Aula 10
19 pág.

Aula 10


DisciplinaIntrodução A Economia para Engenheiros37 materiais602 seguidores
Pré-visualização3 páginas
Aula 10Aula 10 üü FluxosFluxos de de CaixaCaixa parapara OrçamentoOrçamento de de 
Capital Capital -- Cap. 8Cap. 8
Prof. Marco Aurélio Albernaz
Gitman, L. J. \u2013 Princípios de Administração Financeira \u2013 10a. Edição, Pearson 
/ Addison Wesley, 2004.
Introdução
nn OrçamentoOrçamento de capitalde capital \u2013\u2013 processoprocesso de de identificaridentificar, , avaliaravaliar e e 
implementarimplementar as as oportunidadesoportunidades de de investimentoinvestimento de de umauma
empresaempresa. . 
nn BuscaBusca identificaridentificar investimentosinvestimentos queque irãoirão promoverpromover a a 
vantagemvantagem competitivacompetitiva de de umauma empresaempresa e e aumentaraumentar a a 
riquezariqueza do do acionistaacionista..
nn A A decisãodecisão de de elaboraçãoelaboração do do orçamentoorçamento de capitalde capital
costumacostuma resultarresultar num num grandegrande investimentoinvestimento inicialinicial
seguidoseguido de de umauma sériesérie de de entradasentradas de de caixacaixa menoresmenores. . 
nn DecisõesDecisões fracas de fracas de elaboraçãoelaboração do do orçamentoorçamento de capital de capital 
podempodem resultarresultar emem falênciafalência dada empresaempresa. . 
Principais Motivos para Dispêndios
de Capital 
Os Os motivosmotivos básicosbásicos parapara dispêndiosdispêndios de capitalde capital sãosão::
nn NovosNovos investimentosinvestimentos
nn ExpansãoExpansão
nn ReposiçãoReposição
nn RenovarRenovar de de ativosativos fixosfixos
nn ObtençãoObtenção de um de um outrooutro benefíciobenefício menosmenos tangíveltangível
num num períodoperíodo longolongo. . 
Principais Motivos para Dispêndios
de Capital
ExemplosExemplos::
nn InvestimentoInvestimento de de umauma nova nova unidadeunidade independenteindependente
nn AdquirirAdquirir ativosativos parapara expansãoexpansão emem novosnovos produtosprodutos ouou
mercadosmercados
nn SubstituirSubstituir ativosativos com com desgastedesgaste
nn RenovarRenovar ativosativos porpor motivomotivo de de obsolescênciaobsolescência
tecnológicatecnológica
nn MelhorarMelhorar a a eficiênciaeficiência dada empresaempresa
nn AdquirirAdquirir outrasoutras empresasempresas
nn CumprirCumprir com com requisitosrequisitos legaislegais
nn RequisitosRequisitos ambientaisambientais
Etapas do Processo
nn EtapaEtapa 1: 1: GeraçãoGeração de de PropostaProposta
§§ Como Como osos projetosprojetos sãosão iniciadosiniciados??
§§ QuantoQuanto podepode ser ser gastogasto??
nn EtapaEtapa 2: 2: RevisãoRevisão e e AnáliseAnálise
§§ RevisãoRevisão preliminarpreliminar do do projetoprojeto
§§ TecnicamenteTecnicamente viávelviável??
§§ CompatívelCompatível com a com a estratégiaestratégia corporativacorporativa??
Nosso Foco
nn EtapaEtapa 3: 3: TomadaTomada de de DecisãoDecisão
§§ QuaisQuais sãosão osos custoscustos e e benefíciosbenefícios??
§§ O O queque é o é o retornoretorno de de projetoprojeto??
§§ QuaisQuais sãosão osos riscosriscos envolvidosenvolvidos??
Etapas no Processo
nn EtapaEtapa 4: 4: ImplementaçãoImplementação
§§ QuandoQuando implementarimplementar??
§§ Como Como implementarimplementar??
nn EtapaEtapa 5: 5: AcompanhamentoAcompanhamento
§§ O O projetoprojeto estáestá dentrodentro do do orçamentoorçamento??
§§ QueQue liçõeslições podempodem ser ser tiradastiradas??
Projetos Independentes versus 
Mutuamente Exclusivos
nn Os Os projetosprojetos mutuamentemutuamente exclusivosexclusivos sãosão
investimentosinvestimentos queque competemcompetem, de , de algumaalguma forma, forma, 
pelospelos recursosrecursos de de umauma empresaempresa. . 
UmaUma empresaempresa podepode selecionarselecionar um um ouou outrooutro masmas
nãonão ambos.ambos.
nn Os Os projetosprojetos independentesindependentes, , porpor outrooutro ladolado, , nãonão
competemcompetem pelospelos recursosrecursos dada empresaempresa. . UmaUma
empresaempresa podepode selecionarselecionar um, um, outrooutro, , ouou ambos ambos 
contantocontanto queque eleseles agreguemagreguem valor.valor.
