Cap18
72 pág.

Cap18

Disciplina:Planejamento da Producao15 materiais250 seguidores
Pré-visualização33 páginas
distribuição. Por exemplo, seu realinhamento da rede de distribui-
ção na Europa reduziu o custo total de distribuição em US$ 18 milhões por ano.

O trabalho do SPaM também evoluiu em outras áreas funcionais, entre as quais proje-
to, finanças e marketing.

Hoje em dia a importância do gerenciamento de cadeias de abastecimento é reconheci-
da por toda a organização. Várias divisões-chave formalizaram tais posições como gerentes
de projetos das cadeias de abastecimento, bem como analistas e coordenadores de cadeias
de abastecimento. Esses indivíduos trabalham próximos ao SPaM para garantir que mode-
los de cadeia de abastecimento sejam usados de forma eficiente, assim como para identifi-
car novos problemas que minam o esforço de pesquisa e desenvolvimento do SPaM.

O trabalho do SPaM na aplicação da PO para integrar gerenciamento de cadeias de
abastecimento na HP rendeu enormes dividendos. O SPaM várias vezes identificou econo-
mias em custos da ordem de US$ 10 milhões a US$ 40 milhões por ano em apenas um único
projeto. Portanto, as economias totais em termos de custos giram hoje na ordem das cente-
nas de milhões de dólares anuais. Obteve-se também benefícios intangíveis de extrema
importância, entre os quais o aumento da reputação da HP como uma empresa progressista
com a qual seus clientes podem contar para ter seus pedidos atendidos prontamente.

FERRAMENTAS DE APRENDIZADO PARA ESTE CAPÍTULO INCLUÍDAS NO CD-ROM 59

Exemplos Trabalhados:
Exemplos para o Capítulo 18

Procedimentos Automáticos no Tutorial IOR:
Modelo Estocástico de Período Simples para Produtos Perecíveis, Sem Custo de Implantação

■ FERRAMENTAS DE APRENDIZADO PARA ESTE CAPÍTULO INCLUÍDAS
NO CD-ROM

1. AKSOY, Y.; DERBEZ, A. 2003 Software Survey: Supply Chain Management. OR/MS Today, v.
30, p. 4, p. 34-41, jun. 2003.

2. AXSÄTER, S. Inventory Control. Boston: Kluwer Academic Publishers, 2000.
3. DONG, L.; LEE, H. Optimal Policies and Approximations for a Serial Multiechelon Inventory

System with Time-Correlated Demand. Operational Research, v. 51, p. 969-980, 2003.
4. HARRISON, T. P. et al. (Eds.). The Practice of Supply Chain Management: Where Theory and

Application Converge. Boston: Kluwer Academic Publishers, 2003.
5. KHOUJA, M. The Single-Period (News-Vendor) Problem: Literature Review and Suggestions

for Future Research. Omega, v. 27, p. 537-553, 1999.
6. MUCKSTADT, J.; ROUNDY, R. Analysis of Multi-Stage Production Systems, p. 59-131. In:

GRAVES, S. et al. (Eds.). Handbook in Operations Research and Management Science, Vol. 4,
Logistics of Production and Inventory. Amsterdã: North-Holland, 1993.

7. NAHMIAS, S. Perishable Inventory Theory: A Review. Operational Research, v. 30, p. 680-
708, 1982.

8. ______. Production and Operations Analysis. 5. ed. Burr Ridge, IL: McGraw-Hill/Irwin, 2005.
9. PIASECKI, D. Optimizing Economic Order Quantity. IIE Solutions, p. 30-33, 39, jan. 2001.

10. SHANG, K. H.; SONG, J.-S. Newsvendor Bounds and Heuristic for Optimal Policies in Serial
Supply Chains. Management Science, v. 49, n. 5, p. 618-638, maio 2003.

11. SHERBROOKE, C. C. Optimal Inventory Modeling of Systems: Multi-Echelon Techniques. Nova
York: Wiley, 1992.

12. SILVER, E. et al. Inventory Management and Production Planning and Scheduling. 3. ed. Nova
York: Wiley, 1998.

13. TALLURI, G.; van Ryzin, K. Theory and Practice of Yield Management. Boston: Kluwer Aca-
demic Publishers, 2004.

14. TAYUR, S. et al. (Eds.). Quantitative Models for Supply Chain Management. Boston: Kluwer
Academic Publishers, 1998.

15. VEINOTT, JR. A. F. Inventory Policy under Certainty, p. 975-980. In: EATWELL, J. et al. (Eds.).
The New Palgrave: A Dictionary of Economic Theory and Doctrine. Nova York: The Stockton
Press, 1987.

