Tireoide

Tireoide


DisciplinaClínica Médico-cirúrgica I72 materiais1.085 seguidores
Pré-visualização3 páginas
vasos cervicais e região superior do tórax
*
Indicação cirúrgica: 
 PAAF suspeita ou categórica de câncer
 Bócio multinodular não responsivo ao tratamento, aumentando de tamanho durante o mesmo.
*
*
Nódulos solitários palpáveis em adultos
1 a 10% da população americana 
Mulheres 4 : 1 homem
Incidência aumenta com a idade
Índices maiores nas áreas endêmicas para bócio
A maioria é lesão benigna
Adenoma (90%) , hiperplasia nodular, cisto simples, focos de tireoidite
Tumores benignos 10 : 1 maligno
*
Principal preocupação é a possibilidade de carcinoma 
Menos de 1% dos nódulos solitários é carcinoma (15.000 casos/ano)
A maioria dos carcinomas tem comportamento indolente e a taxa média de sobrevivência é cerca de 90% em 20 anos
*
Nódulo solitário / nódulos múltiplos
Nódulo solitário em jovem / em idosos
Homem / mulher
Radiação cabeça e pescoço no passado 
Nódulo quente à cintilografia é mais provavelmente benigno
PAAF : boa triagem - incomum resultado falso-positivo
*
Massas discretas, solitárias
Derivados do epitélio folicular: adenomas foliculares
Classificados conforme o tamanho dos folículos; tipo e grau de celularidade
Macrofoliculares, microfoliculares
Padrões mistos são comuns
Maioria não funcionante
*
Lesão solitária, bem delimitada, ovoide
Tamanho variável (3,0 a 10,0 cm)
Branco-acinzentado a castanho-avermelhado
Áreas de degeneração nos maiores
Cápsula intacta, bem definida
Compressão do tecido normal
*
*
Folículos de aparência uniforme, diferente do tecido normal adjacente
Pouca variação na morfologia celular e nuclear
Raras figuras de mitoses, papilas pouco alteradas
Pode exibir alteração oxifílica (Hürthle)
Existem variações que confundem com carcinoma
O exame meticuloso da cápsula é de extrema importância na diferenciação adenoma x carcinoma
*
*
Folículos bem formados, homogêneos
Ausência de atipias, mitoses e necrose
*
Massa unilateral indolor
Exame clínico de rotina
Massas maiores provocam sintomas locais
Cintilografia: nódulos \u201cfrios\u201dem relação ao tecido adjacente
10% dos nódulos frios podem ser malignos
Pode haver adenoma hiperfuncionante
*
Cintilografia 
Ultra-sonografia
PAAF
Análise patológica para confirmação
Bom prognóstico, sem metástases ou recorrências
20% têm mutação na família RAS, como em 30 \u2013 40% dos carcinomas
*
Cistos : geralmente degeneração de adenoma
Cistos dermóides
Lipomas
Hemangiomas
Teratomas ( mais na infância )
*
Tumores relativamente raros
 1,5% de todos os carcinomas
Principal fator de risco: radiação ionizante 
80% crianças com carcinoma foram expostas previamente (tratamento de acne, tínea, amigdalite)
6,7% japoneses expostos à bomba 
Ilhas Marshall, Chernobyl (Ucrânia 1986)
Bócio de longa duração
*
Carcinoma papilífero ( 75 a 85% dos casos)
Carcinoma folicular ( 10 a 20% dos casos)
Carcinoma medular ( 5% dos casos)
Carcinoma anaplásico ( < 5% dos casos)
A maioria deriva do epitélio folicular
O medular deriva das células C
*
Relacionado à radiação prévia
Qualquer idade 
Mais freqüente dos 20 \u2013 40 anos
Mulheres 3 : 1 homem
Assintomático, crescimento lento
Bom prognóstico (98% em 10 anos)
Baixa mortalidade
*
Solitários ou multifocais
Bem circunscritos, encapsulados
Variante mal delimitada, infiltrativo
Tamanho variável: microcarcinoma = < 1,0 cm
Com potencial metastático
10 a 20%: manifestação inicial = nódulo cervical
*
*
Arquitetura
Papilas com eixo fibrovascular e células cuboidais
*
*
*
As características nucleares conferem o diagnóstico, sendo mais importantes que a arquitetura
Núcleos opticamente vazios
Grooves nucleares
Pseudoinclusões nucleares
Nucléolos evidentes e excêntricos
Sobreposição nuclear
Corpos psamomatosos
*
Núcleos opticamente vazios ou núcleos claros ou em vidro despolido
\u201cOrphan Annie eye nuclei\u201d
*
*
Pseudo-inclusões nucleares eosinofílicas
Corpos psamomatosos
