Apostila de Introducao ao Estudo do Direito
79 pág.

Apostila de Introducao ao Estudo do Direito


DisciplinaIntrodução ao Direito I87.474 materiais507.047 seguidores
Pré-visualização20 páginas
operam mudanças sociais, o Direito deve apresentar-se 
sob novas formas e conteúdos.
c) Apesar de o Direito ser obrigatório e possuir coercibilidade, não dispõe 
de meios para impedir a violação de seus preceitos. Os mecanismos 
sociais de segurança por mais aperfeiçoados que sejam, revelam-se 
impotentes para impedir as diversas praticas de ilícito.
d) No Direito, o princípio da isonomia, segundo o qual todos são iguais 
perante a lei, não possui a eficácia absoluta que existe no mundo da 
natureza. Se, do ponto de vista teórico, a isonomia da lei é princípio de 
validade absoluta, no campo das aplicações práticas o absoluto se 
transforma em relativo, por força de múltiplos fatores de distorções.
e) Enquanto as leis da natureza são regidas pelo princípio da causalidade, o 
Direito é regido pelo principio da finalidade, segundo o qual a idéia de 
fim a ser alcançado é responsável pelo fenômeno jurídico.
f) A ordem natural das coisas é obra do Criador, enquanto o Direito 
Positivo é obra humana.
g) Os objetos naturais são neutros em relação aos valores, enquanto que o 
Direito é um processo que visa a realização dos valores.
11
Introdução ao Direito
Aula 03 e 04
Ementa:
- O que é Moral; - Ordem Jurídica; - Noções históricas do Direito Romano
- Direito Público e Direito Privado; - Sistemas jurídicos; - Codificação
MORAL
(texto com base na obra \u201cDireito, Justiça, Virtude Moral e Razão\u201d de Moacyr 
Motta da Silva, Editora Juruá, 2003)
O QUE É MORAL Segundo: Platão, Aristóteles, Hobbes, Kant, Hegel, Scheler e Hartmann.
1- PLATÃO : (Atenas, 428 a.C \u2013 348 a.C ) PENSAMENTO ANTIGO
Busca explicar a noção de justiça a partir de 3 categorias:
a) virtude moral; b) virtude política; c) razão
A concepção da palavra virtude, busca a idéia de \u201cbem\u201d e \u201cbom\u201d. Tem 2 
categorias:
a) virtude técnica: tarefas voltadas ao ofício, aprendidas pela educação e 
experiência. Ex: navegador, médico, sapateiro, músico.
b) virtude intelectual: b.1) moral, b.2) política
Virtude Moral e Virtude Política, são unidade moral do homem.
As duas buscam garantir a ordem jurídica. São vistas como formas de 
alcançar o progresso do homem. São expressão do bem, considerado o 
elemento de maior valor do homem.
BEM = enquanto utilizada a razão e o conhecimento na busca pela 
verdade. É a razão que faz o homem distinguir entre o bem e o mal.
VIRTUDE MORAL:
Designa forma de vida justa e honrada.
Regra de convivência em sociedade balizada pela honra e justiça.
Tem início na família \u2013 aqui são construídos os princípios da VM.
Ex: respeito pela família, obediência hierárquica, cidadão x Estado.
É a boa vontade que nasce no homem a partir da educação voltada a esse 
fim.É o aperfeiçoamento que vocaciona o homem ao bem.
VIRTUDE POLÍTICA: 
Segundo a teoria da educação, é o ensino de princípios, de condutas 
destinadas a formar o cidadão para a administração do Estado.
=ADMINISTRAR O ESTADO COM JUSTIÇA=
12
2 \u2013 ARISTÓTELES: (Macedônia, 384 a.C \u2013 322 a.C ) P. ANTIGO
São duas as formas de excelência (Virtude): a)intelectual ; b)moral.
EXCELÊNCIA INTELECTUAL:
Nasce da instrução, experiência e tempo.
Há pessoas que são boas por natureza, pelo hábito ou pelo ensino \u2013 
enquanto educação que ensina o bom, o útil, a garantia da ordem e a justiça.
EXCELÊNCIA MORAL:
Nasce do hábito, dos costumes, da inteligência de discernir entre o bem 
e o mal. É concretizada através da ação humana que deve buscar o bem através 
da utilidade. A ação, os meios e os fins \u2013 devem ser morais, para que a ação seja 
considerada MORAL.
