Aula 4_Usabilidade_Estacio Ceara
45 pág.

Aula 4_Usabilidade_Estacio Ceara

Disciplina:Engenharia de Usabilidade1.925 materiais3.877 seguidores
Pré-visualização2 páginas
ENGENHARIA DE USABILIDADE

Professor: David Falcão, M.Sc.
davidfalcao@gmail.com

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA
DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

Engenharia de Usabilidade – Prof. David Falcão

IHC – Critérios Ergonômicos

Heurísticas de Usabilidade – Jakob Nielsen

Critérios Ergonômicos – Bastien & Scapin

Engenharia de Usabilidade – Prof. David Falcão

IHC – Critérios Ergonômicos

• Condução
– Convite
– Feedback imediato
– Legibilidade
– Agrupamento/Distinção de itens

• Carga de trabalho
– Concisão
– Ações mínimas
– Densidade informacional

• Controle explícito
– Ações explícitas do usuário
– Controle do usuário

• Adaptabilidade
– Flexibilidade
– Consideração da experiência do usuário

• Gestão de erros
– Proteção contra os erros
– Qualidade das mensagens de erros
– Correção dos erros

• Significado dos códigos e
denominações

• Homogeneidade/Coerência

• Compatibilidade

Engenharia de Usabilidade – Prof. David Falcão

IHC – Critérios Ergonômicos

• Condução
– O software deve aconselhar, orientar, informar e conduzir o

usuário na interação com o computador (mensagens, alarmes,
rótulos, etc.);

– Possibilitar a localização do usuário, o conhecimento das
ações permitidas, bem como suas consequências;

– Apresentar claramente as informações na tela;

– Software com uma boa condução proporciona aprendizado
rápido e fácil utilização.

Engenharia de Usabilidade – Prof. David Falcão

IHC – Critérios Ergonômicos

• Convite
– O software prestativo deve guiar o usuário e poupar do aprendizado

de uma série de comandos;

– Permitir ao usuário identificar o estado ou contexto no qual se
encontra;

– Possibilitar ao usuário conhecer as alternativas de ações.

Engenharia de Usabilidade – Prof. David Falcão

IHC – Critérios Ergonômicos

• Convite

Engenharia de Usabilidade – Prof. David Falcão

IHC – Critérios Ergonômicos

• Feedback Imediato

Interface de escolha de fontes Alternativa de interface, com
melhor feedback

Engenharia de Usabilidade – Prof. David Falcão

IHC – Critérios Ergonômicos

• Legibilidade
– Qualidade visual das informações (clareza);

– Contraste letra / fundo, tamanho da fonte, espaçamento entre
palavras, espaçamento entre linhas, comprimento da linha, etc...;

Engenharia de Usabilidade – Prof. David Falcão

IHC – Critérios Ergonômicos

• Legibilidade

Engenharia de Usabilidade – Prof. David Falcão

IHC – Critérios Ergonômicos

• Agrupamento/Distinção de Itens

• Agrupamento por Formato
• Agrupamento por Localização

- Organização visual dos itens de informação

- Apresentar os itens organizados
(Ex: ordem alfabética, freqüência de uso, etc...);

- Formatar ou codificar os itens de maneira a indicar suas
similaridades ou diferenças.

Engenharia de Usabilidade – Prof. David Falcão

IHC – Critérios Ergonômicos

• Agrupamento/Distinção por Formato
– Distinção dos itens de informação por meio de características gráficas

(formato, cor, etc...);

– Exemplos:

• Fazer uma distinção visual clara de áreas que têm diferentes
funções (área de comandos, área de mensagens, etc...);

• Fazer uma distinção visual clara dos campos de dados e seus
rótulos.

Engenharia de Usabilidade – Prof. David Falcão

• Agrupamento/Distinção por Formato

IHC – Critérios Ergonômicos

Engenharia de Usabilidade – Prof. David Falcão

IHC – Critérios Ergonômicos

• Agrupamento/Distinção por Localização
– Distinção dos itens de informação por meio do posicionamento

relativo dos mesmos;

– Exemplos:

• Organizar os itens em listas hierárquicas;

• Quando várias opções são apresentadas, sua organização deve
ser lógica, ou seja, a organização deve representar uma
organização funcional relevante ou significativa (ordem alfabética,
freqüência de uso, etc...).

Engenharia de Usabilidade – Prof. David Falcão

Por que as opções para
acessar estão
separadas?

Por que
esta opção
não está
junto com
o texto?

