Apostila UNIJUÍ - Sistema integrado de informações
174 pág.

Apostila UNIJUÍ - Sistema integrado de informações


DisciplinaAdministração de Sistemas de Informação5.964 materiais28.191 seguidores
Pré-visualização42 páginas
quem manda em cada nação é o seu próprio soberano, e
não deveria haver interferência de poderes externos. Foi então assinado o Tratado de Westfália,
na cidade de Westfália, em 1648, também chamado a Paz de Westfália. Esperava-se que
então reinasse a paz, mas não foi assim. Essa foi a segunda ordem mundial, uma tentativa
das nações de se relacionarem pacificamente entre si.
Na segunda ordem mundial a Igreja perdeu grande parte de seu poder. Já não podia
mais determinar quem iria ser o titular de cada país, mas ela queria esse poder de volta.
EaD Si kberto Renaldo Marks
158
Em 1789 irrompeu a Revolução Fran-
cesa. Com a crise econômica e social aper-
tando o povo francês, com a fome invadin-
do os lares, com o aumento dos impostos,
o povo passou a sofrer e clamar politicamente por maior partici-
pação nas decisões nacionais. A nobreza vivia bem, na base de
aumentos dos impostos. E o clero estava a salvo por meio de ali-
ança com a nobreza. O povo pagava toda a conta, mas não parti-
cipava do poder. E o Iluminismo clareava as idéias dos líderes do
povo em relação às suas oportunidades de mudança de vida. Di-
ziam: o povo unido pode mudar a sua própria sorte.
No ano de 1789 o povo pegou em armas e facilmente to-
mou a Bastilha, uma prisão transformada em armazém de armas
e munição. Era o início de uma sucessão de barbarismos, cruel-
dades, e muito sangue correndo pelas ruas. A matança e a des-
truição foram o resultado. Afinal, Napoleão Bonaparte entra em
cena e reorganiza o exército francês, e o torna poderoso, apesar
da situação falimentar. Ele era um líder estrategista.
Napoleão foi um grande guerreiro,
mas, quando tudo dava certo, ele se tor-
nou arrogante em suas investidas milita-
res, e invadindo a Rússia, acabou perden-
do o seu exército para o terrível inverno
da Sibéria. Ao cabo de suas aventuras, e
de seu império, que durou poucos anos,
os europeus tradicionais aproveitaram a oportunidade para bus-
car retornar ao poder. Pelas barbaridades da Revolução France-
sa e suas atrocidades entrava a democracia naquela região do
mundo, vinda dos Estados Unidos da América. Esse país recém
havia instituído um governo democrático baseado em uma Cons-
tituição, em 1788. A Constituição era uma carta do povo, redigida
Iluminismo
É o conjunto de idéias que se
formaram até o século 18
fundamentadas na razão
humana e que visavam à
emancipação do ser humano,
libertando-o dos antigos
sistemas políticos
concentradores de poder.
EaD
159
SISTEMA INTEGRADO DE INFORMAÇÕES
por seus representantes, que o governo do país, eleito pelo povo,
deveria seguir. Estava chegando ao mundo a república e a de-
mocracia.
A nobreza européia, porém, acostumada ao poder, não
queria entregá-lo a uma Constituição e a presidentes eleitos
pelo voto da população. Então, logo após a queda de Napoleão,
foi organizada a terceira ordem mundial: o Tratado de Viena,
em 1815, também chamado a Santa Aliança. Foi uma Interna-
cional Reacionária que compôs uma força militar operacional
dos príncipes europeus para realizar intervenções armadas e
sufocar as intenções de emancipação nas nações européias.
Era uma tentativa de reverter a História. Era um sistema de
socorro mútuo entre as dinastias européias contra a entrada
do sistema de governo democrático no velho continente, bem
como na busca de evitar que a democracia se expandisse para
a América Latina. Só seriam considerados governantes autên-
ticos se estivessem no poder pessoas descendentes de famílias
nobres, como os Habs burgos , Bourbons, Hohe nzolle rs,
Romanovs, etc. A Igreja também intentou o restabelecimento
de seu poder medieval. Nada disso deu certo, apesar das in-
tenções do Tratado de Viena.
Finda-se o século 19 e se inicia o
século 20. Estamos então em pleno iní-
cio da era industrial e diante das maravi-
lhas da produção em grande escala. É o
progresso chegando. Agora a locomoção
pode ser feita de automóvel. As cargas eram transportadas por
trens. O mundo tem energia elétrica. A comunicação já pode ser
a distância, pelo telefone. Há emprego para quase todos. Há pro-
gresso econômico.
