d004e1761bfd1d2f45ec9e75a4ddbfea
292 pág.

d004e1761bfd1d2f45ec9e75a4ddbfea


DisciplinaContabilidade e Mercado de Trabalho2.051 materiais7.699 seguidores
Pré-visualização44 páginas
ou que em
plantão na sede do CRC ou fora dela, atenda aos Contabilistas,
procedendo orientação: 1 (um) ponto de participação, nos
últimos 12 (doze) meses, limitado até, no máximo, 10 (dez)
pontos, desde que o participante tenha comparecido quando
designado pelo Conselho de Contabilidade e na condição de
Conselheiro.
- Redação dada pela Resolução CFC n.º 906/01.
V \u2013 O Conselheiro que tiver trabalho aprovado em evento
internacional está automaticamente selecionado, sem prejuízo
do § 1º, do Art. 12.
§ 1º - No caso de participação de Conselheiros em mais de uma
Câmara, considerar-se-á aquela em que mais vezes tenha comparecido,
limitada a contagem a duas no mês.
103
Legislação da Profissão Contábil
§ 2º - Havendo empate pela contagem de pontos, decidir-se-á através
de sorteio.
§ 3º - Ausência justificada em ata para representar os interesses do
Conselho ou designado pelo mesmo, será considerada como se presente
estivesse.
§ 4º - O Conselho arquivará, juntamente, com o processo de
homologação da viagem, o respectivo processo que selecionou o Conselheiro
participante, de conformidade com esta Resolução.
Art. 5º - Não será selecionado o Conselheiro que tiver participado nos
últimos 12 (doze) meses de qualquer evento, contadas as datas entre o
evento realizado e aquele a ser realizado, às expensas do Conselho, exceto,
quando da participação de todos os Conselheiros no período ou quando em
representação oficial.
§ 1º \u2013 Se por qualquer motivo durante o processo de seleção ocorrer
a desistência de um ou mais Conselheiros aptos, a escolha poderá ser
realizada dentre os demais Conselheiros, anteriormente impedidos.
§ 2º - Para efeito da participação a que se refere esta Resolução, a
seleção para eventos nacionais deverá ser distinta da seleção para eventos
internacionais.
§ 3º - Antes da realização do evento para o qual foi selecionado, o
participante não poderá concorrer a outro evento de natureza similar.
Art. 6º - O Conselheiro que não atingir 50% (cinqüenta por cento) de
presença nas reuniões realizadas nos últimos 12 (doze) meses as quais
esteja obrigado, ficará excluído do processo seletivo.
Art. 7º - Sempre que o número de vagas não atingir o múltiplo de 03
(três), o ajustamento será feito pela redução de vagas previstas no art. 3º,
inciso II.
Art. 8º - Os Conselheiros deverão apresentar à Presidência, até 30
(trinta) dias, a contar da data do encerramento do conclave, um relatório
circunstanciado, acompanhado de material distribuído, com o objetivo de
ampla divulgação na classe, sob pena de não integrarem, durante o seu
mandato, as representações futuras do Conselho.
104
Conselho Federal de Contabilidade
§ 1º - O relatório de que trata este artigo poderá ser apresentado em
conjunto pela representação do Conselho.
§ 2º - Caso a representação se faça somente pelo Presidente, este
fará, na primeira reunião Plenária após a realização do evento, circunstanciado
relato da sua participação.
Art. 9º - O Conselho Regional fixará para cada conclave o número e o
valor das diárias, este não superior ao estabelecido pelo Conselho Federal
de Contabilidade, observado o número e o tempo de permanência no evento
e seu deslocamento.
Art. 10 - Nos conclaves internacionais, os representantes
credenciados pelos Conselhos Regionais e Federal de Contabilidade
integrarão, sob a coordenação deste, representação única dos Conselhos
de Contabilidade do Brasil.
§ 1º - As participações individuais em órgãos do conclave e os
pronunciamentos dos membros dos Conselhos de Contabilidade sobre
matérias de interesse destes, observarão normas de orientação uniforme,
propostas pelo coordenador e aprovadas em reunião dos delegados.
§ 2º - O Coordenador apresentará ao Conselho Federal de
Contabilidade, no prazo máximo de 30 (trinta) dias a contar da data do
encerramento do conclave, relatório técnico acompanhado do material
distribuído, expondo os resultados e as conclusões dos trabalhos
apresentados.