• Agrupamento/Distinção por Localização

IHC – Critérios Ergonômicos

Engenharia de Usabilidade – Prof. David Falcão

IHC – Critérios Ergonômicos

– Quanto menos o usuário for distraído por informações
desnecessárias, mais será capaz de desempenhar suas
tarefas eficientemente e menor será a probabilidade de
cometer erros.

Carga de Trabalho

Engenharia de Usabilidade – Prof. David Falcão

IHC – Critérios Ergonômicos

• Concisão
– Quanto menos entradas, menor a probabilidade de erros serem

cometidos;

– Quanto mais sucintos forem os itens, menor será o tempo de leitura;

– Exemplos:
• Quando uma unidade de medida está associada a um campo, inclua a

unidade como parte do campo de dados, ao invés de fazer o usuário
digitá-la;

• Para dados numéricos, a entrada de zeros à esquerda não deve ser
necessária.

Engenharia de Usabilidade – Prof. David Falcão

IHC – Critérios Ergonômicos

• Concisão

Engenharia de Usabilidade – Prof. David Falcão

IHC – Critérios Ergonômicos

- Limitar, tanto quanto possível, o número de passos pelos quais
o usuário deve passar para realizar determinada tarefa;

Exemplos:
• Minimize o número de passos necessários para se fazer uma
seleção em menu;

• Quando várias páginas estiverem envolvidas, possibilitar ir
diretamente para uma página sem ter que passar pelas
intermediárias.

Ações Mínimas

Engenharia de Usabilidade – Prof. David Falcão

IHC – Critérios Ergonômicos

• Ações Mínimas

Uma boa barra de
ferramentas economiza
as ações dos usuários!

Recursos para diminuir as
ações dos usuários para
encontrar um arquivo!

Engenharia de Usabilidade – Prof. David Falcão

IHC – Critérios Ergonômicos

• Densidade Informacional
– Carga de trabalho do usuário, com relação ao conjunto total de

informações apresentadas, e não a cada elemento ou item individual;

– Quando a densidade da informação é muito alta, a ocorrência de erros é
mais provável.

Engenharia de Usabilidade – Prof. David Falcão

IHC – Critérios Ergonômicos

Somente as opções
necessárias para a
tarefa!

• Densidade Informacional

Engenharia de Usabilidade – Prof. David Falcão

IHC – Critérios Ergonômicos

• Controle Explícito
– Delegar aos usuários o controle sobre as ações

efetuadas pelo sistema;

– Os erros diminuem quando os usuários definem
explicitamente e mantêm controle sobre as suas
entradas;

– O sistema é melhor aceito pelos usuários quando
estes têm controle sobre a interação.

Engenharia de Usabilidade – Prof. David Falcão

IHC – Critérios Ergonômicos

• Ações Explícitas do Usuário
– O computador deve processar somente as ações solicitadas pelo

usuário e somente quando solicitado a fazê-lo;

– Os usuários aprendem e entendem melhor o funcionamento da
aplicação, e menos erros são observados;

– Exemplo:
• Permita aos usuários controlar a seqüência das transações através de

ações explícitas; adie o processamento até que uma ação explícita do
usuário seja comandada. (Ex: Verificação ortográfica do Word).

Engenharia de Usabilidade – Prof. David Falcão

IHC – Critérios Ergonômicos

Deve-se
poder
escolher
primeiro e
depois
comandar!

• Ações Explícitas do Usuário

Engenharia de Usabilidade – Prof. David Falcão

IHC – Critérios Ergonômicos

• Controle do Usuário
– Os usuários devem estar sempre no controle do processamento do sistema

(interromper, cancelar, suspender e continuar);

– O controle sobre as interações favorece a aprendizagem e diminui a
probabilidade de erros;

– Exemplos:
• Possibilitar aos usuários interromper ou cancelar a transação ou processo atual;

• Fornecer uma opção CANCELAR a qual tem o efeito de apagar qualquer mudança
que acabou de ser feita e trazer a tela para seu estado anterior.

Engenharia de Usabilidade – Prof. David Falcão

IHC – Critérios Ergonômicos

• Controle do Usuário

Engenharia de Usabilidade – Prof. David Falcão

IHC – Critérios Ergonômicos

• Adaptabilidade
– O sistema deve reagir conforme o contexto, e

conforme as necessidades e preferências do usuário;

– Uma interface não pode atender ao mesmo tempo a
todos os seus usuários em potencial;