Apostila UNIJUÍ - Empreendedorismo e plano de negócios
88 pág.

Apostila UNIJUÍ - Empreendedorismo e plano de negócios


DisciplinaAdministração108.939 materiais779.507 seguidores
Pré-visualização20 páginas
p o te n c ia l
P ro d u to a m p lia d o
B e n e fíc io c e n tra l
P ro d u to e s p e ra d o
P ro d u to b á s ic o
B ene fíc io cen tra l é o 
se rv iço qu e o c lie n te e stá
re a lm en te com p rando .
P rod u to b á s ico é a 
m ane ira p e lo q u a l e s te 
se rv iço b á s ico é
co nc re tiz ado .
O p rodu to e sp e ra d o
co n tém um co n jun to d e 
a tr ib u to s o u co nd iç õe s qu e 
o s com p rad o res e sp e ram .
O p rodu to am p lia d o é o 
co n ju n to de a tr ib u to s d o 
p ro du to f ís ic o e se rv iço s 
a s so c iad o s co nceb id o p a ra 
a te nd e r a s expe c ta tiv a s do s 
p o ten c ia is com p rado re s .
O p rodu to p o ten c ia l in c lu i 
to d o s aum en to s e 
tra n s fo rm a çõ e s qu e p odem 
se r a g reg ado s ao p rod u to 
n o fu tu ro .
EaD
51
EMPREENDEDORISMO E PLANO DE NEGÓCIOS
Por fim, o último ou quinto nível está relacionado à potencialidade do produto em ser
renovado ou transformado. Visa, em um futuro próximo, a aumentar a linha de produtos ou
proporcionar outras atratividades ao ramo de negócio.
As empresas de sucesso agregam benefícios a suas ofertas que não somente satisfazem
os seus clientes, mas também os surpreendem e encantam (Kotler, 2000).
CICLO DE VIDA DO PRODUTO
Cada produto possui um tempo de permanência no mercado, ou seja, um ciclo de vida.
Para a elaboração do plano de negócio é importante situar em qual estágio o produto ou a
linha de produtos se encontra. Existem diversos modelos de mensuração e classificação do
ciclo de vida dos produtos.
Para os propósitos deste estudo utilizaremos o modelo exposto na Figura 2, quando o
ciclo proposto contempla os estágios de desenvolvimento (concepção), introdução, cresci-
mento, maturação e declínio:
Figura 2: Estágios do ciclo de vida dos produtos
Fonte: Kotler, 2000.
As diferentes fases deste modelo indicam o seguinte:
\u2013 desenvolvimento: é a fase na qual o produto está sendo planejado ou concebido e o plano
de negócio está sendo elaborado. Neste estágio existem apenas alguns custos, especial-
mente os de concepção. As receitas já foram planejadas, mas ainda não realizadas;
EaD Ivo Ney Kuhn \u2013 Remi Antonio Dama
52
\u2013 introdução: o produto é lançado no mercado. Utilizam-se recursos elevados para a promo-
ção e reconhecimento da marca. Caracteriza-se por apresentar um baixo crescimento em
vendas, lucro reduzido ou inexistente, em muitos casos;
\u2013 crescimento: período que deve ser aproveitado pelo empreendedor, pois é o de maior acei-
tação do mercado. As vendas aumentam e, consequentemente, os lucros também;
\u2013 maturidade: um período em que a taxa de vendas diminui e tende a se estabilizar, o consu-
midor potencial foi conquistado, ocorre o aumento da concorrência, surgem produtos
similares e é natural a pressão para a queda dos preços, ocorrendo normalmente diminui-
ção nos lucros.
\u2013 declínio: ocorre uma queda nas vendas e diminuição significativa nos lucros, muitas vezes
desaparecendo tanto o lucro como o produto. A velocidade da queda está relacionada
com a característica do produto.
Este ciclo de vida \u201cnatural\u201d pode sofrer algumas alterações, podendo variar significa-
tivamente em relação ao tempo de cada estágio, como também em relação às suas etapas.
A importância de considerar o ciclo de vida do produto na construção do plano de
negócio está relacionada à estratégia de recuperação de capital. Os produtos de ciclos mais
curtos devem ter um poder de recuperação de capital mais rápido que os que tiverem um
ciclo \u201cnatural\u201d.
TECNOLOGIA
Este item tem como principal atribuição descrever a tecnologia a ser utilizada no em-
preendimento e as outras porventura existentes, e efetuar comparações entre elas.
