Sistemas Operacionais - Histórico e Estrutura para Redes

Disciplina:Sistemas Operacionais6.259 materiais157.336 seguidores
Pré-visualização3 páginas
Tipos de sistemas operacionais:
Sistemas monolíticos
Sistemas em camadas
Máquinas virtuais
Sistemas cliente/servidor

Sistemas Operacionais
Luciano José Marchetto
*

Arquitetura dos Sistemas Operacionais
Sistemas Monolíticos
Arquitetura mais comum
Sistema operacional formado por uma coleção de procedimentos com interface e funcionalidade bem definidas
Os procedimentos não estão estruturados de uma forma específica

Sistemas Operacionais
Luciano José Marchetto
*

Arquitetura dos Sistemas Operacionais
Sistemas em Camadas
Sistema operacional formado por camadas
Cada camada tem uma função específica
Uma camada utiliza serviços da camada inferior e fornece serviços à superior

Sistemas Operacionais
Luciano José Marchetto
*

Arquitetura dos Sistemas Operacionais
Máquinas Virtuais
hardware
kernel
sistema 1
sistema 2
sistema 3

Sistemas Operacionais
Luciano José Marchetto
*

Arquitetura dos Sistemas Operacionais
Sistemas Cliente/Servidor
hardware
kernel
servidores
clientes

Sistemas Operacionais
Luciano José Marchetto
*

Evolução do S.O. no PC
MS-DOS 1.0 e PC-DOS 1.0: Em 1981 surgiram os dois primeiros DOS, ou seja, "Disk Operating System" (Sistema Operacional de Disco).
MS-DOS 1.25 e PC-DOS 1.1: Nesta versão, foram acrescentados suporte a discos de dupla face e correção de "bugs"; foram amplamente distribuídos por OEMs além da IBM.
MS-DOS 2.0 e PC-DOS 2.0: Foram lançados em 1983, juntamente com o IBM PC/XT e nesta versão foram acrescentados suporte aos discos rígidos e à estrutura hierárquica de arquivos semelhante aos do UNIX / XENIX.
PC-DOS 2.1: Lançado com o PCjr e com correção de "bugs".
MS-DOS 2.01: Versão lançada com suporte internacional.
MS-DOS 2.11: Somente com correção de "bugs".
MS-DOS 2.25: Veio com suporte ao conjunto de caracteres estendidos.
MS-DOS 3.0 e PC-DOS 3.0: Lançados em 1984 juntamente com o PC/AT e foram acrescentados o suporte a discos flexíveis de 1.2 Mb e a discos rígidos maiores.

Sistemas Operacionais
Luciano José Marchetto
*

Evolução do S.O. no PC
MS-DOS 3.1 e PC-DOS 3.1: Nesta versão foi acrescentado o suporte às redes da Microsoft.
WINDOWS 1.0: Em 1985, foi lançado o Windows, que na realidade não era um sistema operacional, mas somente uma interface gráfica com o usuário do MS-DOS, ou seja, para que o Windows funcionasse, havia a necessidade de se carregar previamente o MS-DOS.
MS-DOS 3.2 e PC-DOS 3.2: Em 1986, tiveram acrescentado o suporte a discos de 3,5 polegadas.
MS-DOS 3.3 e PC-DOS 3.3: Em 1987, foram lançados juntamente com o PS/2 da IBM e possuíam amplo suporte a páginas de código fonte.
WINDOWS 2.0: Apareceu, também em 1987, mas com compatibilidade com o OS/2 Presentation Manager.
MS-DOS 4.0 e PC-DOS 4.0: Lançado em 1988, com suporte a volumes lógicos maiores do que 32 Mb; "shell" visual.
MS-DOS 5.0: Lançado em 1989, com alguns recursos a mais.
MS-DOS 5.2: Com correção de bugs.
WINDOWS 3.0: Surgiu em 1990, para ser utilizado em computadores 286 e 386 e foi lançado em grande estilo, mas ainda não teve grande aceitação.

Sistemas Operacionais
Luciano José Marchetto
*

Evolução do S.O. no PC
MS-DOS 6.0: Em 1993, possuía recursos para verificação do winchester e defragmentação (Defrag).
WINDOWS 3.1: Passou a ser mais conhecido e aceito.
MS-DOS 6.2: Última versão do MS-DOS lançada, tinha correção de "bugs".
WINDOWS 3.11 For Workgroups: Versão para ligação de computadores em rede, passou a ser utilizado pela grande maioria de usuários de microcomputadores.
WINDOWS 95: Em 1995, o Windows tornou-se verdadeiramente um Sistema Operacional, funcionando sozinho, sem a necessidade do MS-DOS. Foi quando o seu sucesso estourou.
WINDOWS NT: Sistema Operacional para Servidores de Rede.
WINDOWS 95 SE (Second Edition): Versão lançada para correção de bugs.
WINDOWS 98: Versão de aperfeiçoamento da versão 95, mas com uma novidade: passa a ser um aplicativo 32 bits.
WINDOWS 98 SE (Second Edition): Versão com correção de bugs.
WINDOWS 2000: Lançado em 2000, com correção de bugs, e suporte a redes, na realidade uma atualização do Windows NT.

