Capítulos 6-9 TMS
13 pág.

Capítulos 6-9 TMS


DisciplinaModelagem de Sistemas3.014 materiais77.951 seguidores
Pré-visualização5 páginas
49 
Partes de textos traduzidos principalmente do livro Enterprise Modeling and Integration, Principles and Applications (François B. Vernadat) 
 
Capítulo 6 - MODELAGEM DA VISTA DE INFORMAÇÃO COM CIMOSA 
 
 
CIMOSA define dois principais construtores para a modelagem de informação: objeto de empresa e vista 
de objetos. Objetos de empresa representam entidades do mundo real da empresa, possuindo uma identidade e 
existência própria. Eles são caracterizados por seu ciclo de vida e são descritos por um conjunto de propriedades 
intrínsecas. Dois tipos de propriedades são definidos: elementos de informação e mecanismos de abstração. 
Elementos de informação são dados ou grupo de dados representados e contidos nos objetos de empresa. Um 
elemento de informação pode ser: 
\u2022 um atributo definido por seu tipo de dado (são usados todos os tipos de dados básicos da linguagem EXPRESS *); 
\u2022 uma agregação de dados (LIST, ARRAY, SET e BAG, como definidos na linguagem EXPRESS); ou 
\u2022 uma referência a um outro objeto de empresa, considerada como um atributo. 
 
 Os mecanismos de abstração são: 
\u2022 a generalização, usada para definir uma classe de objeto como uma especialização de uma ou várias classes de 
objetos mais genéricas; 
\u2022 a agregação, utilizada para definir um objeto de empresa como composto de outras classes de objetos. 
 
* Exemplos de Tipos de dados ou domínios : 
 
- integer 
- real 
- boolean (true or false) 
- character 
- character string (palavras com número de letras limitas ou não) 
- text (para formatos de textos) 
- date (data no format, por exemplo: dd.mm.aa:hh.mn.ss) 
- money (Dolar, Real,\u2026) 
- etc. 
 
Vistas de objetos são manifestações ou estados de objetos de empresa e podem ser classificadas em dois tipos: 
vistas de objetos de informação e vistas de objetos físicos. Vistas de objetos de informação referem-se a entidades 
de informação, isto é, representação de dados de objetos do mundo real (natureza de informação). Vistas de objetos 
físicos referem-se a entidades físicas, isto é, fazem referência a um objeto concreto (natureza física). Esta distinção 
diferencia o fluxo de informação e o fluxo de material em um modelo. No modelo, as vistas de objetos são 
constituídas de elementos de informação extraídos de objetos da empresa ou atributos derivados, ou seja, atributos 
calculados. Em outras palavras, uma vista de objetos é uma imagem ou aparência do estado de um ou mais objetos 
de empresa em um dado instante. 
 Exemplos de vistas de objetos são documentos (ver exemplos de documentos no capítulo 5), formulários, 
telas de computador, e arquivos de dados, utilizadas por usuários e atividades nas operações do dia-a-dia da empresa. 
Em termos matemáticos, uma vista de objeto (VO) pode ser definida como a projeção de um ou mais elementos de 
informações de objetos de empresa (OE). Na figura 6.1, OE1, OE2 e OE3 são objetos de empresa definidos por seus 
elementos de informação (simbolizados por \u2018x\u2019) e VO1, VO2, VO3 e VO4 são vistas de objetos definidos em função 
dos objetos de empresa anteriores. Note que neste exemplo OV3=OE3. 
 50 
Partes de textos traduzidos principalmente do livro Enterprise Modeling and Integration, Principles and Applications (François B. Vernadat) 
 
x
x
x
x
x
x
x
x
x
x
x x 
x
OE1
VO4
OE2
OE3
VO2
VO1
VO3
Objeto de Empresa Vista de Objetos
x
x
x
x
x
x
x
x
x
VOx
OEw
OEy
Projeção de elementos de 
informação de Objetos de 
Empresa sobre uma Vista
 de Objetos
 
Figura 6.1 - Objetos de empresa e vistas de objeto. 
 
Construtores da Vista de Informação: 
 
