preparação do líquido
9 pág.

preparação do líquido


DisciplinaOperações Unitárias Farmacêuticas116 materiais457 seguidores
Pré-visualização3 páginas
pouco para a pressão osmótica, pois não é tão elevada como em osmose reversa. 
Como garantir a qualidade da água obtida pelos diferentes equipamentos (visualizados e pesquisados)?
- Destilador Simples: Para garantir a qualidade da água este equipamento deve conter cúpula de vidro resistente e inerte para não transferir íons ao sistema. É dever do operador detectar o momento da limpeza da caldeira e da resistência. 
- Troca iônica: Neste equipamento a resina deve ser adequada ao tipo de matéria prima que se vai utilizar. Para garantir que o equipamento faça a retirada de íons adequadamente precisa-se regenerar as resinas quando estiverem saturadas e mantê-las sempre úmidas. Para aumentar a vida útil das resinas é necessário que a água passe por um pré-tratamento para a retirada de sólidos e sedimentos em suspenção. A sanitização deve ser feita de acordo com as orientações do fabricante do equipamento.
- Filtração: Com este tipo de equipamento deve-se ter um maior cuidado com as membranas filtrantes, pois elas são a garantia de um produto final de acordo com o proposto pelo equipamento. Para cada tipo de matéria-prima deve-se utilizar a membrana filtrante adequada. Para garantir a qualidade da água obtida deve-se trocar a membrana filtrante quando saturada e não deixar água acumulada no equipamento para evitar crescimento microbiano.
- Adsorção com carvão ativado: A manutenção do filtro de carvão ativado é feita através da regeneração das cargas e desobstrução dos elementos filtrantes por contra fluxo através de bombas de pressão.
Relatório II: Preparação do sólido
1. Fluxograma
	Operação
	Justificativa
	Parâmetros
	Equipamentos
	Critério
	Tamisação
	A matéria-prima (MP) está com diferentes tamanhos que devem ser separados para serem desintegrados caso seja necessário.
	- Tipo de tamis 
- Tamanho do tamis (largura e comprimento)
 - Tamanho da partícula da matéria-prima 
	Dois tamises um com abertura de malha de 355µm e um 180µm 
	A granulometria que se deseja obter para a matéria-prima.
	Trituração
	Reduzir o tamanho das partículas maiores da matéria-prima para facilitar a operação de moagem. 
	- Tamanho da partícula da matéria-prima
 - Força do triturador 
- Dureza da partícula 
	Triturador de martelos 
	A matéria prima desintegra-se com a força (choque) usada pelo equipamento. 
	Moagem 
	Reduzir o tamanho das partículas resultando em pó, a fim de aumentar a superfície de contato para a operação seguinte. 
	- Tamanho da partícula da matéria-prima
 - Força do triturador 
- Dureza e abrasividade da partícula 
	Moinho de bolas 
	A matéria prima desintegra-se facilmente com a força de atrito e impacto empregada pelo equipamento.
	Mistura
	Misturar o produto da moagem com um solvente onde o soluto é insolúvel a frio e solúvel a quente, para que a matéria-prima da operação seguinte seja o requerido (líquido). 
	- Solubilidade no solvente 
- Temperatura 
- Velocidade de agitação 
	Misturador de hélices
	Velocidade (baixa): a dissolução não requer uma velocidade alta. 
	Adsorção 
	Despigmentação da solução. 
	- Porosidade do adsorvente
 - Granulometria do adsorvente 
- Temperatura 
- Seletividade do adsorvente 
	Tanque com carvão vegetal ativado
	Utilizado para separação de pigmentos de uma solução, possui alto poder adsorvente.
	Filtração
	Remoção do adsorvente utilizado na operação anterior
	- Tamanho da partícula 
- Porosidade da membrana filtrante 
- Pressão 
	Filtro de discos
	Utilizado para soluções ricas em sólidos em suspensão com capacidade de agregação.
	Cristalização 
	Para a obtenção de cristais puros. A matéria-prima, para a próxima operação, deve estar no estado sólido. 
	- Temperatura
 - Nucleação
 - Evaporação do solvente 
	Tanque agitado com resfriamento
	Por ser fechado, o equipamento evita a contaminação do sólido e o obtém de forma mais rápida. 
