RESUMO AV2
48 pág.

RESUMO AV2


DisciplinaMarketing de Varejo476 materiais3.975 seguidores
Pré-visualização14 páginas
DE ABASTECIMENTO.
MUITAS LOJAS ADOTAM O CONCEITO DE DEPARTAMENTOS ALUGADOS. O QUE É ISSO NA PRÁTICA?
MUITAS LOJAS ALUGAM, OPERAM E GERENCIAM UM DEPARTAMENTO DENTRO DE UMA LOJA. INCORPORANDO O CONCEITO DE STORE-IN-STORE OU CORNERS. AS VANTAGENS SÃO MUITAS, O LOCADOR IMPLANTA EM SEU NEGÓCIO UM CONCEITO DE DEPARTAMENTO ALTAMENTE ESPECIALIZADO, MUITAS VEZES VALORIZANDO SUA MARCA. A VANTAGEM DO \u201cINQUILINO\u201d É QUE SE BENEFICIA DA ESTRATÉGIA DE PRAÇA DO LOCADOR, SE BENEFICIANDO DE SEUS CLIENTES, SE PREOCUPANDO MUITO MENOS COM QUESTÕES RELACIONADAS À INFRAESTRUTURA. 
COMO EXEMPLO, PODEMOS CITAR O FRAN\u2019S CAFÉ DENTRO DA FNAC.
FRANQUIAS - A FRANQUIA É GRANDE TENDÊNCIA NO SETOR VAREJISTA. E POR QUÊ? 
O ALTO ÍNDICE DE FALÊNCIAS E CONCORDATAS DOS NOVOS NEGÓCIOS QUE SÃO ABERTOS, EM DECORRÊNCIA DA FALTA DE PREPARO DOS EMPRESÁRIOS. A FRANCHISING É UMA ESTRATÉGIA DE NEGÓCIOS QUE OFERECE GRANDE POTENCIAL DE CRESCIMENTO. NESSE TIPO DE VAREJO ENCONTRAMOS VANTAGENS E DESVANTAGENS, É VERDADE!
O SISTEMA DE FRANQUIA ESTÁ PARA LÁ DE CONSAGRADO MUNDIALMENTE, COM EXEMPLO COMO O MCDONALD\u2019S, PRESENTE EM 118 PAÍSES, COM MAIS DE 31 MIL RESTAURANTES E UM FATURAMENTO ANUAL DE US$ 20,5 BILHÕES. NO MUNDO, CERCA DE 80% DOS RESTAURANTES SÃO OPERADOS POR FRANQUEADOS. O MCDONALD\u2019S REPASSA AO FRANQUEADO TODO O CONHECIMENTO DESENVOLVIDO E APERFEIÇOADO AO LONGO DOS SEUS 51 ANOS DE EXISTÊNCIA. 
O VAREJO DE ALIMENTOS REPRESENTA O SEGMENTO DE BENS NÃO DURÁVEIS, É FORMADO POR: BARES, MERCEARIAS, FEIRAS LIVRES, MINIMERCADOS, LOJAS DE CONVENIÊNCIA, SUPERMERCADO, SUPERLOJA.
ESTE SETOR É CONSTITUÍDO POR EMPRESAS DE DIVERSOS PORTES E ESTRUTURAS OPERACIONAIS E FINANCEIRAS BEM DIFERENTES, EM ESTÁGIOS DIFERENTES. A CONCORRÊNCIA É MUITO GRANDE E AS MARGENS PEQUENAS.
SEGUNDO PARENTE (2000), OS SUPERMERCADOS COMPACTOS OU DE VIZINHANÇA OFERECEM UMA LINHA COMPLETA, PORÉM COM MENOR SORTIMENTO DE PRODUTOS ALIMENTÍCIOS, EM TORNO DE 4 MIL SKUS. COSTUMAM OCUPAR UM ESPAÇO QUE PODE VARIAR BASTANTE, MAS QUE VARIA NORMALMENTE DE 300 M2 A 700 M2, VENDE ATÉ 3% DE ITENS NÃO ALIMENTARES E POSSUEM DE DOIS A SEIS CHECK-OUTS (CAIXAS). NORMALMENTE OS SUPERMERCADOS COMPACTOS OU DE VIZINHANÇA COMPRAM SUAS MERCADORIAS NOS ATACADISTAS, POR NÃO TEREM VOLUME SUFICIENTE PARA NEGOCIAR DIRETAMENTE COM AS INDÚSTRIAS.
HÁ APROXIMADAMENTE 30 ANOS, SCHUMACHER, LANÇOU O LIVRO "SMALL IS BEAUTIFUL". NESTE LIVRO SCHUMACHER DEFENDIA QUE AS GRANDES ORGANIZAÇÕES, DEVIDO A SEU TAMANHO, SE TORNAVAM "INADMINISTRÁVEIS". POR MUITO TEMPO, O "QUENTE" FORAM AS MEGA-STORES E PONTOS DE VENDA CADA VEZ MAIORES. DE SUPERMERCADOS A LIVRARIAS, O OBJETIVO DESSE FORMATO ERA OFERECER EM UM ÚNICO LUGAR TUDO O QUE UM CONSUMIDOR PRECISAVA. PORÉM DE UM TEMPO PARA CÁ, O VAREJO PARECE TER DESCOBERTO AS LIÇÕES DE SCHUMACHER. 