Construtor: VISTA DE OBJETO 
Tipo: [categoria relevante \u2013 selecionada de uma lista] 
Identificador: [VO -<identificador único>] 
Nome: [nome da classe Vista de Objeto] 
Autoridade de Projeto: [nome da pessoa e departamento com autoridade para projetar e/ou 
manter (ou modificar) esta classe particular] 
DESCRIÇÃO: [descrição textual curta; opcional] 
NATUREZA: [\u2018Física\u2019 OU \u2018Informação\u2019] 
OBJETO PRINCIPAL: [<OE-identificador> / <nome> do Objeto de Empresa do qual as 
propriedades da Vista de Objeto são predominantemente derivadas] 
OBJETOS RELACIONADOS: [ lista [0:n] de <OE-identificador> / <nome> de outros Objetos de 
Empresa as quais a Vista de Objeto retira propriedades] 
PROPRIEDADES: [ lista [1:n] de Elementos de Informação da Vista de Objeto, definido 
como: 
<identificador> \u201c:\u201d <nome do tipo de dado>, OU 
<identificador> \u201c:\u201d <nome da Vista de Objeto>, OU 
<identificador> \u201c:Setof\u201d <cardinalidade> <unicidade> seguido por 
<nome de tipo de dado> ou um <nome da Vista de Objeto>, OU 
<identificador> \u201c:Listof\u201d <cardinalidade> <unicidade> seguido por 
<nome de tipo de dado> ou um <nome da Vista de Objeto>. 
<identificador> é o nome do Elemento de Informação definido pelo 
usuário 
<cardinalidade> :: = \u201c[\u201c<card1> \u201c:\u201d <card2> \u201c]\u201d. 
<card1> é a cardinalidade mínima do conjunto ou da lista (0,1,2, ...), 
<card2> é a cardinalidade máxima (1,2, ...). 
Se <card2> não é conhecido e pode ser grande, ela é representado 
por # 
<unicidade> :: = \u201cEXCLUSIVO\u201d ou NIL indicando se duplicatas foram 
permitidas no conjunto ou lista. Esta é uma cláusula opcional] 
CLÁUSULA DE SELEÇÃO: [ opcional; a cláusula de seleção começa com uma palavra reservada 
\u201cWHERE\u201d e é formada de uma lista de predicados semelhante a 
linguagem SQL (Sequencial Query Language ] 
 
 51 
Partes de textos traduzidos principalmente do livro Enterprise Modeling and Integration, Principles and Applications (François B. Vernadat) 
 
 
Construtor: OBJETO DE EMPRESA 
Tipo: [categoria relevante \u2013 selecionada de uma lista] 
Identificador: [OE-<identificador único>] 
Nome: [nome da classe Objeto de Empresa] 
Autoridade de Projeto: [nome da pessoa e departamento com autoridade para projetar 
e/ou manter (ou modificar) esta classe particular] 
DESCRIÇÃO: [descrição textual curta; opcional] 
ABSTRAÇÃO DE 
RELACIONAMENTOS : 
[lista de relacionamentos de objetos semânticos na forma: 
 Isa: [lista [0:n] de <OE-identificador> / <nome> de classes de Objeto de 
Empresa que são generalizações desta classe particular. A classe 
Objeto de Empresa sendo definida não pode ser usada] 
 Partof: [lista [0:n] de <OE-identificador> / <nome> de classes de Objeto de 
Empresa do qual esta classe particular é um componente de 
agregação. A classe Objeto de Empresa sendo definida não pode 
ser usada] 
PROPRIEDADES: [obrigatório; lista [1:n] de Elementos de Informação do Objeto de 
Empresa, cada um sendo: 
<identificador> \u201c:\u201d <tipo de dado>, OU 
<identificador> \u201c:\u201d <nome do Objeto de Empresa>, OU 
<identificador> \u201c:Setof\u201d <cardinalidade> <unicidade> seguido por 
<nome de tipo de dado> ou um <nome de Objeto de Empresa>, 
OU 
<identificador> \u201c:Listof\u201d <cardinalidade> <unicidade> seguido por 
<nome de tipo de dado> ou um <nome de Objeto de Empresa>. 
<identificador> é o nome do Elemento de Informação definido pelo 
usuário 
<cardinalidade> :: = \u201c[\u201c<card1> \u201c:\u201d <card2> \u201c]\u201d. 
<card1> é a cardinalidade mínima do conjunto ou da lista (0,1,2, 
...), 
<card2> é a cardinalidade máxima (1,2, ...). 
Se <card2> não é conhecido e pode ser grande, ele é 
representado por # (ilimitado) 
<unicidade> :: = \u201cEXCLUSIVO\u201d ou NIL indicando se duplicatas 
foram permitidas no conjunto ou lista. Esta é uma cláusula 
opcional] 
 
RESTRIÇÕES DE INTEGRIDADE: [ lista [0:n] de <RI-identificador> / <nome> de Restrições de 
Integridade aplicáveis a alguns Elemento de Informação do Objeto 
de Empresa] 
 
 
 
 
 
 52 
Partes de textos traduzidos principalmente do livro Enterprise Modeling and Integration, Principles and Applications (François B. Vernadat) 
 
Construtor: RELACIONAMENTO DE OBJETOS 
Tipo: [categoria relevante \u2013 selecionada de uma lista] 
Identificador: [RO -<identificador único>] 
Nome: [nome da classe Relacionamento de Objeto] 
Autoridade de Projeto: [nome da pessoa e departamento com autoridade para projetar 
e/ou manter (ou modificar) esta classe particular] 
DESCRIÇÃO: [descrição textual curta;