Apostila UNIJUÍ - Redes empresariais e gestão da qualidade
60 pág.

Apostila UNIJUÍ - Redes empresariais e gestão da qualidade


DisciplinaGestão da Qualidade16.438 materiais220.688 seguidores
Pré-visualização14 páginas
Por isso, é importante que cada organização exerça uma 
administração eficaz. Nas palavras do associado de uma rede:
EaD
31
redes empresariais e gestão da qUalidade
...a rede só vai andar na medida que nossas empresas, individualmente, estiverem bem administradas.
A seguir apresento a estrutura de coordenação de uma rede de indústria de confecções:
Indicadores Descrição
Estrutura administrativa/
funcional
Assembléia.
Conselhos de Administração, Fiscal e de ética. 
Diretoria executiva: presidente, vice-presidente, secretário e tesoureiro.
Equipes de trabalho constituídas por associados: Equipe de Marketing, 
Negociação, Expansão e Inovação.
Consultoria pública e privada.
Gerente comercial.
Secretária.
Representantes terceirizados.
Comunicação e informações Via Internet, telefone e fax. é enviado resumo das assembléias para os 
ausentes. 
Planejamento e controle O planejamento é elaborado pela diretoria, gerência comercial e consulto-
ria e depois submetido à aprovação da assembléia. O controle de vendas 
acontece por software específico.
Negociação Realizada em grande parte pelos próprios segmentos.
Gerência comercial faz o controle.
Compras em conjunto: etiquetas.
Vendas em conjunto: representantes comerciais e pontos-de-venda (lojas 
próprias).
Marca Registrada no Inpi. é administrada pela coordenação da rede.
Relações com poder público e 
entidades de apoio
Entidades de apoio: Unijuí, Senai, Sebrae, ACIs, prefeituras e governo do 
Estado.
Consultoria Privada: diagnóstico e melhoria dos processos produtivos em cada empre-
sa associada para aumentar o nivelamento na rede. Estudo de viabilidade 
de novos negócios.
Pública: apoio na sensibilização, constituição, manutenção da rede.
Gerência comercial Faz a \u201cponte\u201d entre a rede e as empresas individualmente, buscando 
maior nivelamento entre os associados. Também controla os pontos-de-
venda e articula com entidades de apoio.
Expansão A seleção de novos associados é administrada pela diretoria e aprovada 
em assembléia.
quadro 2: mecanismos de coordenação de uma rede de indústria de confecções
Fonte: Woitchunas (2005, p. 101).
EaD
lucinéia Felipin Woitchunas
32
Nas redes atendidas pelo Programa Redes de Cooperação existe uma dinâmica de constituir 
equipes de trabalho entre os associados, compreendendo áreas relevantes da gestão, tais como: 
negociação, marketing, inovação e expansão. 
Estrutura de coordenação da rede \u2013 O primeiro passo é o empresário reconhecer que a 
rede é um novo negócio, que funciona com uma estrutura independente, mas ao mesmo tempo 
depende fundamentalmente das empresas associadas e que não pode ser assumida por um dos 
sócios (pois cada um tem seu negócio particular). Na prática, acaba surgindo então a necessidade 
de criar uma estrutura administrativa que dê suporte aos associados e faça toda a articulação 
necessária para a evolução da rede, proporcionando resultados positivos para os associados.
seção 4.3
Benefícios e dificuldades de estar em rede
A constituição de uma rede horizontal de cooperação não é tarefa fácil e é um investimento 
a médio e longo prazos. A expectativa dos empresários ao se associarem em redes, no entanto, 
é de construir vantagens competitivas que permitam a sobrevivência de suas empresas em um 
mercado cada vez mais incerto e exigente e, mais do que isso, que garantam crescimento sus-
tentável. 
A seguir será apresentado um quadro de benefícios percebidos em uma Rede de Indústrias 
de Confecções de Pequeno Porte.
Benefícios Descrição
Marca
\u2013 Marca criada por uma agência de publicidade e registrada no Inpi. A marca comparti-
lhada dá maior visibilidade, proporciona redução de custos nos materiais promocionais 
e garantia de uma marca registrada.
Desenvol-
vimento de 
produtos
\u2013 Contratação de designers e modelistas e mostruários compartilhados.
Lançamento da 
marca
\u2013 Mobilizou centenas de pessoas, com a realização de um desfile para lojistas, funcio-
nários e comunidade em geral, contando com a presença de um estilista reconhecido 
nacionalmente.
