Juros.zip
4 pág.

Juros.zip


DisciplinaIntrodução A Economia para Engenheiros37 materiais601 seguidores
Pré-visualização1 página
Prof. Marco Aurelio Albernaz Economia da Engenharia
Economia da Engenharia
Juros Compostos
Prof. Marco Aurelio Albernaz Economia da Engenharia
Conceitos Básicos
\u2022 Juros \u2013 remuneração do capital empregado
\u2022 Aplicação (P) \u2013 capital aplicado
\u2022 Montante (S) \u2013 resultado no final do período relativo a 
uma aplicação.
Juros ganhos = montante \u2013 aplicação
\u2022 Taxa de juros (i)
i = J ( juros ganhos) è j = P x i
P (aplicação) 
\u2022 Relação entre Montante e Aplicação: S = P ( 1 + i ) 
Prof. Marco Aurelio Albernaz Economia da Engenharia
Cálculo do Rendimento a Juros Simples
Períodos Inteiros
\u2022 Juros ganhos pelo prazo de 1 período : J = P × i
\u2022 Juros ganhos pelo prazo de n períodos : J = P × i × n
\u2022 Juros em função do montante (S): J = S × i × n
1 + i × n
Períodos Não-Inteiros
Mensal è dias Anual è meses Anual è dias
J = P × i × n (juro comercial) J = P × i × n (juro comercial) J = P × i × n (juro comercial)
30 12 360 
J = P × i × n (juro exato)
365
Prof. Marco Aurelio Albernaz Economia da Engenharia
Regime de Capitalização Composta
\u2022 Juros compostos o mais comum no dia-a-dia, no sistema 
financeiro.
\u2022 Juros gerados são incorporados ao principal para o 
cálculo dos juros do período seguinte.
Juros Simples Juros Compostos Dif (%) 
Mês Rendimento Montante Rendimento Montante 
1 $ 1000 × 0,2 = $ 200 $ 1.200 $ 1000 × 0,2 = $ 200 $ 1.200 0,0
2 $ 1000 × 0,2 = $ 200 $ 1.400 $ 1200 × 0,2 = $ 240 $ 1.440 2,9
3 $ 1000 × 0,2 = $ 200 $ 1.600 $ 1440 × 0,2 = $ 288 $ 1.728 8,0
Prof. Marco Aurelio Albernaz Economia da Engenharia
Capitalização e Descontos a Juros Compostos
Cálculo do Montante
Término do mês 1: S = P × ( 1 + i )
Término do mês 2: S = P × ( 1 + i ) × ( 1 + i )
Término do mês 1: S = P × ( 1 + i ) × ( 1 + i ) × ( 1 + i )
Generalizando
Cálculo do Montante: S = P ( 1 + i ) n
Cálculo do Valor Presente de um Montante: P = S ( 1 + i ) -n
( 1 + i ) -n
( 1 + i ) n
S
P
0 1 2 3 n
Prof. Marco Aurelio Albernaz Economia da Engenharia
Equivalência de Capitais a Juros Compostos
SnS1 S2
0 t 1 t 2 t t n
S 1 ( 1 + i ) = S 2 ( 1 + i ) = S n
t \u2013 t 1 t \u2013 t 2
( 1 + i ) t n \u2013 t
M 2M 1
0 t 1 t t 2
(1)
(2)
S 1(1 + i ) + S 2(1 + i ) + S n =
t \u2013 t 1 t \u2013 t 2
( 1 + i ) t n \u2013 t
M 1(1 + i ) + M 2
t \u2013 t 1
( 1 + i ) t 2 \u2013 t
(1) equivalente a (2) em t se:
Prof. Marco Aurelio Albernaz Economia da Engenharia
Cálculo com Prazos Fracionários
\u2022 Cálculo pela Convenção Linear \u2013 os juros compostos são 
usados para o número inteiro de períodos e os juros simples 
para a parte fracionária
\u2022 Cálculo pela Convenção Exponencial \u2013 os juros compostos 
são usados tanto para o número inteiro de períodos quanto
para a parte fracionária
Exemplo: Para um capital de $25.000, aplicado durante 77 dias a juros de 
5% a.m., calcular o montante utilizando as convenções linear e exponencial. 
Linear: S = 25.000 ( 1 + 0,05 ) 2 × ( 1 + 0,05 × 17 ÷ 30 ) = $28.343,44 
Exponencial: S = 25.000 ( 1 + 0,05 ) 77÷30 = $28.335,17
OBS: usaremos a convenção exponencial em nosso curso.