Sistemas Operacionais
Luciano José Marchetto
*

Revendo conceitos de hardware	
Processador
Placa-mãe ou motherboard
Memória RAM
Winchester ou HD ou disco rígido
Drive de 1.44’
Drive de CD-ROM
Placa de vídeo
Placa de rede
Placa de Som

Sistemas Operacionais
Luciano José Marchetto
*

Processador	
A velocidade dos processadores é determinada pelo “clock”, o qual é composto de quartzo e emite pulsações elétricas por segundo, coordenando a execução das tarefas. De acordo com a freqüência do clock, se configura a velocidade do processador, que é medida em megahertz (MHz) ou até mesmo em gigahertz (GHz).
Existem sistemas que adotam mais de um processador, que trabalham em conjunto aumentando o desempenho.

Sistemas Operacionais
Luciano José Marchetto
*

Processador	
Unidade de controle:
	sua função se enquadra em controlar e coordenar a interação da unidade lógica e aritmética entre a memória. Também se responsabiliza pela sincronização das diversas atividades da máquina, através do clock.

Unidade lógica e aritmética: este dispositivo opera sobre os dados que recebe, seguindo as instruções dadas pela unidade de controle. Pode realizar operações aritméticas (soma, subtração, multiplicação e divisão) como operações lógicas, baseadas em valores verdadeiro/falso.

Sistemas Operacionais
Luciano José Marchetto
*

Processador	
Registradores: são estruturas responsáveis por armazenar temporariamente informações binária no interior do processador, as quais serão utilizadas pela unidade de lógica e aritmética. O processador tem basicamente 5 tipos de registradores:
de armazenamento
de deslocamento
de conversão paralelo/série
de conversão série/paralelo
contadores

Sistemas Operacionais
Luciano José Marchetto
*

Processador	
 Intel 8086 (1978) Intel 8088 (1979): 4.7 kHz. Intel 80286 (1982) Intel 80386 (1985): 16 MHz. Intel 80486 (1989): 25 Hz. Intel i486SX (1991): 20 MHz. Intel 80486 (1991): 50 MHz. Intel 486DX2 (1992): 66 MHz. Intel Pentium (1993): 60 MHz. Intel Pentium (1994): 90 MHz. Intel Pentium (1994): 100 MHz. Intel Pentium (1994): 75 MHz. Intel Pentium (1995): 120 MHz. Intel Pentium (1995): 133 MHz. Intel Pentium (1995): 150 MHz.
Intel Pentium Pro (1995): 150 MHz.
Intel Pentium Pro (1995): 200 MHz.
Intel Pentium P55C (1996): 150 MHz.
Intel Pentium P55C (1996): 166 MHz.
Intel Pentium Pro (1996): 200 MHz.
Intel Pentium Pro (1996): 233 MHz.
Intel Pentium Pro (1996): 266 MHz.
Familia Intel Pentium Pro II (1997-98): 200/233/266/300/333 MHz.
Familia Intel Celeron (1998-99): 300 / 350 / 400 / 450 / 500 MHz.
Familia Intel Pentium Pro III (1999-00): 400/500/600/700/800 MHz.
Familia Intel Pentium Pro III (2000-xx): 1 GHz.

Sistemas Operacionais
Luciano José Marchetto
*

Placa mãe

Sistemas Operacionais
Luciano José Marchetto
*

Memória
	Semelhante aos registradores, a memória também armazena dados, porém em maior quantidade e de diferentes maneiras. Ela pode ser classificada em memória principal e secundária.

Sistemas Operacionais
Luciano José Marchetto
*

Memória Principal
	Recebe esse nome pois é essencial ao funcionamento do computador. Em suas células, as quais possuem endereços, são armazenadas dois tipos de informações: o programa ou conjunto de instruções executadas, e os dados que preencherão essas instruções. A memória principal, por sua vez se apresenta em dois tipos: a ROM e a RAM.

Sistemas Operacionais
Luciano José Marchetto
*

Memória ROM
	A memória ROM (Read Only Memory) ou memória apenas para leitura, sendo que seus dados são permanentes. Um exemplo de ROM são as BIOS, onde se encontram as rotinas de verificação dos periféricos. Assim, cada vez que o computador é ligado, as primeiras tarefas processadas são as referente a BIOS, que por sua vez trabalha em conjunto com a CMOS, dispositivo onde ficam guardados configurações da máquina, etc. A memória ROM apenas pode ser lida, sendo que é gravada somente na fabricação.

Sistemas Operacionais
Luciano José Marchetto
*

Memória ROM - BIOS

Sistemas