EMPRESAS DE TODOS OS PORTES E ATIVIDADES, DA LIVRARIA CULTURA ÀS REDES DE SUPERMERCADOS, COMO PÃO DE AÇÚCAR E CARREFOUR, ADERIRAM À MODA. O EXTRA, A REDE DE HIPERMERCADOS DO GRUPO PÃO DE AÇÚCAR, LANÇOU AS BANDEIRAS EXTRA PERTO E EXTRA FÁCIL, SENDO QUE ESSA ÚLTIMA OFERECE CERCA DE 3,5 MIL PRODUTOS DIFERENTES, CONTRA 10 MIL A 17 MIL DAS LOJAS CONVENCIONAIS. ESTA É UMA AÇÃO ESTRATÉGICA, JÁ ESTAS REDES CONTAM COM ACESSO A MERCADORIAS A PREÇOS MAIS BAIXOS E UM ADICIONAL NO VALOR COBRADO DO CONSUMIDOR, A MARGEM DE LUCRO NESSAS UNIDADES TENDE A SER MELHOR.
SUPERMERCADOS CONVENCIONAIS = SÃO LOJAS DE MÉDIO PORTE, COM AUTOSSERVIÇO, QUE VENDEM PRINCIPALMENTE ITENS ALIMENTARES E OFERECEM BOA VARIEDADE DE PRODUTOS. EXISTEM NO PAÍS CERCA DE 3 MIL UNIDADES DESSE MODELO DE LOJA, QUE REPRESENTAM 1/4 DO VAREJO DE ALIMENTOS.
PARENTE (2000) AFIRMA QUE UM SUPERMERCADO CONVENCIONAL COSTUMA TER UMA ÁREA DE 700 M2 A 2.500 M2, COMERCIALIZA APROXIMADAMENTE 9 MIL SKUS, VENDE ATÉ 6% DE ITENS NÃO ALIMENTARES E POSSUI DE SETE A 20 CHECK-OUTS.
SUPERLOJAS = SÃO SUPERMERCADOS DE MAIOR PORTE, COM ÁREA DE 3.000 A 5.000 M2, QUE OPERAM COM CERCA DE 14 MIL SKUS, ONDE AS VENDAS DE ITENS NÃO ALIMENTARES REPRESENTAM CERCA DE 12% E O NÚMERO DE CHECK-OUTS VARIA DE 25 E 36. 
ALÉM DOS PRODUTOS NORMALMENTE ENCONTRADOS EM SUPERMERCADOS, É COMUM QUE HAJA PADARIA, BAZAR, ARTIGOS TÊXTEIS E ELETRODOMÉSTICOS. EXISTEM NO PAÍS APROXIMADAMENTE 400 SUPERLOJAS DE ALIMENTOS.
AS LOJAS DE CONVENIÊNCIA COMERCIALIZAM ALIMENTOS E ARTIGOS DE CONVENIÊNCIA OU EMERGENCIAIS, GERALMENTE PARA CONSUMO IMEDIATO, EM LOCAIS DE ACESSO E VISIBILIDADE PRIVILEGIADOS E COM MARGENS DE LUCROS MAIS ALTAS. NO BRASIL, TEMOS VÁRIOS EXEMPLOS QUE LOJAS DE CONVENIÊNCIA QUE PERTENCEM, EM SUA MAIORIA, A COMPANHIAS DISTRIBUIDORAS DE COMBUSTÍVEIS. ESSE MODELO TANTO POTENCIALIZA AS LOJAS DE CONVENIÊNCIA COMO OS POSTOS DE GASOLINA QUE INCORPORAM ESTE CONCEITO, AUMENTANDO SUAS VENDAS EM 15%. PORÉM, APENAS 10% DOS POSTOS CONTAM COM AS LOJAS DE CONVENIÊNCIA. NOS ESTADOS UNIDOS ESSA PROPORÇÃO CHEGA A 80%; NA ALEMANHA, 85% E NA ESPANHA, 62%.
O VAREJO TRADICIONAL DE MERCADORIAS EM GERAL INCLUI AS LOJAS TRADICIONAIS ESPECIALIZADAS, AS LOJAS DE DEPARTAMENTOS E AS LOJAS DE VARIEDADES OU LOJAS TRADICIONAIS DE DESCONTOS. NAS ÚLTIMAS DÉCADAS SURGIRAM NOVOS FORMATOS, TAIS COMO OS ESPECIALISTAS DE CATEGORIA, AS LOJAS DE MATERIAIS, AS LOJAS DE DESCONTOS, OS CLUBES DE ATACADO E OS HIPERMERCADOS.
O VAREJO, COMO QUALQUER OUTRO EMPREENDIMENTO, PRECISA DE UMA BOA ADMINISTRAÇÃO E DE ADMINISTRADORES, QUE PLANEJEM, ORGANIZEM, DIRIJAM E CONTROLEM O CRESCIMENTO, A SOBREVIVÊNCIA E O FUTURO DOS SEUS NEGÓCIOS. 
