Apostila UNIJUÍ - Sistema integrado de informações
174 pág.

Apostila UNIJUÍ - Sistema integrado de informações


DisciplinaAdministração de Sistemas de Informação6.022 materiais28.517 seguidores
Pré-visualização42 páginas
em situações difíceis e ambíguas.
EaD
73
SISTEMA INTEGRADO DE INFORMAÇÕES
b) Fator de produção: a informação é importante para que se possa lançar produtos ou
serviços novos no mercado que tenham maior valor adicionado, ou no caso do organismo
público, de detectar novas necessidades para novos serviços à população. Quanto maior
o valor adicionado do produto ou serviço maior também será a necessidade de infor-
mação em todas as etapas, que vão da concepção até o lançamento de um novo servi-
ço. As organizações que possuem maior valor adicionado são também as mais bem
equipadas com recursos de sistemas de informação. São também as organizações que
possuem melhor capacidade de atender à comunidade. Ou seja, outros fatores, como
terra, mão-de-obra ou recursos financeiros passam a não ser mais os recursos que garan-
tem a realização eficiente das atividades, e sim, em primeiro lugar, as informações. E
assim tende a ser cada vez mais.
c) Fator de sinergia: este é um argumento adicional sutil, pouco perceptível por parte de
muitos gestores públicos, e até gestores de empresas capitalistas. A verdade, porém, é
que organizações bem posicionadas em sistemas de informação, e competentes para
tirarem proveito delas, possuem também um alto desempenho global. Ou, na ótica
inversa, em organizações que tenham bom desempenho em suas unidades foi percebido
que no todo não têm tido um desempenho satisfatório. É o efeito do tamanho da organi-
zação, que requer melhor proveito no uso das informações, para que tenha maior produ-
tividade em seus setores, departamentos e nas unidades, e também na produção e na
prestação de serviços. A organização precisa obter o efeito sinergia, ou seja, um efeito
multiplicador em tudo o que faz, valendo-se das informações de forma produtiva e criati-
va. O desempenho global de uma organização é fortemente definido pelo seu elo mais
frágil, ou seja, pelos serviços que presta, bem como pelos gargalos de produção do que
fabrica. Enquanto isso, também o desempenho é grandemente afetado pela qualidade
das relações que são estabelecidas entre as unidades que constituem a organização. As-
sim, as informações em organizações grandes devem ser empregadas para que nelas se
possa obter uma harmonia nas ações que sobe numa direção única.
d) Fator determinante de comportamento: segundo os autores consultados, este é o argu-
mento mais malcompreendido e pouco explorado. Ora, se é importante a utilização das
informações para obter um bom relacionamento entre departamentos, setores e unida-
des, o mesmo é de se esperar em relação às pessoas. Dos gestores, espera-se isto: devem
EaD Si kberto Renaldo Marks
74
valer-se dos sistemas de informação para orientar o sistema social da organização numa
direção construtiva. O comportamento dos indivíduos deve ser condizente com os objeti-
vos sociais da organização. E complementam Lesca e Almeida (1994, p. 4): \u201cexternamen-
te à empresa a informação tem por interesse influenciar o comportamento dos \u201catores\u201d
externos de modo favorável aos seus objetivos: clientes atuais ou potenciais, fornecedo-
res, governo, grupos de influência, etc.\u201d Por esta razão a informação torna-se um vetor
estratégico da maior importância, acrescentam eles.
De um modo geral, as organizações não estão utilizando devidamente todo o potencial
de seus sistemas de informação. O potencial estratégico de um sistema de informação é
sempre maior do que efetivamente é o resultado que todas as organizações têm obtido eu
suas atividades. Sabe-se que é bem difícil extrair o máximo das informações. Isto, aliás, é
impossível, mas para todas as organizações é possível melhorar o uso das informações, e
para a maioria é possível melhorar muito o uso delas.
