Aula 6 e 7_Usabilidade_Estacio Ceara
26 pág.

Aula 6 e 7_Usabilidade_Estacio Ceara


DisciplinaEngenharia de Usabilidade2.244 materiais4.326 seguidores
Pré-visualização2 páginas
novos sistemas;
- Permite a melhor compreensão do problema, e da 
solução; 
- No mínimo 2 pessoas e no máximo 12 pessoas. 
Etapas:
1 - Geração de ideias 
2 \u2013 Crítica das ideias 
- Deve existir uma pessoa que comande a reunião; 
- Registrar as ideias. 
Engenharia de Usabilidade \u2013 Prof. David Falcão 
Design \u2013 Criação / Concepção
Brainstorming \u2013 tempestade de ideias
Durante a geração de ideias
Garantir que todos no grupo tenham iguais oportunidades de expressar 
suas ideias;
Evitar críticas ou tentativas de avaliação das ideias geradas;
Certificar-se de que todas as ideias geradas sejam documentas e 
explicitadas para todos (exemplo: post-it);
Engenharia de Usabilidade \u2013 Prof. David Falcão 
Design \u2013 Criação / Concepção
Brainstorming \u2013 tempestade de ideias
Etapa de crítica e organização de ideias 
Crítica: descarte de ideias consideradas impraticáveis;
Organização: os cartões adesivos colados nas paredes da sala de reunião 
são agrupados na medida em que os grupos de ideias vão sendo montados. 
Associações entre as ideias podem ser desenhadas com canetas coloridas;
Priorização: solicitar ao grupo que destaque as ideias que são
mais promissoras, aceitáveis ou prioritárias;
Engenharia de Usabilidade \u2013 Prof. David Falcão 
Design \u2013 Criação / Concepção
Card sorting \u2013 arranjo de cartões 
Visa descobrir o modelo mental dos usuários em relação aos itens de 
informação para uma aplicação
Analista descreve os itens em fichas de papel e espalha sobre a mesa 
Um usuário é convidado para organizar em grupos, e nomear os 
grupos 
Não é necessário mais que seis sessões individuais 
Os resultados são combinados, se necessário estatisticamente
Engenharia de Usabilidade \u2013 Prof. David Falcão 
Design \u2013 Criação / Concepção
Card sorting \u2013 arranjo de cartões 
Visa descobrir o modelo mental dos 
usuários em relação aos itens de 
informação para uma aplicação
Analista descreve os itens em fichas de papel e espalha sobre a mesa 
Um usuário é convidado para organizar em grupos, e nomear os 
grupos 
Não é necessário mais que seis sessões individuais 
Os resultados são combinados, se necessário estatisticamente
Engenharia de Usabilidade \u2013 Prof. David Falcão 
Técnicas de Concepção
Card sorting \u2013 arranjo de cartões 
1. Definição de escopo:
identificação dos itens de informação 
que devem ser organizados;
2. Preparação:
Preparação descrever cada item de informação em fichas de papel e 
as espalha sobre uma mesa. 
3.1 Organização:
Organização representante de usuário organiza as fichas em
grupos, segundo sua própria perspectiva (não é necessário
realizar mais do que 6 sessões individuais).
Engenharia de Usabilidade \u2013 Prof. David Falcão 
Design \u2013 Criação / Concepção
Card sorting \u2013 arranjo de cartões 
3.2 Organização: caso existam 
categorias definidas previamente, é 
necessário citá-las durante as reuniões.
4. Identificação: cada participante dá nomes para as pilhas de
cartões e para os cartões individualmente;
5. Análise: os resultados dos grupamentos de cada
participante são analisados e, se necessário, tratados
estatisticamente.
Engenharia de Usabilidade \u2013 Prof. David Falcão 
Referências
\u2022 PREECE, J.; ROGERS, Y.; SHARP, H. Design de interação: Além da interação homem-computador. 1a.
Edição. Porto Alegre: Bookman, 2005 (bibliografia principal);
\u2022 Bastien, C. & Scapin, D. Human factors criteria, principles, and recommandations for HCI:
methodological and standardisation issues. (Internal Repport) INRIA, 1993.