gestão ambiental

gestão ambiental


DisciplinaCiência do Ambiente2.369 materiais20.720 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Curso de Engenharia Civil
Disciplina: Ciência do Ambiente
O Sistema de Gestão e Política Ambiental
Componentes: Prof: Éderson 
Humberto de Alcantara
Danilo Santos
Alex Teixeira
Paulo Roberto
Silvia Carmo
Edson Coelho
Edílson Santana
Marcos Antonio
2012
O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL
\u201cAtender às necessidades da atual geração, sem comprometer a capacidade 
das futuras gerações em prover suas próprias demandas.\u201d
O termo desenvolvimento sustentável foi utilizado pela primeira vez, em 1983, por ocasião da Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, criada pela ONU. Presidida pela então primeira-ministra da Noruega, Gro Harlem Brudtland, essa comissão propôs que o desenvolvimento econômico  fosse integrado à questão ambiental, estabelecendo-se, assim, o conceito de \u201cdesenvolvimento sustentável\u201d.
2
 Para ser alcançado, o desenvolvimento sustentável depende de planejamento e do reconhecimento de que os recursos naturais são finitos. O desenvolvimento sustentável sugere, de fato, qualidade em vez de quantidade, com a redução do uso de matérias-primas e produtos e o aumento da reutilização e da reciclagem.
O QUE É PRECISO FAZER PARA ALCANÇAR O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL?
Atender as necessidades fisiológicas da população;
Preservar o meio ambiente para as próximas gerações;
Conscientizar a população para que se trabalhe em conjunto;
Preservar os recursos naturais;
Criar um sistema social eficiente que não permite o mau envolvimento dos recursos naturais;
Criar programas de conhecimento e conscientização da real situação
e de formas para melhorar o meio ambiente.
 O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL ATUA POR MEIO DE ALGUNS ASPECTOS: 
 ƒA política ambiental constitui o conjunto de metas e instrumentos que visam reduzir os impactos negativos da ação humana sobre o meio ambiente.
POLITICA AMBIENTAL
1934- Primeiro código Florestal Brasileiro;
1937-O primeiro Parque Nacional brasileiro, o Parque Nacional de Itatiaia, e dois anos depois foram criados os Parques Nacionais de Iguaçu e da Serra dos Órgãos;
Na década de 60 - A preocupação com a conservação do meio ambiente foi institucionalizada com a aprovação da Lei Nº 4.771 de 15/09/1965, que instituía o novo Código Florestal Brasileiro, que visava, sobretudo à conservação dos recursos florestais, 
1967- Instituo Brasileiro de Desenvolvimento Florestal (IBDF), que tinha a missão de formular a política florestal no país e adotar as medidas necessárias à utilização racional
Política Ambiental no Brasil
Década de 70 - Se inicia com a realização da Conferência de Estocolmo de 1972, onde o Brasil defendia a ideia de que o melhor instrumento para combater a poluição é o desenvolvimento econômico e social.
1973 - a Secretaria Especial de Meio Ambiente (SEMA), vinculada ao Ministério do Interior, \u201corientada para conservação do meio ambiente e uso racional dos recursos naturais\u201d, passando a dividir funções com o IBDF.
1983 - A Comissão Brundtland, criada pela Organização das Nações Unidas em 1983, divulgou o conceito \u201cdesenvolvimento sustentável
1988 - Com a Constituição de 1988 as políticas ambientais evoluem e estados e municípios passam a ter competência para formularem suas próprias políticas, ao mesmo tempo em que determina ser direito de todos um meio ambiente ecologicamente equilibrado e que é dever do poder público e da coletividade defendê-lo e preservá-lo.
 