Crédito seguro
\u2013 Contratação de um serviço de consulta ao crédito, que proporciona maior segurança 
tanto nas vendas pela rede quanto pelas empresas associadas.
Exposição em 
feiras
\u2013 Exposição na Fenit (Feira Nacional da Indústria Têxtil) realizada em São Paulo, em 
julho de 2002.
\u2013 Exposição na RS Moda, feira realizada em Porto Alegre em setembro de 2002.
Capacitação 
gerencial
\u2013 Melhoria nos processos produtivos, aumento de produtividade, controle de custos, de-
senvolvimento de produtos, entre outros, proporcionados por cursos, consultorias e troca 
de informações entre associados.
EaD
33
redes empresariais e gestão da qUalidade
Ampliação da 
produção
\u2013 Aumento da produtividade, investimento em tecnologias e troca de informações redu-
zindo tempo de recebimento de matéria-prima.
\u2013 Menor diversidade de produtos com aumento na escala.
Ampliação de 
vendas
\u2013 Aumento nas vendas para a maioria das empresas associadas.
\u2013 Enfoque em um segmento de mercado.
\u2013 Conquista de novos mercados (sozinhas, muitas empresas comercializavam apenas no 
mercado local).
Negociação
\u2013 Compras de etiquetas em conjunto.
\u2013 Contratação de consultorias.
\u2013 Contratação de estilistas e modelistas por segmentos.
\u2013 Compras diretamente de fábrica para quem comprava de atacado.
\u2013 Consultoria de crédito.
Redução de 
custos
\u2013 Aumento de produtividade.
\u2013 Negociações em conjunto: consultorias, estilistas.
\u2013 Compartilhamento de custos na contratação de serviços, na elaboração de materiais e 
outros.
\u2013 Vendas em conjunto.
\u2013 Pontos-de-venda.
Consultorias
\u2013 Pública e privada \u2013 melhoria na capacitação gerencial e na articulação com outros 
atores do entorno da rede.
Abandono da 
informalidade
\u2013 Empresas que atuavam na informalidade hoje estão legalizadas, gerando empregos, 
pagando impostos e planejando o crescimento.
Sede da rede \u2013 Cedida pela prefeitura de Ijuí.
Divulgação em 
meios de comu-
nicação
\u2013 Publicidade em rádios, jornais, revistas e universidades.
Material publi-
citário
\u2013 Elaboração de folderes e catálogos de moda em conjunto.
Apoio de pre-
feituras
\u2013 Cursos de capacitação de mão-de-obra e capacitação gerencial, transporte para feiras 
e aquisição de máquinas.
\u2013 Cedência temporária da sede da rede. 
Representantes 
comerciais
\u2013 Três representantes no Rio Grande do Sul.
\u2013 Um representante no Paraná.
\u2013 Um representante em Santa Catarina.
Pontos-de-ven-
da com a marca 
da rede
\u2013 1 loja em Caxias do Sul, no RS.
\u2013 1 loja em Farroupilha, no RS (encerrou atividades em dezembro de 2004).
\u2013 1 loja em Ijuí, no RS.
Pontos-de-ven-
da de associa-
dos
\u2013 Pontos-de-venda em algumas cidades, com custo compartilhado por diversas empre-
sas.
quadro 3: principais benefícios proporcionados para os associados de uma rede de indústrias de confecções
Fonte: Woitchunas (2005, p. 134-135).
Segundo os empresários da rede pesquisada, as vantagens apresentadas são atribuídas 
ao fato de estarem organizados em rede, pois sozinhos não conseguiriam nenhum desses bene-
fícios.
EaD
lucinéia Felipin Woitchunas
34
A rede tem enfatizado a ampliação do mercado de atuação das empresas, por isso tem se 
utilizado de uma diversidade de estratégias. Dentre estas, algumas obtiveram sucesso, outras 
não. Pode-se caracterizar, neste caso, algumas estratégias realizadas que se tornaram padrão e 
outras não-realizadas, ou ainda realizadas que não trouxeram retorno e tiveram de ser abando-
nadas (Mintzberg et. al., 2000).
A estruturação em rede, contudo, não traz apenas benefícios, ou seja, muitas dificuldades 
vão surgindo durante o processo, exigindo muito da estrutura de coordenação e dos próprios 
associados. A complexidade dessa forma de organização apresenta problemas que nem sempre 
são de fácil solução.
O quadro 4 mostra um resumo das principais dificuldades apresentadas pelos associados 
da Rede pesquisada:
Indicadores Descrição
Comprometimento
A falta de comprometimento dos associados impede