Cap18
72 pág.

Cap18

Disciplina:Planejamento da Producao15 materiais249 seguidores
Pré-visualização33 páginas
é, o custo de fazer um pedido de compra mais o custo das bici-
cletas, que estão sendo compradas, possui dois componentes: o custo administrativo
envolvido na colocação de um pedido é estimado em US$ 200 e o custo real de cada bici-
cleta é de US$ 35 para esse atacadista.

2. O custo de manutenção de estoque — isto é, o custo de manter o produto em estoque —
é de US$ 1 por bicicleta que sobra no final do mês. Esse custo representa os custos de
capital imobilizado, espaço em depósito, seguro, impostos e assim por diante.

3. O custo de escassez é o de não ter uma bicicleta em mãos quando necessário. Pode-se
facilmente fazer uma nova encomenda desse modelo em particular para o fabricante e,
normalmente, as lojas aceitam um atraso na entrega. Além disso, embora sejam permiti-
das faltas de produtos, o distribuidor acredita que ele acaba tendo uma perda caso isso
aconteça, perda esta estimada em US$ 15 por bicicleta por mês com a falta do produto.
Esse custo estimado leva em conta a possível perda de vendas no futuro em decorrência
da perda de credibilidade com o cliente. Outros componentes desse custo incluem a perda
de juros sobre receitas de vendas atrasadas e custos administrativos adicionais associa-
dos a essas faltas de produto. Se algumas lojas fossem cancelar pedidos em razão dos
atrasos, as perdas de receitas dessas vendas perdidas precisariam ser incluídas no custo
de escassez. Felizmente, em geral tais cancelamentos não ocorrem para esse modelo.

Retornaremos novamente à variante desse exemplo na Seção 18.7.

EXEMPLO 2 Distribuição de Bicicletas no Atacado

entretanto, o custo unitário de produção não precisa ser constante e pode diminuir com
o tamanho do lote.)

3. A produção de alto-falantes em grandes lotes leva a um grande estoque. O custo de
manutenção de estoque estimado de manter um alto-falante em estoque é de US$ 0,30
por mês. Esse custo inclui o de capital imobilizado em estoques. Já que o dinheiro
investido em estoques não pode ser usado em outras formas produtivas, esse custo de
capital consiste no retorno perdido (conhecido como custo de oportunidade), pois se
deve renunciar a empregos alternativos do dinheiro. Outros componentes do custo de
manutenção de estoque incluem o custo de aluguel do espaço para armazenagem, o
custo de seguro contra perda de estoques causada por incêndio, furto/roubo ou vanda-
lismo, impostos sobre o valor dos estoques e o custo de pessoal que supervisiona e pro-
tege os estoques.

4. A política da empresa proíbe deliberadamente planejar contra escassez de qualquer um
desses componentes. Entretanto, pode ocorrer ocasionalmente uma falta de alto-falantes
e foi estimado que cada alto-falante que não se encontra disponível quando necessário
custa à empresa US$ 1,10 por mês. Esse custo de escassez inclui o custo extra de insta-
lação dos alto-falantes após o televisor ser completamente montado, os juros perdidos em
razão do atraso no recebimento de receitas de vendas, o custo extra de contabilização e
assim por diante.

Desenvolveremos a política de estoques para esse exemplo com a ajuda do primeiro
modelo de estoques apresentado na Seção 18.3.

4 CAPÍTULO 18 TEORIA DOS ESTOQUES

Como as políticas de estoques afetam a lucratividade, a escolha entre elas depende de suas
lucratividades relativas. Conforme visto nos Exemplos 1 e 2, alguns dos custos que determi-
nam essa lucratividade são: (1) custos de encomenda, (2) custos de manutenção de estoque
e (3) custos de escassez. Outros fatores relevantes incluem (4) receitas, (5) custos recupera-
dos e (6) taxas de desconto. Esses seis fatores são descritos, um a um, a seguir.