	Filtração 
	Separar os cristais da água mãe. 
	- Tamanho da Partícula - Porosidade da membrana - Viscosidade do líquido - Pressão 
	Filtro tambor rotatório 
	Usa o vácuo para retirar quantidades elevadas de sólido. 
	Evaporação
	Concentrar a solução, vaporizando parte do solvente para operação seguinte de secagem.
	- Propriedade do solvente, como viscosidade,sensibilidade e temperatura.
	Tubos verticais curtos
	Separa material não viscoso nem termolábil.
	Secagem 
	Eliminar a água-mãe. 
	- Características físicas do material seco e do material úmido 
- Teor inicial e final de umidade 
- Diferença de temperatura
 - Tempo de secagem 
	Estufa ordinária de recirculação 
	Não superaquece o material 
	Recristalização 
	Reaproveitamento da água-mãe, para obtenção de mais cristais puros. 
	- Temperatura
 - Nucleação 
- Evaporação do solvente 
	Tanque agitado com resfriamento
	Por ser fechado, o equipamento evita a contaminação do sólido e o obtém de forma mais rápida. 
Relatório III: Preparação dos produtos
Quantas operações unitárias e equipamentos foram discutidos na preparação desta forma farmacêutica?
Foram discutidas 13 operações unitárias para a preparação dessa forma farmacêutica. Três delas foram utilizadas na preparação do líquido e as oito seguintes na preparação do sólido. Além das operações utilizadas na preparação das matérias-primas, existe a operação realizada para a solubilização do cloreto de sódio sólido em água purificada. Vamos a elas:
 - Preparação do líquido:
Separação por membranas: Mini-estação de tratamento de água;
Deionização: Deionizador de leito misto;
	Destilação: Destilador de vidro.
- Preparação do sólido:
	Tamisação: Tamises: 1 com malha de 355\u3bcm e outro com malha de 180\u3bcm;
	Trituração: Triturador de martelos;
	Moagem: Moinho de bolas;
	Mistura: Misturador de hélices;
	Adsorção: Tanque com carvão vegetal ativado;
	Filtração: Filtro de discos;
	Cristalização: Tanque agitado com resfriamento;
	Filtração: Filtro tambor rotatório;
	Evaporação: Tubos verticais curtos;
	Recristalização: Tanque agitado com resfriamento;
	Secagem: Estufa ordinária de recirculação.
- Preparação da solução:
	Mistura: Misturador de hélices.
Indique quantos produtos diferentes podem ser obtidos a partir dos diferentes tipos de água utilizados e explique quais as diferenças
Os diferentes tipos de água utilizados são: 
Água purificada (obtida por separação por membranas): é extremamente importante para as indústrias farmacêutica e bioquímica.
Água deionizada (obtida pelo deionizador): é normalmente utilizada para produção de produtos farmacêuticos, em aquários e em análises físico-químicas.
Água destilada (obtida a partir do destilador): pode ser utilizada na indústria farmacêutica, na produção de medicamento e na indústria alimentícia em alguns alimentos. É componente fundamental para atividades de laboratório, das baterias de carros, etc. E ainda pode ser decomposta nos elementos como oxigênio e hidrogênio.
 Água purificada: é esterilizada e filtrada para remover seus minerais naturais. Deve ser obtida a partir da água potável, tratada em um sistema que assegure a obtenção da água com especificações farmacopéicas para água purificada (liquido límpido, incolor, inodoro). 
Água deionizada: é uma água de extrema pureza que sofreu um processo de purificação chamado deionização, que promove a retirada de partículas, íons e substâncias orgânicas ou microorganismos. 
Possui uma quantidade desprezível de sais minerais (substâncias orgânicas não iônicas) dissolvidos nela, menor que a água destilada. Não apresenta condição para condução de eletricidade. Isto se deve a passagem por um leito misto constituído de uma mistura de duas resinas, aniônica e catiônica, que trocam seus contaminantes catiônicos, como os cátions (cálcio, magnésio, ferro, alumínio, manganês, cobre, zinco, cromo, níquel e outros cátions metálicos e cátions diversos) por íons H(+) e contaminantes aniônicos (clorato, clorito, cloreto, sulfato, sulfito, sulfeto, nitrato, nitrito, fosfato, fluoreto e outros ânions, além da sílica) por OH (-),