d004e1761bfd1d2f45ec9e75a4ddbfea
292 pág.

d004e1761bfd1d2f45ec9e75a4ddbfea


DisciplinaContabilidade e Mercado de Trabalho1.951 materiais7.666 seguidores
Pré-visualização44 páginas
Externa de Qualidade será
desenvolvido conforme procedimentos a serem detalhados pelo CRE, que
considerarão o seguinte:
a) obtenção, análise e avaliação das políticas e dos procedimentos
de controle de qualidade estabelecidas pelos auditores-
revisados independente da realização de trabalhos, com
emissão de Parecer de auditoria no período sob revisão;
b) análise da adequação da informação recebida nas entrevistas
com pessoas de níveis hierárquicos e experiência adequados
dos auditores-revisados;
252
Conselho Federal de Contabilidade
c) confirmação da estrutura de controle interno mediante confronto
com os papéis de trabalho, de uma amostra limitada de
trabalhos;
d) discussão com os auditores-revisados sobre os aspectos
identificados, apresentação das eventuais falhas e respectivas
recomendações;
e) elaboração do relatório de revisões de qualidade e carta de
recomendações, quando for o caso; e
f) preparação da documentação de discussões com os revisados.
14.3.2.3. A equipe revisora deverá adotar procedimentos de auditoria,
tais como verificação de documentação e indagação às pessoas envolvidas
na administração, a fim de confirmar se as normas de controle de qualidade
definidas foram, efetivamente, aplicadas. Naqueles aspectos que,
necessariamente, requeiram a revisão de papéis de trabalho, a equipe deverá
selecionar uma amostra limitada de clientes, concentrando sua atividade
nos aspectos que necessitem avaliação, devendo, na amostra, ser incluídos
trabalhos realizados em empresas de capital aberto, mercado financeiro,
fundos de aposentadoria e pensões e securitário, quando as revisadas tiverem
entre seus clientes tais tipos de entidades.
14.3.2.4. Na hipótese de os auditores-revisados não concordarem
com a seleção de determinado cliente para revisão, por motivos justificáveis,
tais como a existência de litígio ou investigação, ou pela negativa do cliente
em autorizar a revisão dos papéis de trabalho, a equipe revisora deve avaliar
e documentar as razões para essa exclusão. Caso não concorde com a
restrição, deverá avaliar o efeito dessa situação no contexto do trabalho e
do relatório a ser emitido.
14.3.2.5. Nos casos de auditores a serem revisados e que possuam
mais de um escritório, requer-se a aplicação de julgamento profissional para
avaliar a necessidade de revisão de mais de uma seleção dos escritórios a
serem objeto da revisão. Poderão ser requeridas visitas a alguns desses
escritórios para obtenção de evidências que permitam concluir que as políticas
e os procedimentos de controle de qualidade são, adequadamente, divulgados
e estendidos para o conjunto.
253
Legislação da Profissão Contábil
14.4. DOS RELATÓRIOS DA REVISÃO PELOS PARES
14.4.1. CONTEÚDO E PRAZO
14.4.1.1. O relatório dos auditores-revisores deverá incluir os seguintes
elementos:
a) escopo da revisão e eventuais limitações;
b) se está sendo emitida carta de recomendação;
c) descrição sumária das principais características das políticas
e dos procedimentos de controle de qualidade; e
d) conclusão sobre se essas políticas e procedimentos de controle
de qualidade atendem às normas aplicáveis e se elas foram
observadas no período sob revisão.
14.4.1.2. A emissão do relatório deverá ocorrer no prazo máximo de
45 (quarenta e cinco) dias após a finalização da revisão em campo e sua
data será a do encerramento da revisão, não podendo esse prazo ultrapassar
aos estabelecidos pelo CRE para que o auditor-revisor envie o relatório e
demais documentos para análise.
