Apostila UNIJUÍ - Globalização e análise de cenários
106 pág.

Apostila UNIJUÍ - Globalização e análise de cenários


DisciplinaAdministração100.964 materiais758.952 seguidores
Pré-visualização23 páginas
vocês mesmos estarão aptos a fazer...
Portanto, mãos à obra, que trabalho tem. Mas é uma tarefa instigante, fascinante e
muito produtiva: será útil para toda a vida!
GLOBA LIZ AÇÃ O E ANÁ LISE DE CENÁ RIOS
12
COMEÇANDO A ESQUENTAR OS MOTORES!
Nossa primeira tarefa é nos situar nesse assunto, para nos assegurar que estamos
falando a mesma língua. Com isto, evitamos os mal-entendidos e a perda de tempo, além de
reduzir a probabilidade de confusões mais adiante. E acredite, em temas complexos e cati-
vantes como este nosso dá para fazer umas baitas confusões...
Imagine um filho de uma costureira urbana, passando as férias no sít io do ami-
go. Será que quando o mandarem buscar uma manga ele irá ao pé da fruta, à área de
serviço... ou procurará o cesto de costura?
Manga é uma fruta, é o jeito como se diz mangueira de jardim aqui no sul e é
uma parte da vestimenta...
Portanto, o primeiro passo é esclarecer, mesmo que rapidamente, o que este compo-
nente curricular (CC) aborda. O melhor é observar a ementa e os objetivos propostos. Veja a
seguir:
Componente Curricular: Globalização e análise de cenários
Ementa: A economia global no início do século 21: origens, características, conseqüên-
cias, tendências. A proposta de livre-comércio e as negociações multilaterais no contexto da
atual globalização econômica. O papel das instituições supranacionais no contexto, com
ênfase à OMC (Organização Mundial do Comércio). Os blocos regionais e as negociações
inter-blocos. As possibilidades de um retorno ao protecionismo econômico num mundo
globalizado. O Brasil no contexto mundial e seus desafios para melhorar sua inserção: cresci-
mento x desenvolvimento. Cenários econômicos para o mundo e o país.
Segundo a ementa do CC, devemos terminar nosso curso tendo uma visão bastante
abrangente de como pode se comportar o nosso país e o mundo em um futuro próximo,
levando-se em consideração a atual situação mundial, ou seja, a globalização. Evidente-
mente, isto não é possível somente assistindo televisão ou lendo jornais, embora isso seja
muito importante.
13
GLOBA LIZ AÇÃ O E ANÁ LISE DE CENÁ RIOS
Assim, também, não basta saber toda a história desenvolvida até o momento para
projetar-se o futuro. Embora o mesmo cuidado seja válido: estudar a história e prestar aten-
ção aos acontecimentos é muito importante.
O que precisamos, além destas duas condições citadas, é um método; uma forma de
fazer as coisas, organizadas e visando um objetivo. Aliás, o objetivo proposto pelo próprio CC.
Para refletir:
Agora, devemos exercitar a reflexão. Note que não são, ainda, pergun-
tas. Logo mais, se tornarão indagações, com exigência de respostas e
tudo o que mais se tem direito quando se é um estudante \u2013 não apenas
aluno mas estudante \u2013 mas, por enquanto, pense nas provocações abai-
xo como uma bússola, indicando para onde devemos seguir.
1 \u2013 Que termo tão usado é este e o que significa para nossos propósitos a tal de análise? O
que são cenários e porque eles existem?
2 \u2013 O que é que se entende quando se fala de globalização, ou antes, o que não é a
globalização?
3 \u2013 A história como um processo particular no tempo e no espaço. Que história? Que tempo?
Que espaço?
4 \u2013 Globalização e análise de cenários: Ah, esta globalização. E os cenários...
Para refletir:
É possível fazer tudo isto sem entender patavinas de econonia, se
estamos todos, pessoas, cidades, países e todo o planeta em um gigan-
tesco e complexo sistema em que parece que tudo gira em torno da
economia?
 