República
É a forma de governo em que
o povo escolhe, por meio do
voto, seu presidente.
Democracia
É o regime de governo em que
o poder de tomar as decisões
importantes do país estão
previamente orientadas por
uma Constituição popular, em
que os cidadãos têm voz ativa,
seja direta, seja indiretamente.
EaD Si kberto Renaldo Marks
160
A festa do progresso e a época de felicidade, porém, duravam pouco. Haviam criado
um esquema de equilíbrio de poder na Europa. Tratava-se de um mecanismo de alianças e
mútua proteção contra a permanente possibilidade de guerra. No final do século 19 foi
formada a Tríplice Aliança (o Reich Alemão, o Império Austro-Húngaro e o Reino da
Itália, incluindo mais tarde o Império Turco Otomano), em contraposição à Tríplice Entente
(o Império Britânico, a França e o Império Czarista). Era a busca do equilíbrio de forças
políticas e militares, mas de nada adiantou, pois em Sarajevo, em 1914, ocorreu o atenta-
do que resultou na morte do príncipe herdeiro do trono austríaco e sua esposa. Esse foi o
estopim que arrastou toda a Europa para a Primeira Guerra Mundial, que durou de 1914
a 1918.
Então, ao cabo dessa guerra sangrenta e destruidora, os líderes chegaram à conclusão
de que não poderiam ter outra guerra como esta, deviam fazer algo para evitar esses confli-
tos. Foram criativos, e pensaram num novo tratado. Essa Primeira Guerra Mundial deveria
ser a \u201cguerra para acabar com todas as guerras\u201d.
Foi assinado então o Tratado de Paris, de 1919. Por meio desse tratado foi criada a
Liga das Nações, a quarta ordem mundial. Finalmente, imaginavam, os homens haviam
sido sábios e criado uma instituição supranacional para cuidar das relações entre as na-
ções. Em Genebra, na Suíça, estaria funcionando uma assembléia permanente, composta
por membros de todas as nações. Foi apelidada de grande balcão, em que os países rivais,
depois de se ofenderem apenas com discursos e diplomacia, se acertariam e assim se
evitaria a guerra. Por isso muitos diziam: guerra nunca mais! Era um tratado para a busca
da paz. Doce e ingênua ilusão...
Sabe o que aconteceu? Em 1935 a Itália fascista, atacou a Etiópia sem consultar a
Liga das Nações, e esta mostrou-se impotente para defender o país africano. Era o fracasso
e o fim da Liga das Nações. E isso era evidente, pois as nações, apesar do tratado e das boas
intenções, se armavam como nunca antes o fizeram.
Então o mundo mergulhou na Segunda Guerra Mundial. A destruição foi ainda pior
que na primeira. Milhões de pessoas mortas de forma horrível. Duas bombas atômicas ex-
plodidas. Foi a pior tragédia da humanidade, e pouco depois da tragédia da Primeira Grande
EaD
161
SISTEMA INTEGRADO DE INFORMAÇÕES
Guerra Mundial. Então sim, os líderes concluíram que se deveria fazer mais para evitar uma
Terceira Guerra Mundial. Já havia a possibilidade de em breve as armas atômicas e nuclea-
res erradicarem a raça humana do planeta. Ou se não fosse assim, qual o ganho de tamanha
destruição com guerras insanas?
Após o desastre da Liga das Nações, criaram uma nova ordem
mundial, a da Organização das Nações Unidas, a ONU, fundada em
10 de dezembro de 1945. A ONU é a quinta ordem mundial.
Essa instituição deveria ser um anteparo contra a Terceira Guerra Mundial. Sua prin-
cipal finalidade era, e é, a \u201cPaz e Segurança Internacional\u201d e fomentar entre as nações uma
cooperação econômica, social e cultural.
A ONU tornou-se a assembléia dos países do planeta. Possui atualmente diversas
agências internacionais de abrangência global ligadas diretamente à ela, como a Unesco
(Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura); a OIT (Organiza-
ção Internacional do Trabalho); o BIRD (Banco Internacional de Reconstrução e Desen-
volvimento).
Um dos órgãos da ONU é o Conselho de Segurança. Conforme a enciclopédia Wikipédia
(<http://pt.wikipedia.org/wiki/Conselho_de_Seguran%C3%A7a_das_Na%C3%A7%