16. WAGNER, H. M. And Then There Were None. Operational Research, v. 50, p. 217-226, 2002.
17. ZIPKEN, P. H. Foundations of Inventory Management. Boston: McGraw-Hill, 2000.

■ REFERÊNCIAS SELECIONADAS

Na economia global de nossos dias, os modelos de estoques multinível (como aqueles
introduzidos na Seção 18.5) estão desempenhando papel cada vez mais importante para
auxiliar no gerenciamento da cadeia de abastecimento de uma empresa.

Não obstante, muitas situações envolvendo estoques possuem fatores complicadores
que não são levados em conta pelos modelos deste capítulo, como interações entre produtos
ou complexos sistemas de estoques multinível. Foram formulados modelos mais complexos
na tentativa de atender a tais situações, porém é difícil atingir-se realismo adequado, bem
como tratabilidade suficiente para ser útil na prática. O desenvolvimento de modelos úteis
para o gerenciamento de cadeias de abastecimento é, no momento, uma área de pesquisa
particularmente ativa.

Há um crescimento contínuo no uso de sistemas computadorizados para processamen-
to de dados de estoques, juntamente com um crescimento no controle científico de estoques.

60 CAPÍTULO 18 TEORIA DOS ESTOQUES

Inserimos um T à esquerda de alguns problemas (ou parte deles)
toda vez que um dos gabaritos listados anteriormente puder ser útil.
Um asterisco no número do problema indica que pelo menos há
uma resposta parcial no final do livro.

T 18.3-1.* Suponha que a demanda para um produto seja de 30
unidades por mês e os itens sejam retirados em uma taxa constan-
te. O custo de implantação cada vez que se assume a produção de
um lote de peças para reabastecer os estoques é de US$ 15. O custo
de produção é de US$ 1 por item e o custo de manutenção de esto-
que é de US$ 0,30 por item por mês.
(a) Supondo-se que não seja tolerada a falta de produto, determi-

ne com que freqüência realizar a produção de um lote de peças
e qual deve ser o tamanho do lote.

(b) Caso seja permitida a falta de produto, porém o custo seja de
US$ 3 por item por mês, determine com que freqüência reali-
zar a produção de um lote de peças e qual deve ser o tamanho
do lote.

T 18.3-2. A demanda por um produto é de 600 unidades por
semana e os itens são retirados a uma taxa constante. O custo
de implantação para se fazer um pedido para reabastecer esto-
ques é de US$ 25. O custo unitário de cada item é de US$ 3 e
o custo de manutenção de estoque é de US$ 0,05 por item por
semana.

(a) Supondo que não seja tolerada a falta de produtos, determine
com que freqüência realizar a produção de um lote de peças e
qual deve ser o tamanho do lote.

(b) Se fosse permitida a falta de produto, porém o custo fosse de
US$ 2 por item por semana, determine com que freqüência
realizar a produção de um lote de peças e qual deve ser o tama-
nho do lote.

18.3-3.* Tim Madsen é o comprador da Computer Center, uma
grande loja de computadores. Recentemente ele incorporou o mais
moderno computador pessoal do momento, o modelo Power, ao

estoque de mercadorias da loja. No momento, as vendas desse
modelo giram por volta de 13 unidades por semana. Tim compra
esses computadores diretamente do fabricante a um custo unitário
de US$ 3.000, onde cada remessa leva meia semana para chegar.

Tim usa rotineiramente o modelo EOQ básico para determi-
nar a política de estoques da loja para cada um de seus produtos
mais importantes. Para essa finalidade, ele estima que o custo
anual de manter itens em estoque seja de 20% do custo de sua com-
pra. Ele também estima que o custo administrativo associado a
fazer cada pedido seja de US$ 75.
T (a) No momento, Tim está adotando a política de encomendar

cinco computadores modelo Power por vez, onde cada pedi-
do é programado de tal modo que a remessa chegue à loja
exatamente quando o estoque destes computadores está por
terminar. Use a versão Solver do Gabarito em Excel para o
modelo EOQ básico para determinar os diversos custos
anuais sendo incorridos com essa política.

T (b) Use essa mesma planilha para gerar uma tabela que mostre
como esses custos mudariam, caso a quantidade encomenda-
da fosse mudada para os seguintes valores: 5, 7, 9, . . . , 25.

T (c) Use o Solver para encontrar a quantidade ótima a ser enco-
mendada.

T (d) Agora utilize a versão analítica do Gabarito em
daniel gonzalez fez um comentário
  • ALGUEM TEM A SOLUÇÃO DOS EXERCICIOS 18.4-1, 18.4-2, 18.4-3 e 18.4-4
    3 aprovações
    Carregar mais