03
4 pág.

03


DisciplinaDireito Constitucional I57.548 materiais1.410.789 seguidores
Pré-visualização6 páginas
<p class=western style='margin-bottom:9.9pt;line-height:150%;background:#EFEFEF'><strong><span
style='font-family:&quot;Arial&quot;,&quot;sans-serif&quot;'>Caso 2- Tema: Princípio da
razoabilidade</span></strong></p>
<p class=western style='margin-bottom:9.9pt;line-height:150%;background:#EFEFEF'><strong><span
style='font-family:&quot;Arial&quot;,&quot;sans-serif&quot;'>O Estado do Tocantins publicou edital
no Diário Oficial do Estado de concurso público para o preenchimento de vagas
para o cargo de policial. Uma das provas é a realização de testes físicos e um
dos testes exige que os candidatos façam a seguinte atividade: \u201cFlexões
abdominais: consiste em o candidato executar exercícios abdominais, por flexão
de braços, deitado em decúbito ventral, em um maior número de repetições dentro
de <span class=GramE>suas possibilidade</span>, no período de um minuto,
obedecendo à tabela de pontuação abaixo: ...\u201d</span></strong><span
style='font-family:&quot;Arial&quot;,&quot;sans-serif&quot;'><o:p></o:p></span></p>
<p class=western style='margin-bottom:9.9pt;line-height:150%;background:#EFEFEF'><strong><span
style='font-family:&quot;Arial&quot;,&quot;sans-serif&quot;'>Em função da redação incoerente do
texto desse teste, o Estado publicou uma errata do edital no mesmo órgão
oficial de imprensa, duas semanas antes de iniciarem as provas, com a seguinte
redação: \u201cFlexões abdominais: consiste em o candidato executar exercícios
abdominais, por flexão de tronco, em decúbito dorsal em um maior número de
repetições tocando os cotovelos nos joelhos ou coxas, no período de um minuto.<span
class=GramE>\u201d</span></span></strong><span style='font-family:&quot;Arial&quot;,&quot;sans-serif&quot;'><o:p></o:p></span></p>
<p class=western style='margin-bottom:9.9pt;line-height:150%;background:#EFEFEF'><strong><span
style='font-family:&quot;Arial&quot;,&quot;sans-serif&quot;'>Como os candidatos já haviam se
inscrito na prova no momento da percepção do equívoco da referida redação,
muitos deles se consideraram surpreendidos, no dia da realização desse teste
físico, pois não tomaram conhecimento da errata do edital.</span></strong><span
style='font-family:&quot;Arial&quot;,&quot;sans-serif&quot;'><o:p></o:p></span></p>
<p class=western style='margin-bottom:9.9pt;line-height:150%;background:#EFEFEF'><strong><span
style='font-family:&quot;Arial&quot;,&quot;sans-serif&quot;'>Alguns desses, que não conseguiram
passar na prova de esforço físico, ingressaram com mandado de segurança com a
alegação de que esse teste deve ser desconsiderado como critério de aprovação,
pois foi incluído após as inscrições, apenas duas semanas antes do começo das
provas e porque não foi publicado num jornal de grande circulação para que
todos tivessem a chance de tomar conhecimento da modificação. Assim, alegam que
houve ofensa ao princípio da razoabilidade.</span></strong><span
style='font-family:&quot;Arial&quot;,&quot;sans-serif&quot;'><o:p></o:p></span></p>
<p class=western style='margin-bottom:9.9pt;line-height:150%;background:#EFEFEF'><strong><span
style='font-family:&quot;Arial&quot;,&quot;sans-serif&quot;'>A quem assiste razão no caso? Dê os
fundamentos jurídicos cabíveis (fundamentos normativos, jurisprudenciais e
doutrinários).</span><o:p></o:p></strong></p>
<p class=western style='margin-top:5.0pt;margin-right:8.25pt;margin-bottom:
9.9pt;margin-left:8.25pt;text-align:justify;line-height:150%;background:#EFEFEF'><strong><span
style='font-family:&quot;Arial&quot;,&quot;sans-serif&quot;;color:#1F497D;mso-themecolor:text2'><span
style='mso-spacerun:yes'>   </span>Segundo entendimento jurisprudencial da
Segunda Turma do STF através do Recurso Extraordinário 390.939-8 Maranhão,
neste caso cabe razão ao estado, sob os fundamentos de que a alteração no
edital do concurso ocorreu para sanar erro material e foi publicada antes da
realização da prova física no Diário Oficial do Estado, sendo desnecessária a
sua veiculação em jornal de grande circulação, pois a divulgação no DOU é
suficiente para se der publicidade de um ato administrativo, e pode a
administração, a qualquer tempo, corrigir seus atos, sendo que no presente caso
garantiu aos candidatos prazo razoável para o conhecimento prévio do exercício
a ser realizado, entendeu ainda que a retificação atingiu indistintamente todos
os candidatos.<span style='mso-spacerun:yes'>   </span><o:p></o:p></span></strong></p>
<p class=western style='margin-top:5.0pt;margin-right:8.25pt;margin-bottom:
9.9pt;margin-left:8.25pt;text-align:justify;line-height:150%;background:#EFEFEF'><strong><span
style='font-family:&quot;Arial&quot;,&quot;sans-serif&quot;;color:#1F497D;mso-themecolor:text2'><span
style='mso-spacerun:yes'>     </span>De acordo com o art. 18, § 1º, do Decreto
de lei Nº 6.944: A alteração de qualquer dispositivo do edital deverá ser publicada
no Diário Oficial da União e divulgada na forma do disposto no inciso II.<span
style='mso-spacerun:yes'>  </span><o:p></o:p></span></strong></p>
<p class=western style='margin-top:5.0pt;margin-right:8.25pt;margin-bottom:
9.9pt;margin-left:8.25pt;text-align:justify;line-height:150%;background:#EFEFEF'><strong><span
style='font-family:&quot;Arial&quot;,&quot;sans-serif&quot;;color:#1F497D;mso-themecolor:text2'><span
style='mso-spacerun:yes'>    </span>O entendimento doutrinário é que a
administração é livre para estabelecer as bases do concurso e os critérios de
julgamento, desde que faça com igualdade para todos os candidatos, tendo,
ainda, o poder de, a todo tempo, alterar as condições e requisitos de admissão
dos concorrentes, para melhor atendimento do interesse público. Não obstante, a
exclusão ou aprovação com base em critério subjetivo, como a avaliação sigilosa
de conduta do candidato, é ilegal se ocorrer sem motivação disse Hely Lopes
Meirelles em seu curso de Direito Administrativo Brasileiro \u2013 pagina 405, in <span
class=SpellE>verbis</span>.</span></strong><b><span style='font-family:&quot;Arial&quot;,&quot;sans-serif&quot;;
color:#1F497D;mso-themecolor:text2'><o:p></o:p></span></b></p>
</div>
</div>
</div>
</div>
</div>
</body>
</html>