14.4.2. TIPOS DE RELATÓRIOS
14.4.2.1. O relatório emitido poderá ser de quatro tipos:
a) sem ressalvas, com emissão, ou não, de carta de
recomendações, quando os auditores-revisores concluírem,
positivamente, sobre os trabalhos realizados;
b) com ressalvas, com emissão obrigatória de carta de
recomendações, quando for imposta alguma limitação no escopo
da revisão que impeça os auditores-revisores de aplicar um ou
mais procedimentos requeridos, ou quando encontrarem falhas
relevantes, que, porém, não requeiram a emissão de Parecer
adverso;
254
Conselho Federal de Contabilidade
c) com conclusão adversa com emissão obrigatória de carta de
recomendações, quando a magnitude das falhas identificadas
for tão relevante que evidencie que as políticas e os
procedimentos de qualidade não estão de acordo com as normas
profissionais; e
d) com abstenção de conclusão com emissão obrigatória de carta
de recomendações, quando as limitações impostas ao trabalho
forem tão relevantes que os auditores-revisores não tenham
condições de concluir sobre a revisão.
14.4.2.2. As falhas encontradas nos trabalhos selecionados não
implicam emissão de relatório com ressalvas ou adverso, sempre que, a
julgamento dos auditores-revisores, forem consideradas como isoladas e
irrelevantes. A equipe revisora deve avaliar o padrão e o efeito das falhas
identificadas, bem como sua implicação no sistema de controle de qualidade
da firma, diferenciando os erros no desenho do sistema de controle de
qualidade, dos erros na aplicação das políticas e dos procedimentos definidos.
14.4.2.3. As conclusões constantes do relatório emitido dependerão,
sempre, do exercício de julgamento profissional dos auditores-revisores.
Estes deverão incluir no relatório parágrafos explicativos, sempre que tal
seja necessário ao entendimento das políticas e procedimentos adotados,
bem como das suas aplicações.
14.4.2.4. Os auditores-revisados devem apresentar seu comentário
sobre os aspectos reportados no relatório de revisão e na carta de
recomendação e elaborar, obrigatoriamente, um plano de ação para responder
às recomendações formuladas no prazo de até 30 (trinta) dias do recebimento
do relatório dos auditores-revisores.
14.5. DAS REVISÕES E SEUS PRAZOS
14.5.1. Cabe ao CRE estabelecer os auditores que deverão ser
revisados durante cada período de 4 (quatro) anos, bem como estabelecer o
cronograma para entrega ao Comitê dos relatórios de revisão e dos demais
documentos, bem como emitir as guias de orientação com antecedência
mínima de 180 (cento e oitenta) dias do prazo para entrega dos relatórios e
dos demais documentos.
255
Legislação da Profissão Contábil
14.5.2. Os relatórios de revisão serão disponibilizados pelo CRE para
o Sistema CFC/CRCs, o IBRACON e para os organismos controladores de
mercado, consoante o disposto no item 14.2.1.1.
14.6. DO RECURSO
14.6.1. Das decisões do CRE, cabe interposição de recurso ao Plenário
do Conselho Federal de Contabilidade no prazo de 15 (quinze) dias após a
notificação do CRE.
14.7. DAS PENALIDADES
14.7.1. A inobservância desta Norma de Revisão Externa de Qualidade,
mesmo sendo em caráter educativo preventivo, objetivando a melhoria
contínua dos procedimentos de qualidade e o cumprimento dos Princípios
Fundamentais de Contabilidade e as Normas Brasileiras de Contabilidade,
constitui infração disciplinar sujeita às penalidades previstas nas alíneas
\u201cc\u201d, \u201cd\u201d e \u201ce\u201d do art. 27 do Decreto-Lei n°, 9.295, de 27 de maio de 1946 e,
quando aplicável, do Código de Ética Profissional do Contabilista.
257
Legislação da Profissão Contábil
Resolução CFC nº 1.019/05
Dispõe sobre o Cadastro Nacional de
Auditores Independentes (CNAI) do Conselho
Federal de Contabilidade (CFC), e dá outras
providências.
O Conselho Federal De Contabilidade, no exercício de suas
atribuições legais e regimentais,
Considerando que a NBC P5, aprovada pela Resolução CFC nº 1.018/
05, previu a organização do Cadastro Nacional de Auditores Independentes
(CNAI) do Conselho Federal de Contabilidade (CFC);
Considerando que o Exame de Qualificação Técnica para registro
no Cadastro Nacional de Auditores Independentes (CNAI) do Conselho
Federal de Contabilidade é um dos requisitos para a inscrição do Contador
no citado cadastro de auditores independentes;
Considerando a importância de se estimular o estudo das Normas
Brasileiras de Contabilidade inerentes à área de Auditoria;
Considerando a necessidade de se conhecer o âmbito de atuação
dos profissionais que militam no campo da Auditoria