Apostila UNIJUÍ - Fundamentos da gestão organizacional
128 pág.

Apostila UNIJUÍ - Fundamentos da gestão organizacional


DisciplinaAdministração109.461 materiais781.481 seguidores
Pré-visualização32 páginas
de auto-
regulação. O objetivo do
modelo é dotar a organização
do máximo de flexibilidade e
capacidade de inovação. Deste
modelo surgiu a empresa
automobilística Volvo.
CREMA, R. Introdução à visão
holística. São Paulo:
Summus, 1989.
Vamos sugerir a leitura de dois
artigos que tratam do
toyotismo e do volvismo para
você aprofundar seus estudos,
caso haja interesse.
WOOD JR., Thomaz. Fordismo,
toyotismo e volvismo. In:
______. Mudança
organizacional. 4. ed. São
Paulo: Atlas, 2004.
WOOD JR., Thomaz. Fordismo,
toyotismo e volvismo: os
caminhos da indústria em busca
do tempo perdido. Revista de
Administração de Empresas, São
Paulo, v. 32, n. 4, set./out. 1992.
27
FUNDAMENTOS DA GESTÃO ORGANIZACIONAL
b) Frank Gilbreth (1868 \u2013 1924) e Lilian Gilbreth (1878 \u2013 1972)
Este casal fez grandes contribuições ao desenvolvimento dos sistemas administrati-
vos. Também foram contemporâneos de Taylor.
Frank seguiu uma trajetória semelhante, embora independente de Taylor. Tornou-se
aprendiz de pedreiro e, dez anos depois, aos 27 anos, tornou-se superintendente-chefe da
Whidden Company, uma empresa de construção. Defensor de grande parte dos princípios da
Administração científica, como a divisão do trabalho, seu objetivo era descobrir a melhor
forma de trabalhar e eliminar os desperdícios impulsionando a produtividade por meio do
estudo dos movimentos.
Lilian, após casar-se com Frank, em 1904, mudou seus interesses acadêmicos para a
Psicologia e desenvolveu seus estudos acerca do homem na indústria para acompanhar o
trabalho do marido. Sua preocupação era com o ambiente e as oportunidades oferecidas aos
trabalhadores, essenciais para aprimorar a produtividade. O trabalho mais importante que
desenvolveu por meio de suas pesquisas foi o estudo da fadiga humana, que buscou desco-
brir uma maneira de realizar a atividade e aumentar a eficiência do operário.
c) Henry Gantt (1861-1919)
Gantt obteve reconhecimento por atuar como engenheiro mecânico. Trabalhou com
Taylor (que na época era engenheiro-chefe de produção) na Midvale Steel Company, como
assistente no Departamento de Engenharia e, posteriormente, ambos foram trabalhar na
Bethlehem. Anos depois apresentou um trabalho no qual descreveu um método gráfico de
acompanhar os fluxos de produção, que ficou conhecido no mundo todo como Gráfico de
Gantt, a mais importante das técnicas de planejamento e controle. Também apresentou um
sistema de tarefa/bonificação.
Na Figura 2 vamos revelar as principais preocupações de Gantt para a realização do
trabalho eficiente.
Figura 2: As contribuições de Gantt ao trabalho
 
 
 
 
 