CASO CONTRÁRIO, VERÃO SEUS ESFORÇOS DESMORONAR MEDIANTE A CONCORRÊNCIA E A COMPETITIVIDADE EXISTENTE NO SETOR.
LOJAS DE DEPARTAMENTO DE LINHA COMPLETA = OPERAM EM ÁREAS COM MAIS DE 6.000M2, COM AMPLA VARIEDADE, PROFUNDO SORTIMENTO E BOM NÍVEL DE SERVIÇO AO CLIENTE. SÃO ESTRUTURADAS EM DEPARTAMENTOS, CADA QUAL ADMINISTRADO COMO UMA UNIDADE ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS ONDE O GERENTE DECIDE SOBRE AS COMPRAS, VENDAS E PROMOÇÕES, SENDO AVALIADO CONFORME OS RESULTADOS DO DEPARTAMENTO. (PARENTE, 2000).
O FORTE CRESCIMENTO DOS HIPERMERCADOS E LOJAS TRADICIONAIS DE DESCONTO, QUE ATRAEM OS CONSUMIDORES MAIS SENSÍVEIS A PREÇO E, PRINCIPALMENTE O GRANDE SUCESSO DOS SHOPPINGS CENTERS, QUE ATRAEM CONSUMIDORES QUE VALORIZAM CONFORTO, SEGURANÇA, QUALIDADE, MARCAS FAMOSAS E LOJAS ESPECIALIZADAS NOS MAIS DIVERSOS SEGMENTOS, CONTRIBUÍRAM EM MUITO PARA O AGRAVAMENTO DAS DIFICULDADES ENFRENTADAS  PELAS LOJAS DE DEPARTAMENTOS DE LINHA COMPLETA. 
LOJAS DEPARTAMENTO DE LINHA LIMITADA = NO BRASIL, OS FORMATOS DE LOJAS DE DEPARTAMENTOS QUE MAIS TÊM CRESCIDO SÃO OS DE LINHA LIMITADA, QUE REÚNEM MENOS DEPARTAMENTOS, COM PREDOMINÂNCIA DA LINHA DE VESTUÁRIO, CALÇADOS E UTILIDADES DO LAR. O POSICIONAMENTO DE MERCADO É VOLTADO PARA A BAIXA E A MÉDIA RENDA. NESTE SENTIDO, O CRÉDITO PASSA A SER UM FATOR CRÍTICO DE SUCESSO PARA ESSE TIPO DE EMPREENDIMENTO. AS LOJAS RENNER, COM 56 UNIDADES NO BRASIL, QUE JÁ VINHA OPERANDO NO FORMATO DE LINHA LIMITADA, SUSPENDEU EM FINS DE 2002 A VENDA DE UTENSÍLIOS PARA O LAR E CONCENTROU SUAS ATIVIDADES EM PRODUTOS LIGADOS A MODA, QUE SÃO MAIS RENTÁVEIS, AMPLIANDO SEUS INVESTIMENTOS EM MARCAS PRÓPRIAS.
MINI LOJA DE DEPARTAMENTO = HÁ AINDA AS MINILOJAS DE DEPARTAMENTOS OU MAGAZINES, SEGUNDO PARENTE (2000), A FRONTEIRA ENTRE UMA MINILOJA DE DEPARTAMENTOS E UMA LOJA ESPECIALIZADA NEM SEMPRE É MUITO CLARA. ESTE TIPO DE MODELO É FORMADO POR LOJAS COMPACTAS, COM ÊNFASE EM ELETRODOMÉSTICOS E MÓVEIS, COMO É O CASO DO PONTO FRIO E DAS CASAS BAHIA. 
AS LOJAS TRADICIONAIS DE DESCONTO OU LOJAS DE VARIEDADES SÃO AQUELAS QUE OFERECEM AMPLA VARIEDADE DE PRODUTOS, SERVIÇO LIMITADO E PREÇOS BAIXOS. NÃO HÁ GRANDE OFERTA DE ALIMENTOS, COMO NOS HIPERMERCADOS, E VENDEM DIVERSAS CATEGORIAS DE PRODUTOS SIMILARES ÀS ENCONTRADAS NAS LOJAS DE DEPARTAMENTOS, MAS NORMALMENTE NÃO SE ENCONTRAM GRIFFES, E O SISTEMA DE ATENDIMENTO É O AUTOSERVIÇO. 
OS ESPECIALISTAS DE CATEGORIA OU CATEGORY KILLERS (EXTERMINADORES DE CATEGORIA) SÃO UMA GRANDE LOJA ESPECIALIZADA QUE OFERECE SORTIMENTO MUITO PROFUNDO E PREÇOS INFERIORES AOS DAS LOJAS TRADICIONAIS ESPECIALIZADAS. EM GERAL, ESSE FORMATO DE LOJA DEPENDE NÃO SÓ DE INDÚSTRIAS QUE OFERECEM INÚMERAS MARCAS