Apostila UNIJUÍ - Globalização e análise de cenários
106 pág.

Apostila UNIJUÍ - Globalização e análise de cenários


DisciplinaAdministração103.561 materiais762.657 seguidores
Pré-visualização23 páginas
dicotomia a ser considerada é a espaço-temporal. É preciso uma
localização espacial. É necessário que o lugar seja explicitado
através de mapas, de limites e fronteiras de modo que, ainda que
se preserve as diversas ligações entre o subsistema considerado e
seu contexto, o local específico seja suficientemente determina-
do. Isto é importante, pois os dados quantificarão sempre uma
área determinada e é preciso manter uma certa consistência en-
tre as informações. Após isto, é preciso uma localização históri-
ca, ou seja, temporal no sentido de estabelecer o vínculo entre as
variáveis que determinaram a realidade regional.
Depois, pode-se partir para os dados demográficos em seus
aspectos estáticos e dinâmicos.
Imiscuem-se
Intrometem-se, tomam parte
em algo.
Dicotomia
Divisão lógica de um conceito
em dois outros conceitos, em
geral contrários, que lhe
esgotam a extensão. Ex.:
an imal = vertebrado e
invertebrado.
GLOBA LIZ AÇÃ O E ANÁ LISE DE CENÁ RIOS
22
Após isto, pode-se listar o que se entende lato sensu (em
sentido amplo) como infra-estrutura. Tais dados são em geral com-
pilados e de fácil manuseio. Deve-se notar que de modo mais res-
trito, infra-estrutura abrange outros aspectos comumente classi-
ficados como pertencentes a informações ditas econômicas mas
equivocadamente chamados de exclusivamente sociais, tais como
segurança e saúde pública.
Para refletir:
O que é infra-estrutura? Por que tem esse nome?
Portanto, uma adequada continuação da construção da
diagnose é a compi lação dos tais dados econômicos e sociais (ou
socioeconômicos). Nesta tarefa, alguns aspectos talvez possam
ser secundarizados e outros, enfatizados, conforme o alcance e a
profundidade exigidos de acordo com os objetivos do estudo.
Com isto, temos o estudo de como o presente é uma conse-
qüência do passado, sua gênese, as linhas estruturantes e, mini-
mamente, uma visão geral de sua dinâmica.
Agora, é a vez de se vislumbrar a perspectiva desde o pre-
sente até o futuro:
 