O maior bem da EM é a justiça. O homem, ser racional, desenvolve a 
idéia do bem, do justo e passa a formar uma tábua de valores éticos.
3 \u2013 THOMAZ HOBBES: (Inglaterra 1588 \u2013 1679) Pensamento Moderno
Obra: \u201cO Leviatã\u201d \u2013 influência de Platão e Aristóteles.
Hobbes teoriza a categoria virtude em 2 ambitos:
a)intelectual: natural (experiência) e adquirido (educação)
b) moral: funda-se na vontade do espírito para a realização do bem em 
sentido universal.
Na filosofia moral a PAZ constitui o bem maior a que o homem aspira.
A PAZ é encontrada através da prática da justiça, humildade, perdão, 
prudência, coragem, amor, etc).
Fundamentos: educação é o maior bem moral de um povo. Assume o 
sentido de solidariedade, de amor ao próximo. Educar os membros da 
sociedade a fim de constituir uma sociedade justa. Prudência e misericórdia 
como forma livre e consciente de agir moral correspondem à idéia do bem.
A ausência da moral em sociedade, predispõe o homem à ganância, à 
ingratidão, à arrogância, ao orgulho e a outras iniqüidades.
Nenhuma teoria moral se sustenta com desrespeito à dignidade, 
considerada um dos valores supremos da pessoa humana. O homem constitui o 
centro de todas as esferas de valores. Os valores morais e espirituais encontram-
se na escala mais elevada dos valores do homem.
O valor moral nasce da experiência, do talento de discernimento.
13
4 \u2013 KANT: (Prússia, 1724 \u2013 1804) Pensamento moderno
O estudo da moral desenvolve-se em 2 âmbitos:
a) antropologia moral: ciência do homem. Ser humano como agente moral;
b) metafísica moral: conhecimento racional da moral
ANTROPOLOGIA MORAL :Tem o homem como centro da atenção 
moral. Vê a natureza humana com uma tendência para o mal por causa da 
subjetividade do ser, causada pela ausência de força moral, fraqueza, 
fragilidade humana. Teoriza a educação como meio para construir-se a 
consciência moral entre os homens.
METAFÍSICA MORAL: Nem todo o conhecimento nasce da experiência , 
ao contrário de Platão, Aristóteles e Hobbes.
Há um conhecimento que independe de impressões subjetivas, de 
natureza individual. É o conhecimento puro, \u201ca priori\u201d.
Moral = razão pura, razão universal e não particular.
Age de maneira que uses a humanidade, tanto na tua pessoa como na 
pessoa de qualquer outro, sempre e simultaneamente como um fim e nunca 
como um meio. O imperativo categórico volta-se para o sentido ético como guia 
para a sociedade política.
Ética: a ciência que investiga a conduta livre, consciente e responsável do 
homem.
A ética representa parte da filosofia que tem por objetivo os valores que 
orientam o comportamento humano em suas relações existenciais. O conceito 
de ética volta-se para um sentido universal. A ética constitui pauta de valores 
que se estruturam em harmonia com a sociedade. Todo valor tem por 
fundamento o \u201cdever ser\u201d \u2013 criado pela razão como condição necessária e 
universal destinado a regular o modo de agir ou deixar de agir.
O direito positivo representa a capacidade do ser humano determinar-se 
para viver em sociedade política organizada pela uso da razão. (leis)
5 \u2013 HEGEL: (Alemanha, 1770 \u2013 1831) Pensamento Moderno
Em relação aos demais, tem visão multidisciplinar.
Viveu durante a 1ª Revolução Industrial. Na Alemanha ocorria o fim da 
dominação francesa de Napoleão Bonaparte, Tratado de Viena, idéias de 
liberdade e nacionalismo que o inspiraram a teorizar os fundamentos da 
Moralidade Objetiva = Eticidade \u2013 idéias marcadas pelo pensamento de Kant.
Eticidade= corresponde à vida ética de um povo fundado na idéia de 
liberdade. O ser despoja-se de si para integrar-se ao meio social. O conceito não 
se completa apenas com a idéia do bem. É necessária a passagem da vontade 
subjetiva livre para a vontade objetiva, como dado real concreto. O ser assume 
deveres éticos perante a sociedade.
Hegel elege 3 instituições que dão partida à M.OBJ: família, sociedade 
civil e Estado.
14
6 \u2013 SCHELER: (Alemanha 1878 \u2013 1928) Pensamento Moderno
Max Scheler integra a corrente