Instalando placas Wifi no Linux
16 pág.

Instalando placas Wifi no Linux

Disciplina:Redes sem Fio510 materiais19.208 seguidores
Pré-visualização5 páginas
Adaptação: Alexandre D. Guimarães (Aledegui). Texto Original elaborado por Carlos E. Morimoto

:. Instalando placas Wireless no Linux

As placas Wireless são um novo motivo de dor de cabeça no Linux. Elas podem ser consideradas as
legítimas sucessoras dos softmodems. A grande maioria das placas funciona no Linux de uma forma ou
de outra, mas muitas usam drivers ou firmwares binários, que assim como no caso dos softmodems,
precisam ser instalados manualmente.

O Kernel 2.6 representou um grande salto em matéria de drivers para placas Wireless. Recomendo
fortemente que você use como ponto de partida alguma distribuição com o Kernel 2.6, como o Mandrake
10.1 (ou mais recente) ou o Kurumin 4 em diante.

As placas wireless mais indicadas para uso no Linux são as com chipsets Prism, Lucent Wavelan (usado
por exemplo nas placas Oricono) e Atmel. Estas possuem drivers de código aberto, estáveis e que
suportam todos os recursos das placas. Estes drivers fazem parte do pacote linux-wlan-ng
(http://www.linux-wlan.org/) e passaram a vir pré-instalados a partir do Kernel 2.6.

As placas com suporte nativo são quase sempre detectadas automaticamente durante a instalação. Você
pode ver uma lista das placas compatíveis com os drivers nativos no: http://www.linux-
wlan.org/docs/wlan_adapters.html.gz. Para as demais você pode usar um dos drivers a seguir.

Para usar qualquer placa Wireless no Linux você deve ter instalado o pacote wireless-tools, que contém
os comandos necessários para configurar a placa, como o iwconfig.

Estes drivers já vem pré-instalados a partir do Kurumin 4, e podem ser ativados através do Painel de
Controle. Estas instruções visam explicar quais placas são suportadas por cada driver e ajudar usuários de
outras distribuições ou versões antigas do Kurumin a instala-los manualmente caso necessário.

PDF Creator - PDF4Free v2.0 http://www.pdf4free.com

Adaptação: Alexandre D. Guimarães (Aledegui). Texto Original elaborado por Carlos E. Morimoto

Ndiswrapper

O Ndiswrapper é uma espécie de Wine para drivers de placas de rede wireless. Ele funciona como uma
camada de abstração entre driver e o sistema operacional, permitindo que placas originalmente não
suportadas no Linux funcionem usando os drivers do Windows.

Em alguns casos o próprio driver para Windows XP ou Windows 2000 que acompanha a placa
funcionará, em outros é preciso usar alguma versão específica do driver. Você pode encontrar várias dicas
sobre placas testadas por outros usuários do Ndiswrapper no:

http://ndiswrapper.sourceforge.net/wiki/index.php/List

Os drivers para Windows são arquivos executáveis, que servem entre intérpretes entre a placa e o sistema
operacional. Eles contém o firmware da placa e outras funções necessárias para fazê-la funcionar. Cada
placa é diferente, por isso os drivers de uma não funcionam na outra mas, todos os drivers conversam
com o sistema operacional usando uma linguagem específica de comandos. Ou seja, do ponto de vista do
sistema operacional todos os drivers são parecidos.

O Ndiswrapper consegue executar o driver e "conversar" com ele usando esta linguagem. Ele trabalha
como um intérprete, convertendo os comandos enviados pelo Kernel do Linux em comandos que o driver
entende e vice-versa. O Kernel acha que está conversando com uma placa suportada, o driver acha que
está rodando dentro de um sistema Windows e a placa finalmente funciona, mesmo que o fabricante não
tenha se dignado a escrever um driver nativo.

O Ndiswrapper não funciona com todas as placas e em outras alguns recursos como o WPA não
funcionam, mas na maior parte dos casos ele faz um bom trabalho.

A página do projeto é a:

PDF Creator - PDF4Free v2.0 http://www.pdf4free.com

Adaptação: Alexandre D. Guimarães (Aledegui). Texto Original elaborado por Carlos E. Morimoto

http://ndiswrapper.sourceforge.net

Muitas distribuições já trazem o Ndiswrapper instalado por padrão, como o Kurumin e o Mandrake 10 em
diante. Nestes casos você pode pular este tópico sobre a ativação e ir direto para a configuração. Procure
pelo pacote "ndiswrapper" no gerenciador de pacotes.