Fundos Ilimitados versus 
Racionamento de Capital
nn Se a Se a empresaempresa tem tem recursosrecursos ilimitadosilimitados parapara fazerfazer
investimentosinvestimentos, , entãoentão todostodos osos projetosprojetos
independentesindependentes queque oferecemoferecem retornosretornos maioresmaiores queque
algumalgum nívelnível especificadoespecificado podempodem ser ser aceitosaceitos e e 
implementadosimplementados..
nn EntretantoEntretanto, , nana maioriamaioria dos dos casoscasos as as empresasempresas
enfrentamenfrentam restriçõesrestrições de de racionamentoracionamento de capitalde capital
vistovisto queque sósó têmtêm umauma dada dada quantiaquantia. . 
Abordagem de Classificação versus 
Aceitar-Rejeitar
qq DuasDuas abordagensabordagens básicasbásicas àsàs decisõesdecisões de de 
elaboraçãoelaboração do do orçamentoorçamento de capital de capital sãosão
disponíveisdisponíveis..
§§ A A abordagemabordagem aceitaraceitar--rejeitarrejeitar envolveenvolve avaliaravaliar as as 
propostaspropostas de de dispêndiodispêndio de capital de capital parapara
determinardeterminar se se atendematendem aoao critériocritério mínimomínimo de de 
aceitaçãoaceitação dada empresaempresa..
§§ A A abordagemabordagem de de classificaçãoclassificação envolveenvolve
classificarclassificar projetosprojetos com base com base emem algumaalguma medidamedida
predeterminadapredeterminada, , taltal comocomo a a taxataxa de de retornoretorno. . 
Padrões de Fluxo de Caixa Convencional
Versus Não Convencional
nn Um Um padrãopadrão de de fluxofluxo de de caixacaixa convencionalconvencional
consisteconsiste de de umauma saídasaída inicialinicial seguidaseguida apenasapenas porpor
umauma sériesérie de de entradasentradas
nn Um Um padrãopadrão de de fluxofluxo de de caixacaixa nãonão convencionalconvencional é é 
aqueleaquele emem queque umauma saídasaída de de caixacaixa inicialinicial é é seguidaseguida
porpor umauma sériesérie de de entradasentradas e e saídassaídas
nn DificuldadesDificuldades surgemsurgem freqüentementefreqüentemente aoao se se avaliaravaliar
projetosprojetos com com fluxofluxo de de caixacaixa nãonão convencionalconvencional ..
Padrões de Fluxo de Caixa Convencional
versus Não Convencional
Figuras 10.1 e 10.2
§§ ConsiderarConsiderar osos efeitosefeitos ((positivospositivos ouou negativosnegativos) ) sobresobre
outrosoutros investimentosinvestimentos dada empresaempresa..
ExemploExemplo: se : se investimentoinvestimento emem umauma nova nova linhalinha de de produtosprodutos
ocasionarocasionar quedaqueda nasnas vendasvendas de de outrosoutros produtosprodutos, , estaesta quedaqueda tem de tem de 
ser ser consideradaconsiderada no no fluxofluxo de de caixacaixa.. (novo (novo modelomodelo de de automóvelautomóvel))
Fluxos de Caixa Relevantes
§§ DesembolsosDesembolsos de de caixacaixa jájá feitosfeitos ((custoscustos de de amortizaçãoamortização) ) 
sãosão irrelevantesirrelevantes aoao processoprocesso de de decisãodecisão..
§§ CustosCustos de de oportunidadeoportunidade \u2013\u2013 fluxosfluxos de de caixacaixa queque nãonão serãoserão
realizadosrealizados emem consequênciaconsequência dada utilizaçãoutilização do do ativoativo no no 
projetoprojeto propostoproposto ((verver exemploexemplo pagpag. 309). 309)
qq FluxosFluxos de de CaixaCaixa IncrementaisIncrementais
§§ SomenteSomente osos fluxosfluxos de de caixacaixa associadosassociados aoao investimentoinvestimento..
Fluxos de Caixa Relevantes
nn EstimarEstimar fluxosfluxos de de caixacaixa incrementaisincrementais é é relativamenterelativamente
diretodireto no no casocaso de de projetosprojetos de de expansãoexpansão. . InvestimentoInvestimento
inicialinicial, as , as entradasentradas operacionaisoperacionais e o e o fluxofluxo terminal terminal sãosão
simplesmentesimplesmente as as saídassaídas e e entradasentradas associadasassociadas à à 
propostaproposta de de gastogasto de capital. de capital. 
nn Com Com projetosprojetos de de reposiçãoreposição, , osos fluxosfluxos de de caixacaixa
incrementaisincrementais devemdevem