Compilados
Reunidos; a juntados.
Diagnose
A diagnose é, assim, uma
representação do continuum
desde o passado até o
presente. Diagnose é uma
retrospectiva do ponto de vista
do momento presen te.
23
GLOBA LIZ AÇÃ O E ANÁ LISE DE CENÁ RIOS
1.1.2 PROGNOSE E PROFILAXIA
Uma noção muito importante e quase sempre mal interpre-
tada é a relativa ao que se entende por prognose. A prognose
pode ser interpretada, de maneira simples, como sendo o rumo
provável dos acontecimentos, ou antes, a trajetória mais prová-
vel do sistema, se forem mantidas todas as condições atuais li-
vres, sem uma intervenção intencional e sistemática a partir de
um centro com poder suficiente para alterar a conjuntura e/ou a
estrutura e formar uma nova trajetória do sistema.
Na elaboração de cenários, uma condição muitas vezes pre-
sente é a sensação de que melhorias nas condições presentes se-
jam necessárias. Em outras palavras, mudanças. Neste sentido,
admite-se que as linhas estruturantes conduziram a formação de
uma realidade que admite e, mais do que isso, exige uma inter-
venção e alteração. Em síntese, a realidade não é suficientemen-
te confortável ou está se degradando em um ritmo que, se já não
compromete o futuro, em um momento não distante passará a
comprometer.
Quer a realidade seja considerada inapropriada1 ou em de-
terioração, ela aponta para um momento no futuro mediato ou
imediato em que a situação é não desejada, ou seja, uma situa-
ção a ser evitada. Pois bem, esta situação projetada para o futu-
ro, caso nada seja feito e as circunstâncias caminharem por si
próprias, é o que se chama de prognose.
As ações corretivas a serem implementadas são um conjun-
to de ações que visam construir o futuro a partir de tomada de
decisões críticas e é mais apropriadamente chamado de profilaxia.
Prognose
Situação mais provável se nada
se alterar substancialmente.
Profilaxia
Ações corretivas da tra jetória
do sistema.
1
 Admite-se que um cenário é sempre uma iniciativa a partir de um ponto de vista particular dentre os muitos possíveis, ou seja, uma
interpretação singular, com lócus específico.
GLOBA LIZ AÇÃ O E ANÁ LISE DE CENÁ RIOS
24
Trata-se, essencialmente, do tratamento a ser implementado à situação vigente de modo a
alterar-lhe o rumo desde o presente até o futuro. É um conjunto de ações corretivas visando a
mudança de uma trajetória desfavorável e a formação de uma situação desejada no futuro2 .
É, portanto, também, um continuum em que a realidade é construída no presente \u2013
pois não se atinge o futuro, jamais \u2013 mas antecipada em nível mental para uma melhor
manipulação das variáveis do cenário em que se vive. Aqui também, vale a mesma lógica de
uma relação de causa e efeito estendida no tempo de modo que o futuro será construído
com base no presente, ou seja, Futuro = f (Presente).
A idéia subjacente é a de que os agentes agem e reagem de modo estratégico entre si e
também em relação às mudanças do entorno, das condições vigentes que compõem seu
contexto exterior mediato e imediato. Neste sentido, a ciência da Administração fornece um
poderoso instrumento para a construção de cenários futuros a partir da classificação funci-
onal de quatro principais aspectos do contexto vigente. Trata-se da F.O.F.A. ou mais propri-
amente, a análise swot.
Lembrete:
É SWOT, mas pode chamar de FOFA (não é fofinha, fofura ou fofucha, não). Só FOFA.
Em inglês, a palavra swot é formada pelas letras iniciais de Strenghts, Weaknesses,
Opportunities e Threats (Pontos fortes, Pontos fracos, Oportunidades e Ameaças) e em por-
tuguês do Brasil é mais conhecida a sigla fofa, interpretada como Forças, Oportunidades,
Fraquezas e Ameaças.
Para pesquisar:
Busque na internet comentários e aplicações da análise swot/fofa.
Embora venha sendo utilizada predominantemente para o ambiente da empresa, é
uma ferramenta extremamente útil na confecção de quaisquer cenários, inclusive
com o tema globalização...
2
 Vale a pena notar: na maioria das vezes, este conjunto de ações corretivas é chamado de prognose, ou antes, prognóstico.
25
GLOBA LIZ AÇÃ O E ANÁ LISE DE CENÁ RIOS
A análise F.O.F.A. pode ser visualizada de inúmeras formas, tais como listas, tabelas,
etc. Uma forma bastante útil é o esquema a seguir em forma de mapa mental.
Este mapa mental pode sofrer desdobramentos, por exemplo, colocando-se o que se
entende que sejam os pontos fortes e os pontos fracos logo à frente dos lugares indicados e
assim por diante.
Figura 2
Fonte: <www.intelimap.com.br>.
Note também que consideramos dois ambientes, o contexto externo e o domínio in-
terno. Para uma economia nacional, seria a economia internacional, ou seja, a sociedade
internacional na qual o país é somente mais um elemento e o ambiente doméstico no qual
seus poderes são absolutos.
Para refletir:
Na sociedade internacional nem todos os estados nacionais ou países
têm o mesmo status. Alguns têm mais poder que outros...
Chamando de sujeitos aquelas economias que detêm poder para alterar o
contexto externo ao seu bel prazer, e de objetos aquelas economias que
são obrigadas a se ajustar para se adequar às novas exigências internacio-
nais, como será que o Brasil seria classificado? E os Estados Unidos?
 
GLOBA LIZ AÇÃ O E ANÁ LISE DE CENÁ RIOS
26
Revise esta unidade e escreva um resumo ou um esquema dos principais pontos. Isto
ajuda na fixação dos conteúdos. Não deixe para depois. Não foi assim que você chegou até
aqui, um universitário!
Sim! Meus parabéns! Você é um universitário!
27
GLOBA LIZ AÇÃ O E ANÁ LISE DE CENÁ RIOS
A Globalização
O que é que se entende quando se fala de
global izaç ão, ou antes, o qu e não é a
globalização?
Seção 2.1
Globalização Exige Aspas?
Dentre os requisitos da Ciência, exige-se que haja uma
uniformidade no discurso, ou seja, que o uso de definições/con-
ceitos torne a comunicação mais clara e sem interpretações am-
bíguas ou confusas. Isto é uma tarefa árdua, mas não devemos