41_METEOROLOGIA_E_CLIMATOLOGIA_VD2_Mar_2006
1 pág.

41_METEOROLOGIA_E_CLIMATOLOGIA_VD2_Mar_2006

Disciplina:Climatologia1.799 materiais29.746 seguidores
Pré-visualização1 página
METEOROLOGIA E CLIMATOLOGIA
Mário Adelmo Varejão-Silva

Versão digital 2 – Recife, 2006

27

velando que o fotoperíodo é de 12 horas na data dos equinócios; e
- quando a latitude for 0o, encontra-se, também, –tg φ .tg δ = 0, independentemente

do valor da declinação do Sol e, portanto, qualquer que seja a época do ano, o fo-
toperíodo no equador será sempre igual a 12 horas.

Essas considerações foram feitas à luz da definição geométrica do nascimento e ocaso
do Sol. Quando se assume que o nascimento e o ocaso ocorrem quando o bordo superior do
disco solar aparentemente tangencia o plano do horizonte local, a última equação precisa ser
ajustada. Como foi dito, o raio do disco solar subentende um ângulo de 16' e a refração at-
mosférica torna o bordo desse disco visível quando ainda se encontra 34' abaixo do plano do
horizonte (List, 1971). Assim, a correção a ser aplicada é de 50' pela manhã e 50' à tarde.

Com o refinamento introduzido no parágrafo anterior, a equação I.8.6 passa à forma

N = [ 2/15 ][50' + arc.cos(–tg φ . tg δ)],
ou, sendo 50’= 0,83o,

N = [ 2/15 ][0,83o + arc.cos(–tg φ . tg δ)]. (I.8.7)
Na Tabela I.4 encontram-se valores do fotoperíodo representativos de cada mês, em

função da latitude. A Fig. I.11 contém curvas que exprimem a variação anual do fotoperíodo
para diferentes latitudes, obtidas por meio desta equação.

8.4 - Cálculo do azimute do Sol.

Em muitos problemas de Agronomia, Arquitetura, Engenharia, Meteorologia etc., como
aqueles envolvendo iluminação natural e sombreamento, torna-se necessário calcular a posi-
ção do Sol em um certo instante, ou sua trajetória na abóbada celeste em um dado local e
data. Para isso, além do ângulo zenital (equação I.8.3), é indispensável obter o azimute (A) do
Sol a cada instante.

Em determinado local e instante, o azimute do Sol é definido como o ângulo compreen-
dido entre a direção norte e a projeção do versor posição do Sol (

r
C) sobre o plano do horizonte

local. O versor posição do Sol pode ser transportado do referencial geocêntrico heliossíncrono
(Fig. I.10) para o local, cuja origem está no ponto em que se situa o observador (Fig. I.12).

A Fig. I.12 mostra que
r
CH é a projeção do versor

r
C sobre o plano do horizonte local, no

qual se encontra o versor
r
N , tangente ao meridiano e apontando para o norte. O ângulo zenital

(Z) está compreendido entre o versor posição do Sol (
r
C) e a vertical local (versor

r
P ).

Em decorrência do exposto, verifica-se (Fig. I.12) que, em módulo,

CH = C cos (90o – Z ) = C sen Z.