Instalando

Na página você encontrará apenas um pacote com o código fonte. Como o Ndiswrapper precisa de um
módulo instalado no Kernel, seria complicado para os desenvolvedores manter versões para muitos
distribuições diferentes. Assim como no caso dos softmodems, para compilar o pacote você precisa ter
instalados os pacotes kernel-headers ou kernel-source e os compiladores. A versão mais recente pode ser
baixada no:

http://sourceforge.net/projects/ndiswrapper/

Descompacte o arquivo e acesse a pasta que será criada. Para compilar e instalar, basta rodar o comando:

# make install
(como root)

O Ndiswrapper é composto de basicamente dois componentes. Um módulo, o ndiswrapper.ko (ou
ndiswrapper.o se você estiver usando uma distribuição com o Kernel 2.4), que vai na pasta
lib/modules/2.x.x/misc/ e um executável, também chamado ndiswrapper, que é usado para configurar o
driver, apontar a localização do driver Windows que será usado, etc.

Se por acaso você estiver usando uma distribuição que já vem com o Ndiswrapper instalado, você deve
primeiro remover o pacote antes de instalar uma versão mais atual. Caso a localização do módulo ou do
executável no pacote da distribuição seja diferente, pode acontecer de continuar sendo usado o driver
antigo, mesmo depois do novo instalado.

Configurando

Depois de instalar o Ndiswrapper, o próximo passo é rodar o comando "depmod -a" (como root) para que
a lista de módulos do Kernel seja atualizada e o novo módulo seja realmente instalado. Isto deve ser feito
automaticamente pelo script de instalação, é apenas uma precaução.

Antes de ativar o Ndiswrapper você deve apontar a localização do arquivo .inf dentro da pasta com os
drivers para Windows para a sua placa. Em geral os drivers para Windows XP são os que funcionam
melhor, seguidos pelos drivers para Windows 2000. Você pode usar os próprios drivers incluídos no CD
de instalação da placa. Se eles não funcionarem, experimente baixar o driver mais atual no site do
fabricante, ou pesquisar uma versão de driver testada no ndiswapper no:
http://ndiswrapper.sourceforge.net/wiki/index.php/List

Para carregar o arquivo do driver rode o comando ndiswrapper -i, seguido do caminho completo para o
arquivo, como em:

# ndiswrapper -i /mnt/hda6/Driver/WinXP/GPLUS.inf

Rode agora o comando "ndiswrapper -i" para verificar se o driver foi mesmo ativado. Você verá uma
lista como:

Installed ndis drivers:
gplus driver present, hardware present

Com o driver carregado, você já pode carregar o módulo com um:

PDF Creator - PDF4Free v2.0 http://www.pdf4free.com

Adaptação: Alexandre D. Guimarães (Aledegui). Texto Original elaborado por Carlos E. Morimoto

# modprobe ndiswrapper

Se tudo estiver ok, o led da placa irá acender, indicando que ela está ativa. Agora falta apenas configurar
os parâmetros da rede Wireless que veremos adiante.

Se a placa não for ativada, você ainda pode tentar uma versão diferente do driver. Neste você precisa
primeiro descarregar o primeiro driver. Rode o ndiswrapper -l para ver o nome do driver e em seguida
descarregue-o com o comando "ndiswrapper -e".

No meu caso por exemplo o driver se chama "gplus" então o comando fica:

# ndiswrapper -e gplus

Para que a configuração seja salva e o Ndiswrapper seja carregado durante o boot, você deve rodar o
comando:

# ndiswrapper -m

E em seguida adicionar a linha "ndiswrapper" no final do arquivo /etc/modules, para que o módulo seja
carregado no boot.

ACX100 e ACX111

Os chipsets ACX100 ou ACX111 fabricados pela Texas Instruments são usados em placas de vários
fabricantes, incluindo modelos da DLink, LG, Siemens, Sitecom e 3Com. Eles estão entre os chipsets
Wireless mais baratos atualmente, por isso são encontrados sobretudo nas placas de baixo custo.

Uma coisa importante a