 
 1989 - criação do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA)
1992 - foi criado o Ministério do Meio Ambiente e a realização da II Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (RIO\u201992), 
2000 - se inicia com a aprovação da Lei Nº 9985/2000, que institui o Sistema Nacional de Unidade de Conservação da Natureza (SNUC)
Século 21 - Se inicia com a política ambiental mais participativa tendo em vista o crescente aumento dos conselhos deliberativos e consultivos
2012 - A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (CNUDS), conhecida também como Rio+20, foi uma conferência realizada entre os dias 13 e 22 de junho de 2012 na cidade brasileira do Rio de Janeiro,  cujo objetivo era discutir sobre a renovação do compromisso político com o desenvolvimento sustentável.
Consumo e produção sustentável; Biodiversidade; sustentabilidade climática; florestas saudáveis, agricultura sustentavel; subsistência , juventude e educação; acesso a informação; Subsídios e investimentos; saúde básica; novos indicadores do progresso; economia azul; participação pública; acesso a justiça; justiça ambiental para os pobres; água; cidades verdes; energia limpa;
 Sistema de Gestão Ambiental (SGA) é uma estrutura organizacional que permite à empresa avaliar e controlar os impactos ambientais de suas atividades, produtos ou serviços. 
SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL
1. Política ambiental
2. Planejamento
3. Implementação e operação
4. Monitoramento e correção das ações
5. Revisão gerencial
 6. Melhoria contínua.
SÃO SEIS OS ELEMENTOS IMPORTANTES DE UM SGA:
Segurança, na forma de redução de riscos de acidentes, de sanções legais, etc;
Qualidade dos produtos, serviços e processos;
Economia e/ou redução no consumo de matérias-primas, água e energia;
Mercado, com a finalidade de captar novos clientes;
Melhora na imagem;
Melhora no processo;
Possibilidade de futuro e a permanência da empresa;
Possibilidade de financiamentos, devido ao bom histórico ambiental.
O Sistemas de Gestão Ambiental permitem as empresas, de forma imediata:
 ISO 14000 é uma série de normas desenvolvidas pela International Organization for Standardization (ISO) e que estabelecem diretrizes sobre a área de gestão ambiental dentro de empresas.
ALGUNS PONTOS FUNDAMENTAIS DESCRITOS:
As auditorias e análises críticas ambientais, por si só, não oferecem evidência suficientes para garantir que a empresa está seguindo as determinações legais e sua própria política.
O sistema de gestão ambiental deve interagir com outros sistemas de gestão da empresa.
ISO 14000 
A norma se aplica a qualquer tipo de empresa, independente de suas características, cultura, local, etc.
A ISO 14000 tem como foco a proteção ao meio ambiente e a prevenção da poluição equilibrada com as necessidades socioeconômicas do mundo atual.
A norma tem vários princípios do sistema de gestão em comum com os princípios estabelecidos na série de normas ISO 9000.
 Até 1981 eram tidas como "poluição", para todos os efeitos, as emissões das indústrias que não estivessem de acordo com os padrões estabelecidos por leis e normas técnicas. Nessa época, sob o pressuposto de que toda a atividade produtiva causa um certo impacto ao meio ambiente, eram plenamente toleradas as emissões poluentes que atendessem a determinados parâmetros.
Legislação Ambiental
 A Lei nº 6.938, de 31 de agosto de 1981, conhecida como Política Nacional do Meio Ambiente, introduziu uma diferença conceitual que serviu como um divisor de águas. Não há mais dano ambiental a salvo da respectiva reparação; a rigor, não há mais emissão poluente tolerada. A nova legislação baseia-se na ideia de que mesmo o resíduo poluente, tolerado pelos padrões estabelecidos, poderá causar um dano ambiental e, portanto, sujeitar o causador do dano ao pagamento de indenização. É o conceito da responsabilidade objetiva, ou do risco da atividade, segundo o qual os danos não podem ser partilhados com a comunidade. A sutil diferença está em que uma empresa pode estar atendendo aos limites máximos de poluição legalmente impostos, e assim mesmo vir a ser responsabilizada pelos danos residuais causados. Para tanto, basta que se prove um nexo de causa e efeito entre a atividade da empresa e um determinado dano ambiental.
Legislação Ambiental
 Estabelecidos os contornos do novo tratamento legal dado ao meio ambiente, a Constituição Federal promulgada em outubro de 1988 dedicou um capítulo inteiro à proteção ao meio ambiente (Capítulo VI - Do Meio Ambiente; Título VIII - Da Ordem Social), e no seu todo possui 37 artigos