TEMPO 
CUSTO 
PLANEJAMENTO 
REALIZAÇÃO DO 
TRABALHO 
GRÁFICO DE 
GANTT 
FUNDAMENTOS DA GESTÃO ORGANIZACIONAL
28
Na verdade a Figura 2 representa os elementos que controlam o desempenho atual de
um sistema em relação ao planejado, assim como o tempo e o custo. Tem comprovado a sua
validade enquanto controle das atividades e projetos, de forma gráfica, atualmente adapta-
da para sistemas computacionais sofisticados.
2.2 \u2013 TEORIA CLÁSSICA
Paralelamente aos estudos de Taylor, que apresentava nos Estados Unidos a Adminis-
tração Científica, surgiu na França (1916) a Teoria Clássica, caracterizada pela ênfase na
estrutura e na busca de eficiência. Seu fundador foi o engenheiro francês Henri Fayol (1841
\u2013 1925), que publicou sua teoria no livro Administração Industrial e Geral, que tratava das
seguintes idéias:
\u2013 a organização deve ser visualizada como um todo;
\u2013 deve-se enfocar a universalidade dos princípios, a serem aplicados às funções administra-
tivas, em todas as formas de trabalho;
\u2013 não existe nada rígido ou absoluto quando se trata de problemas de administração;
\u2013 organizar significa arrumar a estrutura, material e humana, no empreendimento.
Para Fayol, toda organização pode ser dividida em seis funções: técnicas, comerciais,
financeiras, de segurança, contábeis e administrativas, que serão mais bem detalhadas na
Unidade 3.
Fayol relacionou 14 princípios sob a sua ótica empresarial (Ferreira; Reis; Pereira, 2002,
p. 22-23):
1. divisão do trabalho: especialização de toda a hierarquia da organização;
2. autoridade e responsabilidade: dar ordens e verificar se serão cumpridas;
3. unidade de comando: receber ordens de apenas um superior, evitando contra-ordem;
4. unidade de direção: execução de plano para grupos de atividades com os mesmos objetivos;
5. disciplina: normas de conduta e de trabalho. Sua ausência leva ao caos.
6. prevalência de interesses gerais: estes devem prevalecer sobre os interesses pessoais.
7. remuneração: suficiente para garantir o desempenho dos funcionários e da organização;
8. centralização: importante para a organização e autoridade;
29
FUNDAMENTOS DA GESTÃO ORGANIZACIONAL
9. hierarquia (cadeia escalar): respeito à autoridade fixa e estrutura hierárquica.
10. ordem: garantia da ordem material e social;
11. eqüidade: a justiça deve prevalecer no ambiente de trabalho, justificando a lealdade e a
devoção dos funcionários à empresa;
12. estabilidade dos funcionários: permite controlar a alta rotatividade;
13. iniciativa: capacidade de estabelecer um plano e cumpri-lo;
14. espírito de equipe: deve ser um trabalho conjunto, com interação da comunicação.
Além dos 14 princípios gerais expressos anteriormente, Fayol apresentou, na gestão,
as funções administrativas que formam o processo administrativo. A idéia de processo inclui
o aspecto dinâmico da relação entre os diferentes elementos do processo administrativo:
planejamento, organização, comando, coordenação e controle.
O estudo aprofundado deste tema \u201cprocesso administrativo\u201d também será realizado
na Unidade 3. Enquanto isso, vamos instigar você a refletir sobre a seguinte questão:
Você acha que existe diferença entre as funções administrativas e as funções
organizacionais? Pense, reflita e pesquise (se necessário).
São distinções importantes no campo da gestão, e como muitos autores empregam
tais expressões vamos fornecer o conceito de função administrativa e função organizacional.
As funções administrativas (planejar, organizar, dirigir e controlar) diferenciam-se das funções
organizacionais (marketing, operações, finanças, recursos humanos). A soma de todas as fun-
ções administrativas se constitui no processo de administração e infere-se que são aplicáveis a
qualquer das funções organizacionais. (...) da mesma forma que os elementos básicos constituin-
tes da organização estão intrinsecamente relacionados, naturalmente as funções administrati-
vas também estão (Pereira; Santos, 2001, p. 41).
Neste sentido, cabe destacar que as funções organizacionais e/ou áreas funções serão
tratadas na seção 2.3.
Contrapondo as funções gerenciais de Fayol aos princípios científicos de Taylor, va-
mos apresentar um quadro síntese (Quadro 2) que mostra as distintas preocupações e
enfoques dos seus precursores.
FUNDAMENTOS DA GESTÃO ORGANIZACIONAL
30
Quadro 2: Comparativo entre a administração científica x clássica
Fonte: Ferreira; Reis; Pereira (2002, p. 25)
2.3 \u2013 ESCOLA BUROCRÁTICA
Max Weber (1864 \u2013 1920) foi um dos fundadores da Sociologia moderna e estudou a
organização como um contexto social, influenciado pelas mudanças sociais, econômicas e
religiosas da época. É a partir dos estudos de Weber que o modelo burocrático surgiu como
uma proposta de estrutura administrativa para organizações complexas, dotada de caracte-
rísticas próprias, eficiente na sociedade industrial emergente do século 19.
O que você deve estar se perguntando agora é: O que é a teoria da burocracia?
Segundo Ferreira et al (2002, p. 65), \u201co advento da burocracia ocorreu com base na
evolução da sociedade, com o esgotamento da
ELIANE
ELIANE fez um comentário
Muito obrigada por este rico conteúdo colega, tem me ajudado muito nas minhas pesquisas e estudos. Deus te abençoe sempre em sua trajetória.
1 aprovações
Carregar mais