Fibrose densa com calcoesferitas
Em 50% dos casos
*
Nódulo assintomático
Livre, se move durante a deglutição
Não se diferencia de um nódulo benigno
Metástases via linfática
Linfonodo cervical como primeira manifestação
Casos avançados : disfagia, tosse e dispnéia
Metástases hematogênicas mais para pulmão
*
Cintilografia : nódulo frio
PAAF: alterações nucleares
*
Ótimo
Taxa sobrevida em 10 anos de 95%
5 a 20% recorrências locais ou regionais
10 a 15% metástases à distância
Fatores de mau prognóstico
Masculino / >45 anos / tumor > 5,0 cm / extensão extratireoidiana / histologia desfavorável / metástases à distância
*
Segundo mais comum
10 a 20% dos tumores tireoidianos malignos
Mulheres de 40-50 anos
Áreas de deficiência de Iodo
Mais agressivo que o papilífero
*
Nódulos isolados
Bem circunscritos ou extensamente infiltrativos
Os bem demarcados assemelham-se a adenomas
Pode haver invasão capsular e infiltração dos tecidos vizinhos
*
Coloração acinzentada, bege, rosada
Quando há muito colóide, são translúcidos
Alterações degenerativas presentes
Fibrose central, focos de calcificação
*
Minimamente invasivo
Semelhante a adenoma
Bem delimitado
Deve ser examinada toda a cápsula para procurar invasão
*
Francamente invasivo
Não encapsulado ou com marcada invasão capsular
Massa infiltrativa
Deformação glandular 
Invasão tecidos moles
*
Padrão arquitetural
Folicular
Trabecular
Sólido
Células oxifílicas
Células claras
Pode produzir mucina
*
O padrão arquitetural semelhante a um adenoma folicular. 
O grau de diferenciação não corresponde ao comportamento do tumor.
*
*
*
Nódulos de crescimento lento, indolor
Frios na cintiografia
Os bem diferenciados podem ser funcionantes
Disseminação vascular
Ossos (cintura escapular e pélvica, esterno e crânio); pulmões; fígado
A primeira manifestação pode ser fratura patológica ou lesão pulmonar
Invasão linfática não comum
*
*
Invasão franca da cápsula ou vasos, 50% chance de metástases à distância
Carcinoma minimamente invasivo: 5% chance de metástases à distância
*
Depende da invasão capsular e da época do diagnóstico (estágio de apresentação)
Minimamente invasivo
Taxa de sobrevida em 10 anos maior que 90%
Invasão franca
50% morrem em 10 anos
*
Esporádico (adultos : 40-50 anos)
Síndromes endócrinas MEN 2A ou 2B (jovens, infância)
Carcinoma medular familiar (adultos)
*
Solitário: esporádico
Múltiplo (bilateral): casos familiares
Tecido tumoral cinza-claro, bege
Infiltrativo 
Necrose e hemorragia nos maiores
*
Células poligonais em arranjos variados:
Ninhos
Trabéculas
Folículos
Células pequenas, anaplásicas
Depósitos amilóides acelulares derivados de calcitonina alterada
*
Casos esporádicos:
Massa cervical associada a rouquidão e disfagia
Manifestações paraneoplásicas
Diarréia
Níveis de cálcio normais
Casos familiares
Assintomáticos, Cushing, hiperparatireoidismo, hipertensão
Os familiares dos pacientes com calcitonina elevada ou mutações RET devem realizar tireoidectomia profilática 
*
Porção superior da tireóide 
 células C
Multicêntricos nos casos familiares
Não capsulado, mas circunscritos 
Aos cortes, firme e branco-acinzentado
*
Sólido, células granulares cubóides
Presença de amilóide (pró-calcitonina)
Estrutura colagenosa hialinizada
Calcificações focais
*
Menos de 5% dos tumores de tireóide
Áreas endêmicas para bócio
60 - 80 anos
Altamente agressivo / rapidamente fatal
Carcinoma indiferenciado
Grandes massas cervicais aderidas, infiltrativas
*
História de bócio multinodular em 50% dos pacientes
História de carcinoma diferenciado em 20%
Carcinoma concomitante em 30% (papilífero)
Sugere desdiferenciação de tumores, com mutações genéticas envolvidas
*
*
Massas muito agressivas
No diagnóstico, já há infiltração ou metástases para o pulmão
Invasão dos tecidos adjacentes
Morte em 100% casos em cerca de um ano
Metástases freqüentes
Morte por compressão e invasão
*
Padrões:
Células gigantes
Células fusiformes
Misto gigante e fusiforme
Pequenas células
*
Embriologia