Seção 4
Planejamento Estratégico de Informações
O desenvolvimento de um sistema de informação pressupõe a existên-
cia anterior de outras providências na organização. Vamos chamar essas
providências de pressupostos imprescindíveis ao estabelecimento de um
sistema de informação na organização. Um desses pressupostos, o mais
importante, é o Plano Estratégico. É nesse plano que os dirigentes da organização definirão
como desejam que seja o futuro dela. O Plano Estratégico explicita o que é importante na
organização e que deve ser considerado pela administração, para levá-la com êxito ao longo
prazo. Um sistema de informação deve, veja bem isso, ajudar a organização a alcançar o que
foi decidido em seu Plano Estratégico. Deve informar se a organização está sendo conduzida
conforme esse plano, se devem ser realizadas correções de rumo nos processos e nas ativida-
des da organização, ou se o próprio Plano Estratégico deve ser revisto.
EaD
75
SISTEMA INTEGRADO DE INFORMAÇÕES
Outro pressuposto é a o diagnóstico estratégico, que via de regra faz parte do Plano
Estratégico. Esse diagnóstico é tão importante que resolvemos lembrá-lo à parte. O diag-
nóstico estratégico precisa informar aos administradores sobre o que é importante prestar
atenção, o que farão, evidentemente, pelo sistema de informação. Assim, esse sistema preci-
sa estar elaborado de maneira que detecte em que condições a organização está situada em
relação aos seus pontos fortes e fracos em relação aos seus processos internos administrati-
vos, de produção e de prestação de serviços. Da mesma forma o sistema de informação, em
relação ao diagnóstico estratégico, deve informar como a organização está se saindo quan-
to as ameaças e as oportunidades existentes no ambiente.
Há outros pressupostos que devem ser considerados ao se elaborar um sistema de in-
formação para uma organização, ou ao se adquirir um já pronto. Isso depende de cada
organização, de suas atividades, do ambiente social, sua cultura organizacional, da
tecnologia que utiliza. Sempre que se vai lidar com um sistema de informação esses pressu-
postos devem ser observados.
Resumindo essa parte, que é muito importante: todo sistema de
informação deve, obviamente, suprir os gestores com informações
relevantes sobre tudo o que é necessário para conduzir as atividades.
Não é só saber como estão os serviços, a produção, os recebimentos, o
que se tem a pagar, a produtividade, e assim por diante. Para saber de
que informações vai necessitar, os gestores da organização devem ter à mão esses
pressupsotos que vimos, e possivelmente outros. Só assim se obterão condições de elaborar
ou adquirir um sistema de informação adequado às especificidades dessa organização. Só
assim os gestores terá supridos das informações relevantes para dirigirem a organização.
Pelo que discutimos aqui, você deve estar pensando que estamos dando a fórmula do
sistema de informação perfeito, não é mesmo? Pois saiba de uma coisa: por mais que nos
esforcemos em desenvolver bons sistemas de informação, ele nunca será completo. Ou
porque as condições das atividades sociais mudam, elas estão mudando rapidamente o
tempo todo, ou não conseguimos detectar tudo o que é necessário para o sistema de
informação , mas ao menos teremos um sistema bem mais completo do que se
desconsiderássemos esses pressupostos. Não acha que é assim?
EaD Si kberto Renaldo Marks
76
Seção 5
Alinhamento dos planos estratégicos na Gestão Pública
Estivemos estudando nesta unidade conceitos importantes relacio-
nados aos objetivos dos sistemas de informação, seus diferenciais e sobre
planejamento estratégico na organização. Pois agora vamos alinhar tudo
isso, e mais alguma coisa, em direção à obtenção de poder de realização
dos objetivos da organização. Imagina só o que vai dar, não é?
O que vem a ser \u201calinhamento dos planos estratégicos\u201d? Atente para o que vai ler
agora, para entender bem. Leia com calma, e devagar, atentamente. O alinhamento entre
o planejamento estratégico da tecnologia da informação e o planejamento estratégico
organizacional, este mais amplo, envolve pessoas da alta direção, do nível médio e do
nível operacional, desde que tenham contribuição estratégica a dar. Ou seja,