O custo para encomendar uma quantidade z (seja comprando ou produzindo essa
quantidade) pode ser representado por uma função c(z). A forma mais simples dessa função
é aquela diretamente proporcional à quantidade encomendada, isto é, c · z, em que c repre-
senta o preço unitário pago. Outra hipótese é a que c(z) é composto de duas partes: um termo
é diretamente proporcional à quantidade encomendada e um termo corresponde a uma cons-
tante K para z positivo e é 0 para z � 0. Para esse caso,

c(z) � custo para encomendar z unidades 20
� �

em que K � custo de implantação e c � custo unitário.
A constante K inclui o custo administrativo de encomenda ou, ao produzir, os custos

envolvidos na preparação para iniciar a produção de um lote de peças.
Existem outras hipóteses que podem ser feitas sobre o custo de encomenda, porém este

capítulo se restringe aos casos que acabamos de descrever.
No Exemplo 1, os alto-falantes são produzidos e o custo de implantação para a produ-

ção de um lote de peças é de US$ 12.000. Além disso, cada alto-falante custa US$ 10 e,
portanto, o custo de produção ao encomendar a produção de um lote de z alto-falantes é
dado por

c(z) � 12.000 � 10z, para z � 0.
No Exemplo 2, o distribuidor encomenda bicicletas do fabricante e o custo de encomenda é
dado por

c(z) � 200 � 35z, para z � 0.
O custo de manutenção de estoque (algumas vezes chamado custo de armazenamen-

to) representa todos os custos associados à armazenagem dos estoques até que eles sejam
vendidos ou utilizados. Estão inclusos o custo de capital imobilizado, espaço, seguro, pro-
teção e impostos atribuídos à armazenagem. O custo de manutenção de estoque pode ser cal-
culado continuamente ou então período a período. Nesse último caso, o custo pode ser uma
função da quantidade máxima mantida durante um período, a quantidade média mantida ou

se z � 0
se z � 0,

0
K � cz

■ 18.2 COMPONENTES DOS MODELOS DE ESTOQUES

Esses exemplos ilustram que há duas possibilidades para a forma pela qual uma empre-
sa reabastece seus estoques, dependendo da situação. Uma possibilidade seria a própria
empresa produzir as unidades de que precisa (como o fabricante de TVs produzindo alto-
falantes). A outra seria a empresa encomendar as unidades necessárias de um fornecedor
(assim como o distribuidor de bicicletas encomenda bicicletas do fabricante). Os modelos
de estoques não precisam fazer a distinção entre essas duas maneiras de reabastecer esto-
ques e, portanto, usaremos termos como produzir e encomendar de maneira intercambiável.

Ambos os exemplos lidam com um produto específico (alto-falantes para certo tipo de
televisor ou para determinado modelo de bicicleta). Na maioria dos modelos de estoques,
considera-se apenas um produto por vez. Exceto na Seção 18.9, todos os modelos de esto-
ques apresentados neste capítulo supõem um único produto.

Os dois exemplos indicam que existe uma relação de conflito entre os custos envolvi-
dos. A próxima seção discute os componentes de custo básicos dos modelos de estoques
para determinar a relação ótima entre esses custos conflitantes.

18.2 COMPONENTES DOS MODELOS DE ESTOQUES 5

a quantidade em termos de estoque no final do período. O último ponto de vista é aquele
normalmente adotado neste capítulo.

No exemplo da bicicleta, o custo de manutenção de estoque é de US$ 1 por bicicleta
que sobra no final do mês. No exemplo dos alto-falantes para TV, o custo de manutenção de
estoque é calculado continuamente como US$ 0,30 por alto-falante em estoque por mês e,
portanto, o custo de manutenção de estoque médio por mês é igual a US$ 0,30 vezes o
número médio de alto-falantes em estoque.

O custo de escassez (algumas vezes denominado custo de demanda insatisfeita) é
incorrido quando a quantidade da commodity necessária (demanda) excede o estoque dispo-
nível. Esse custo depende de qual dos dois casos a seguir se aplica.

Em um caso, conhecido como backlogging, o excesso de demanda não é perdido, mas
sim mantido até que ele possa ser atendido quando a próxima entrega normal reabastece os
estoques. Para uma firma que incorra em falta temporária de produtos para fornecimento a
seus clientes (como aquela do exemplo da bicicleta), o custo de escassez pode então ser
interpretado como a perda de credibilidade com o cliente e a posterior relutância de fazer
novos negócios com a empresa, o custo de receita atrasada e os custos administrativos
daniel gonzalez fez um comentário
  • ALGUEM TEM A SOLUÇÃO DOS EXERCICIOS 18.4-1, 18.4-2, 18.4-3 e 18.4-4
    3 aprovações
    Carregar mais