada um dos setores a preços de consumidor e a preços básicos. 
Oferta total a preços básicos = oferta total a preços de
 consumidor \u2013 margens de comércio e transporte \u2013 impostos (4.3)
líquidos de subsídios sobre produção e importação
*
4.2 	O Sistema Brasileiro de Contas Nacionais
 4.2.2 O novo formato das contas nacionais no Brasil (SNA 1993)
	4.2.2.1 A Tabela de Recursos e Usos (TRU)
Capa
da Obra
Capítulo IV
As Contas Nacionais no Brasil
 Tomando a Tabela 4.1, notemos que:
	O quadrante A1 informa os valores alcançados pela produção doméstica. Nesse quadrante, cada linha indica em quais atividades os produtos são produzidos, enquanto as colunas mostram a composição dos produtos produzidos pelas atividades. 
*
4.2 	O Sistema Brasileiro de Contas Nacionais
 4.2.2 O novo formato das contas nacionais no Brasil (SNA 1993)
	4.2.2.1 A Tabela de Recursos e Usos (TRU)
Capa
da Obra
Capítulo IV
As Contas Nacionais no Brasil
 Tomando a Tabela 4.1, notemos que:
	O quadrante A2 traz os valores, em moeda local, alcançados pelas importações de bens e serviços realizadas pelo país. 
*
4.2 	O Sistema Brasileiro de Contas Nacionais
 4.2.2 O novo formato das contas nacionais no Brasil (SNA 1993)
	4.2.2.1 A Tabela de Recursos e Usos (TRU)
Capa
da Obra
Capítulo IV
As Contas Nacionais no Brasil
 Tomando a Tabela 4.1, notemos que:
 	O quadrante B1 constitui parte importante da matriz insumo-produto, já que mostra as compras intermediárias que os setores e unidades empresariais efetuam entre si para obter os insumos necessários à produção de seus bens. 
 	A principal informação que uma matriz insumo-produto nos fornece é justamente a composição dos insumos necessários à produção de cada bem em particular. 
*
4.2 	O Sistema Brasileiro de Contas Nacionais
 4.2.2 O novo formato das contas nacionais no Brasil (SNA 1993)
	4.2.2.1 A Tabela de Recursos e Usos (TRU)
Capa
da Obra
Capítulo IV
As Contas Nacionais no Brasil
 Tomando a Tabela 4.1, notemos que:
 	O quadrante B2 discrimina a demanda final em seus componentes básicos e cujos valores totais, somados, no agregado e setorialmente, àqueles obtidos no quadrante B1 (do consumo intermediário), recuperam o valor da oferta total de bens e serviços (coluna demanda total), tal como indica a equação básica da tabela de usos de bens e serviços da TRU. 
*
4.2 	O Sistema Brasileiro de Contas Nacionais
 4.2.2 O novo formato das contas nacionais no Brasil (SNA 1993)
	4.2.2.1 A Tabela de Recursos e Usos (TRU)
Capa
da Obra
Capítulo IV
As Contas Nacionais no Brasil
 Tomando a Tabela 4.1, notemos que:
 	O quadrante C decompõe o valor adicionado de cada um dos setores nas categorias de renda e impostos sobre a produção. A primeira linha indica o valor adicionado gerado em cada um dos setores e seus valores são obtidos deduzindo-se, do valor total de cada setor, o valor de seu respectivo consumo intermediário. A última linha do quadrante repete o valor da produção de cada atividade. 
*
4.2 	O Sistema Brasileiro de Contas Nacionais
 4.2.2 O novo formato das contas nacionais no Brasil (SNA 1993)
	4.2.2.1 A Tabela de Recursos e Usos (TRU)
Capa
da Obra
Capítulo IV
As Contas Nacionais no Brasil
 Comentários finais sobre a TRU:
	tratamento conferido ao governo
	ganhos analíticos e metodológicos do novo sistema 		diante do anterior. 
*
4.2 	O Sistema Brasileiro de Contas Nacionais
 4.2.2 O novo formato das contas nacionais no Brasil (SNA 1993)
	4.2.2.2 As Contas Econômicas Integradas (CEI)
Capa
da Obra
Capítulo IV
As Contas Nacionais no Brasil
 As Contas Econômicas Integradas (CEI) correspondem ao conjunto de quatro contas do sistema anteriormente analisado. 
 
 As contas que seguem fazem parte da CEI, utilizando, na maior parte dos casos, os números extraídos da TRU: 
*
Capa
da Obra
Capítulo IV
As Contas Nacionais no Brasil
*
4.2 	O Sistema Brasileiro de Contas Nacionais
 4.2.2 O novo formato das contas nacionais no Brasil (SNA 1993)
	4.2.2.2 As Contas Econômicas Integradas (CEI)
Capa
da Obra
Capítulo IV
As Contas Nacionais no Brasil
*
Capa
da Obra
Capítulo IV
As Contas Nacionais no Brasil
*
Capa
da Obra
Capítulo IV
As Contas Nacionais no Brasil
*
4.2 	O Sistema Brasileiro de Contas Nacionais
 4.2.2 O novo formato das contas nacionais no Brasil (SNA 1993)
	4.2.2.2 As Contas Econômicas Integradas (CEI)
Capa
da Obra
Capítulo IV
As Contas Nacionais no Brasil
*
4.2 	O Sistema Brasileiro de Contas Nacionais
 4.2.2 O novo formato das contas nacionais no Brasil (SNA 1993)
	4.2.2.2 As Contas Econômicas Integradas (CEI)
Capa
da Obra
Capítulo IV
As Contas Nacionais no Brasil
*
4.2 	O Sistema Brasileiro de Contas Nacionais
 4.2.2 O novo formato das contas nacionais no Brasil (SNA 1993)
	4.2.2.2 As Contas Econômicas Integradas (CEI)
Capa
da Obra
Capítulo IV
As Contas Nacionais no Brasil
*
4.2 	O Sistema Brasileiro de Contas Nacionais
 4.2.2 O novo formato das contas nacionais no Brasil (SNA 1993)
	4.2.2.2 As Contas Econômicas Integradas (CEI)
Capa
da Obra
Capítulo IV
As Contas Nacionais no Brasil
*
4.2 	O Sistema Brasileiro de Contas Nacionais
 4.2.2 O novo formato das contas nacionais no Brasil (SNA 1993)
	4.2.2.2 As Contas Econômicas Integradas (CEI)
Capa
da Obra
Capítulo IV
As Contas Nacionais no Brasil
 Como se percebe, apesar da forma bastante distinta daquela com a qual nos acostumamos, a CEI tem o mesmo objetivo e guarda uma estreita correspondência com o antigo sistema de quatro contas. 
 
 Além da TRU e da CEI, o novo sistema fornece ainda uma série de quadros e de tabelas de apoio que auxiliam grandemente quem se debruça sobre essa quantidade enorme de informações.