Procura-se descrever todos os equipamentos necessários para instituir o negócio. Este
item é importante para a definição da necessidade de capital para delinear o investimento
inicial do plano de negócio. Com base na descrição do processo produtivo, suas etapas e
necessidade de equipamentos, pode-se também calcular a depreciação e a necessidade futu-
ra de substituição de equipamentos, tanto pelo desgaste natural quanto por obsolescência.
Questões sobre tecnologia:
a) Qual a tecnologia a ser utilizada?
b) Quais são as máquinas e equipamentos a serem usados no processo produtivo? Detalhar
inclusive sua capacidade, potência, espaço que ocupam, marca(s), especificações técni-
cas e nível tecnológico, onde buscar a tecnologia (nacional ou importada).
EaD
53
EMPREENDEDORISMO E PLANO DE NEGÓCIOS
c) Qual a infraestrutura e processos de apoio necessários (tratamento de efluentes, detritos, etc.)?
d) Possui registro de patente, propriedade intelectual do seu produto?
e) Como a tecnologia empregada está disseminada no mercado?
f) Possui alguma parceria com universidades ou centros de pesquisa e desenvolvimento?
PROCESSOS DE PRODUÇÃO
Podemos chamar os processos de produção também de fluxos de produção. Neste tópi-
co devemos descrever todos os passos do processo produtivo. No caso de uma indústria
(fabricante), os processos iniciam com o recebimento da matéria-prima, desenvolvimento
das etapas do processo de transformação e, por fim, a estocagem e expedição.
Na parte de recebimento de matéria-prima deve-se levar em consideração as peculiari-
dades de cada uma. Por exemplo: para produtos perecíveis há a necessidade de considerar o
tempo para a utilização e as condições de armazenagem (compartimentos refrigerados, prote-
gidos de luz, protegido do sol, etc.).
No processo de transformação, descreva todas as etapas com linguagem simples e com
todas as peculiaridades necessárias (descrição de todos os processos). Descrever também
toda a operação de recebimento e tratamento de efluentes (dejetos). Esta etapa, em muitos
casos, segue orientação dos órgãos ambientais, amparados em lei. Na etapa de
armazenamento e expedição devemos seguir as especificações do produto.
Para as empresas do ramo de comércio, devemos fornecer as informações sobre as fontes de
suprimento e o canal de recebimento dos produtos. Exemplo: numa loja de confecção, a proprie-
tária deslocar-se-á para as praças de compra (São Paulo, Santa Catarina, etc.) uma vez por sema-
na para realizar tais compras. Para o ramo de serviços relacione as peculiaridades, características
e a forma de como será processado o serviço, e como será feita a entrega do mesmo.
Seção 3.7
A Empresa
Esta é uma etapa que apresenta um resumo da estrutura organizacional da empresa
ou negócio, como e por quem ela será administrada, qual será a sua estrutura legal, seu
porte ou tamanho, a localização geográfica, a infraestrutura necessária para desenvolver o
potencial produtivo e a necessidade ou não de parcerias para a empresa. Também deve ser
EaD Ivo Ney Kuhn \u2013 Remi Antonio Dama
54
definido nesta seção como a empresa irá estruturar-se no mercado competitivo, com sua
missão, visão, objetivos e estratégias. Estes são itens que em alguns planos de negócio são
dispensados ou não cabem. De uma forma geral, porém, auxiliam a delinear de forma mais
objetiva o negócio.
EQUIPE GERENCIAL E ESTRUTURA DE PESSOAL
Para os investidores, conhecer a equipe que vai gerenciar o em-
preendimento é muito importante, pois, dependendo da capacidade
do \u201ctime\u201d, as outras partes do plano serão cumpridas. Uma pergunta
muitas vezes feita pelos investidores é: \u201cporque eu deveria investir dinheiro nessas pesso-
as?\u201d, diferentemente do enfoque anterior, qual seja, \u201cporque eu deveria investir dinheiro
nesta empresa?\u201d.
É importante descrever o conhecimento das pessoas envolvidas na gestão do negócio.
Boa parte do sucesso de um empreendimento está no perfil das pessoas que nele atuarão.
(Elabore o currículum vitae de cada componente da equipe).
Para empresas iniciantes e de pequeno porte, normalmente os proprietários desenvol-
vem diversas atividades, senão todas, durante diversas horas do dia, muitas vezes sem feria-
dos ou finais