 
GLOBA LIZ AÇÃ O E ANÁ LISE DE CENÁ RIOS
14
Pegue o seu caderno (se não lhe falaram, falamos agora:
tenha um caderno para este CC, com nome, capa e tudo o mais
que um caderno universitário precisa ter para merecer este nome.
Ele será seu companheiro, junto com esta apostila...). Pois bem,
pegue seu caderno e escreva algumas idéias fomentadas a partir
da leitura das provocações acima. Lembre-se: por enquanto não
tem ainda certo ou errado, pois trata-se apenas de uma incursão
pelo tema, para sabermos o quanto este assunto é instigante. E
que merece atenção e tratamento especiais!
VOCÊ QUER COMPARTILHAR SUAS REFLEXÕES ON LINE?
Agora sim, podemos nos debruçar sobre o assunto com um
pouco mais de vagar, com um pouco mais de tempo, com um pouco
mais de sofisticação acadêmica.
Mas tudo deve ser feito com calma e boa vontade. O co-
nhecimento que aqui será construído e no qual você é parte
importantíssima na produção, mas principalmente na apropria-
ção deste saber, é uma das chaves para se compreender os jor-
nais e a televisão nos seus noticiários nacionais e internacio-
nais.
Veja e se surpreenda!
LEMBRETE:
A construção que será feita agora tem por alicerce as suas
reflexões sobre o tema, ou seja, é a partir de você que teremos a
base para lançarmos aos céus o edifício. Traga a base, os materi-
ais e demais recursos serão compartilhados!
Fomen tadas
Estimuladas.
Incu rsão
Entrada, penetração.
15
GLOBA LIZ AÇÃ O E ANÁ LISE DE CENÁ RIOS
Unidade 1Unidade 1Unidade 1Unidade 1
A ANÁLISE DE CENÁRIOS
QUE TERMO TÃO USADO É ESTE E O
QUE SIGNIFICA PARA NOSSOS PROPÓ-
SITOS A TAL DE ANÁLISE?
O QUE SÃO CENÁRIOS E POR QUE ELES
EXISTEM?
A análise é um tipo de método de estudo. Trata-se, portan-
to, de uma forma específica de estudar. Em termos gerais, trata-
se do modo como se busca conhecer um todo a partir do estudo
de suas partes. O objeto a ser estudado é repartido em pedaços
menores que, depois de estudados, são novamente juntados (pro-
cesso de Síntese) e faz aumentar nossa compreensão.
Para pesquisar:
Procure conhecer o método da Análise e seu complemen-
tar, a Síntese. Procure na Internet o nome de seu funda-
dor, o filósofo e matemático francês René Descartes. Sua
obra O Discurso do Método é um dos grandes colossos do
conhecimento humano.
Assim, como procuramos formas de tecer cenários futuros,
a abordagem que nos é recomendada no Componente Curricular
é a análise. Dividiremos a realidade que se nos apresenta como
um todo complexo em pedaços menores, mais funcionais e, com
a compreensão de como funcionam estas partes menores, busca-
remos juntá-las de novo e termos uma compreensão do todo.
René Descartes
(31/03/1596, La Haye em
Touraine, França \u2013
11/02/1650, Estocolmo,
Suécia).
Fo i f ilósofo, fís ico e matemático
francês. Notabilizou-se
sobretudo por seu trabalho
revolucionário na filosofia.
Descartes, por vezes chamado
de \u201co fundador da filoso fia
moderna\u201d e o \u201cpai da matemá-
tica moderna\u201d, é considerado
um dos pensadores mais
importantes e in fluen tes da
História do Pensamento
Ocidental. Uma de suas obras
mais importantes: O Discurso
sobre o método, também
traduzido como Discurso do
método \u2013 ou ainda Discurso
sobre o método para bem
conduzir a razão na busca da
ve rdade dentro da ciência é
um tratado matemático e
filosófico de René Descartes,
publicado em 1637.
Disponível em:
<http://pt.wikipedia.org/wiki/
Ren%C3%A9_descartes>.
Acesso em: 5 jun. 2008.
GLOBA LIZ AÇÃ O E ANÁ LISE DE CENÁ RIOS
16
Sabendo como a realidade pode mudar ao longo do tempo,
podemos arriscar alguns palpites \u2013 note: palpites \u2013 a respeito de
cenários futuros...
Seção 1.1
O Que São Cenários e Por Que Eles Existem
Governar é construir o futuro através da tomada de deci-
sões crít icas. Para isto, o governo conta com as polít icas
macroeconômicas, ou seja, as ferramentas que podem ser usadas
para guiar a trajetória do sistema econômico, a economia do país.
As formas de se ver a economia podem ser classificadas de
duas maneiras: intervencionista ou liberal.
Os intervencionistas acredi tam que a economia deve ser
manipulada a partir do governo para se atingir objetivos específi-
cos. Isto pode ser feito através de planejamentos econômicos e/
ou de políticas públicas.
Já os liberais acreditam que o sistema econômico rege-se
sozinho e que toda intervenção do governo não só é inócua (sem
efeitos práticos) como também é nociva.
Para refletir:
E você, como se