Art. 11 - A concessão de auxílio ou subvenção a quaisquer conclaves
de contabilistas dependerá:
I - do prévio atendimento, pelo Conselho, de todas as exigências
estabelecidas no art. 1º;
II - de que a matéria, objeto do evento, seja de interesse relevante
da Contabilidade ou de seus profissionais;
III - da prestação de contas relativo a auxílio ou subvenção
anteriormente concedido;
105
Legislação da Profissão Contábil
Art. 12 - A concessão de auxilio à participação de Contabilistas em
conclaves de Contabilidade dependerá:
I - do prévio atendimento pelo Conselho de todas as exigências
estabelecidas no art. 1º desta Resolução;
II - que tenha trabalho elaborado e aprovado para o conclave, ou;
III - que esteja na função de delegado ou representante de Regional;
IV - que esteja em dia com suas obrigações perante o Conselho;
V - que não tenha sofrido pena disciplinar ou ética nos últimos 05
(cinco) anos.
§ 1º - A participação prevista no caput deste artigo, não poderá exceder
a um terço das vagas destinadas ao respectivo Conselho.
§ 2º - No caso de mais de um Contabilista solicitar auxílio e o
Conselho não dispuser de recurso para atender a todos, a seleção se fará
por sorteio.
Art. 13 - O Conselho não poderá autorizar despesas de que trata a
presente Resolução, sem a prévia homologação a que se refere o inciso III,
do Art. 1º, ressalvadas as efetuadas com a representação prevista no § 3º,
do Art. 2º, bem como aquelas de que trata o artigo 17 desta Resolução.
Art. 14 \u2013 O pedido de homologação deverá ser protocolado no CFC
até 10 (dez) dias antes da realização da Reunião Plenária que anteceder à
data do início do evento.
- Redação dada pela Resolução CFC n.º 917/01.
Parágrafo único \u2013 O pedido de homologação protocolado num prazo
inferior ao previsto no caput deste artigo, não será objeto de apreciação pelo
Plenário do CFC.
Art. 15 - As despesas efetuadas em desacordo com esta Resolução
serão de responsabilidade do gestor, passíveis de reembolso na forma da
legislação vigente.
106
Conselho Federal de Contabilidade
Art. 16 \u2013 No Congresso Brasileiro de Contabilidade, nos eventos
reconhecidos pelo Conselho Federal de Contabilidade como de nível nacional
e nos eventos realizados no Brasil considerados de nível internacional, ficam
os Conselhos desobrigados do cumprimento do disposto no § 7º do art. 1º
e do § 2º do art. 2º, respeitadas as demais exigências previstas na Resolução
CFC nº 849/99 e suas alterações.
- Redação dada pela Resolução CFC n.º 1044/05.
Art. 17 - Os CRC quando realizarem eventos no âmbito de suas
jurisdições, estarão desobrigados das exigências previstas no inciso III do
art. 1º e § 2º do art. 2º desta Resolução, comunicando por ofício, ao Conselho
Federal de Contabilidade a participação, devidamente acompanhada da
respectiva deliberação.
Art. 18 - A participação do Presidente e Conselheiros em eventos não
diretamente relacionados com a área contábil, desde que devidamente
justificado o interesse para a entidade e/ou para a classe dos contabilistas,
deverá atender todas as normas desta Resolução, inclusive quanto à
homologação prévia do Plenário do Conselho Federal de Contabilidade.
Art. 19 - A representação e a participação do Conselho Federal de
Contabilidade obedecerá, no que couber, as normas previstas nesta
Resolução para os Conselhos Regionais de Contabilidade.
Art. 20 - As normas previstas no § 5º, do art. 1º, somente serão
exigidas para representação e participação em eventos a serem realizados
a partir de 1º de Janeiro de 2.000.
Art. 21 - Esta Resolução entra em vigor na data da sua publicação.
Art. 22 - Revogam-se as disposições em contrário, especialmente as
Resoluções CFC nos 801/96 e 811/97.
Brasília, 26 de julho de 1999.
Contador JOSÉ SERAFIM ABRANTES
Presidente
107
Legislação da Profissão Contábil
Resolução CFC nº 853/99
Institui o Exame de Suficiência como requisito
para obtenção de Registro Profissional em
CRC.
O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas
atribuições legais, estatutárias e regimentais,
CONSIDERANDO que o