Aula 8_Usabilidade_Estacio Ceara
14 pág.

Aula 8_Usabilidade_Estacio Ceara


DisciplinaEngenharia de Usabilidade2.166 materiais4.235 seguidores
Pré-visualização1 página
ENGENHARIA DE USABILIDADE
Professor: David Falcão, M.Sc.
davidfalcaoprof@gmail.com
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA
DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS
Engenharia de Usabilidade \u2013 Prof. David Falcão 
Processo de Design Centrado no Usuário
Engenharia de Usabilidade \u2013 Prof. David Falcão 
Design \u2013 Criação / Concepção
Técnica \u2013 Uso de Protótipos
Porque fazer protótipos?
\u2022 São muito úteis quando se estão discutindo ideias com stakeholders
\u2022 Facilitam a comunicação entre os membros da equipe
\u2022 Auxiliam a testar a viabilidade técnica de uma ideia de implementação
\u2022 Esclarecem alguns requisitos vagos
\u2022 Antecipam possíveis problemas de construção da interface
Engenharia de Usabilidade \u2013 Prof. David Falcão 
Design \u2013 Criação / Concepção
Técnica \u2013 Uso de Protótipos
\u2022 Protótipo de baixa fidelidade (mockups, 
wireframes..)
\u2022 é um modelo de um artefato ou dispositivo, 
que normalmente é usado para ensinar, 
demonstrar e testar interfaces
\u2022 é uma maneira de prototipar uma interface, 
podendo ser em papel ou com imagens feitas 
no computador
Engenharia de Usabilidade \u2013 Prof. David Falcão 
Design \u2013 Criação / Concepção
Técnica \u2013 Uso de Protótipos
\u2022 Protótipo de baixa fidelidade 
(mockups, wireframes..)
\u2022 Focam na interação, componentes da 
interface e na estrutura do sistema
\u2022 Não se preocupam com o Guia de Estilo
\u2022 Protótipos usando papel e lápis
\u2022 Útil para demonstrar as atividades do sistema 
e as possibilidades denavegação
\u2022 Fácil de criar, com possibilidade de 
participação dos usuários
\u2022 São baratos
Engenharia de Usabilidade \u2013 Prof. David Falcão 
Design \u2013 Criação / Concepção
Técnica \u2013 Uso de Protótipos
\u2022 Protótipos de baixa fidelidade
Engenharia de Usabilidade \u2013 Prof. David Falcão 
Design \u2013 Criação / Concepção
Técnica \u2013 Uso de Protótipos
\u2022 Protótipo de alta fidelidade
\u2022 Os protótipos de alta fidelidade consideram padrões e guias 
de estilos e demonstram um layout bem próximo ao das interfaces 
finais do sistema.
Engenharia de Usabilidade \u2013 Prof. David Falcão 
Design \u2013 Criação / Concepção
Técnica \u2013 Uso de Protótipos
\u2022 Protótipo de alta fidelidade
\u2022 Produzem imagem detalhada do sistema, baseada no protótipo de baixa 
fidelidade.
\u2022 Uso de ferramentas como Adobe Photoshop, Corel Draw, Dreamweaver
\u2022 Útil para demonstrar padrões gráficos do sistema e o guia de estilo 
selecionado.
\u2022 Serve como instrumento de aceitação junto ao cliente
\u2022 Pode ser navegável
Engenharia de Usabilidade \u2013 Prof. David Falcão 
Design \u2013 Criação / Concepção
\u201c\u201cBaixa Fidelidade Alta Fidelidade
Engenharia de Usabilidade \u2013 Prof. David Falcão 
Design \u2013 Criação / Concepção
Engenharia de Usabilidade \u2013 Prof. David Falcão 
Design \u2013 Criação / Concepção
Técnica \u2013 Uso de Protótipos
Engenharia de Usabilidade \u2013 Prof. David Falcão 
Design \u2013 Criação / Concepção
Técnica \u2013 Uso de Protótipos
\u2022 Como prototipar em papel
\u2022 Entender quais são os requerimentos do projeto
\u2022 Definir as tarefas mais importantes
\u2022 Fazer brainstorming sobre as ideias e conceitos do projeto
\u2022 Formar times com pessoas de diferentes áreas da empresa (máximo de 6 
pessoas)
\u2022 Facilita o entendimento e divide a responsabilidade
\u2022 Reduz a competição e conflitos
\u2022 Existe uma base de conhecimento maior
\u2022 Gera ideias mais criativas
\u2022 Crie um protótipo que permita executar estas tarefas
Engenharia de Usabilidade \u2013 Prof. David Falcão 
Design \u2013 Criação / Concepção
Técnica \u2013 Uso de Protótipos
\u2022 Exercício 4 \u2013 Protótipos
\u2013 Resolver exercício proposto;
\u2013 Enviar para davidfalcaoprof@gmail.com
Engenharia de Usabilidade \u2013 Prof. David Falcão 
Referências
\u2022 PREECE, J.; ROGERS, Y.; SHARP, H. Design de interação: Além da interação homem-computador. 1a.
Edição. Porto Alegre: Bookman, 2005 (bibliografia principal);
\u2022 Bastien, C. & Scapin, D. Human factors criteria, principles, and recommandations for HCI:
methodological and standardisation issues. (Internal Repport) INRIA, 1993.