A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
15 pág.
Declaração de óbito (DO) (transcrição aula e exercícios)

Pré-visualização | Página 1 de 6

1 Patologia Isadora Frota Hagge 
DECLARAÇÃO DE ÓBITO 
Ubyb 
L 
(Declaração de óbito) 
 
Jovens, apesar de ser uma rotina na prática do 
patologista, a morte, é um assunto que é desagradável 
p/ todo mundo. Pq ele traz à tona a nossa 
vulnerabilidade! 
E quando vcs que vão atender pcts vivos... p/ vcs vai 
trazer provavelmente um sentimento de “e se eu tivesse 
feito diferente?”, “e se eu tivesse feito tal coisa?”, “e 
como eu vou contar?” etc etc. Um milhão de coisas vai 
passar na cabeça de vcs... e infelizmente p/ isso eu não 
posso prepará-los. Pq sinceramente talvez ninguém 
possa. 
Mas é importante que vcs passem a refletir sobre essas 
situações pq elas vão acontecer. E é importante que vcs 
estejam preparados p/ elas. Pq vcs estão se preparando 
p/ serem médicos e lidar c/ a morte tbm faz parte do 
exercício da nossa profissão. 
-------------------------------------------------------------------------- 
O preenchimento da declaração de óbito (DO) é um ato 
mto importante que vcs, durantes as 1°´s vezes, estarão 
em uma situação de estresse grande... pq vcs vão ter a 
responsabilidade de preencher um documento legal em 
uma situação que vcs estarão atabalhoados e em uma 
situação de um certo estresse. 
Por isso, a importância da gente trazer esse tema p/ cá, 
p/ a nossa realidade. Lhes garanto... eu tenho 6 anos 
preenchendo esse negócio e de vez em quando aparece 
uma situação nova, que a gente não espera. E a gente 
sempre tem a quem recorrer, a quem tirar dúvida, a 
quem solicitar ajuda... 
-------------------------------------------------------------------------- 
Aqui no Amazonas, necropsias médicos-científicas a 
gente tem 2 salas de necropsia... tinha a do Delphina, 
que foi desmontada, e temos a do Tropical. 
-------------------------------------------------------------------------- 
Jovens, tem algumas coisas que a morte ensina p/ 
gente... a 1° delas é tempo. Uma coisa importante p/ vcs 
que já estão quase no internato, quase no bota-fora da 
faculdade literalmente... é que vcs aprendam a 
aproveitar o tempo de vcs! O tempo que a gente passa 
aqui, é importante que vcs estejam aqui! Quando vc 
estiverem aqui, estejam aqui. Quando vcs estiverem c/ a 
família de vcs, estejam c/ a família de vcs. Quando vcs 
estiverem c/ o boy ou c/ a moça de vcs, estejam lá. 
Aproveitem esses momentos! 
Outra coisa que a morte nos ensina é que existe um 
abismo grotesco entre as pessoas, tanto em vida quanto 
na morte, mas esse abismo é mto maior na morte. As 
diferenças socioeconômicas que vcs veem nas UBS´s... 
pcts que tem condições de gastar 1.500 reais c/ dermo-
cosméticos até pcts que não conseguem sobreviver pq 
recebem menos da metade de 1 salário mínimo p/ uma 
família de 10 pessoas. Vcs tbm vão ver essa diferença na 
morte. É mto diferente um pct oncológico que morre no 
Albert Einstein de um pct oncológico que morre em casa 
pq não teve acesso ao tto. 
E vcs precisam ter a sensibilidade de oferecer o melhor 
cuidado possível p/ aquelas famílias, pq vcs serão 
responsáveis pela última assistência à saúde que o pct 
vai ter, e a sua família tbm. 
Outra coisa que a morte nos ensina é que pessoas 
aparentemente felizes podem morrer por circunstâncias 
que a gente nunca imaginava, como uma morte por 
suicídio. E a gente precisa estar preparado p/ esse tipo 
de situação. 
-------------------------------------------------------------------------- 
Por último, jovens, os nossos hábitos de vida podem 
abreviar o nosso tempo aqui na terra. Considerando que 
vcs estão em uma profissão onde a nossa qualificação 
profissional vai aumentando conforme a gente vai 
adquirindo experiência... o bom da vida do médico é 
quando ele está experiente. Não queiram estar 
experientes e bons da cabeça, mas c/ o corpo todo 
capenga já. 
Então cuidem do corpo e da mente de vcs p/ que vcs 
tenham uma vida saudável e sejam espelhos do que 
fazer p/ os seus pcts... e não do que não fazer. 
-------------------------------------------------------------------------- 
Dito isso, o nosso conceito patológico de óbito é: 
 
 
2 Patologia Isadora Frota Hagge 
*Olha, a compreensão dos sinais de vida, como: 
batimento cardíaco, movimento voluntário, respiração... 
vão ser uteis quando a gente for falar de assistência ao 
óbito dos recém-nascidos e dos natimortos. Segurem 
esse conceito que a gente vai já chegar lá. 
 
Sabe aquele momento no hospital quando o médico vira 
p/ o interno e diz “preenche aí a receita que eu 
carimbo”... então, isso não pode acontecer na DO! 
1° -> o cartório recusa. *E a gente já vai falar da 
sequência, por onde anda a DO.* O cartório recusa 
quando ele encontra uma DO c/ 2 letras diferentes! 
2° -> é responsabilidade de vcs, médicos! E é uma 
responsabilidade mto séria, portanto, a coisa deve ter a 
msm letra. É um documento legal! O homem da capa 
preta, o senhor juiz, pode chamar vc p/ prestar 
esclarecimentos sobre a DO que vc assinou! 
-------------------------------------------------------------------------- 
Quais são as importâncias da DO? 
1° -> p/ ter sepultamento tem que ter DO! 
É uma lei municipal essa aqui, de 1973. 
 
O fato é que a sequência é a seguinte: 
Vc médico vai fazer o preenchimento da DO e é o cartório 
de registro civil que vai fazer a emissão da certidão de 
óbito. 
O familiar do pct tem até 15 dias p/ fazer a emissão dessa 
certidão de óbito, depois da emissão da DO. 
*Por exemplo: pct morreu hj e a DO vai ser assinada 
amanhã... contando de amanhã a família tem até 15 dias 
p/ procurar um cartório p/ emitir a certidão de óbito. 
Esse cartório é por zonas, então se vc mora aqui nas 
proximidades da Fametro tem um cartório p/ essa área, 
lá na cidade nova tem outro cartório, no centro tem 
outro... e assim por diante. 
Outra importância da DO é que ela é o documento-base 
do SIM do MS. 
 
-------------------------------------------------------------------------- 
A DO é composta por 9 blocos, no documento total, mas 
vcs vão preencher em média, geralmente, até o bloco 6. 
Causas externas é problema do IML. Bloco 8 é 
preenchimento do cartório e o bloco 9 é localidade sem 
médico. 
*IML = Instituto Médico Legal. 
E aí esse bloco de localidade sem médico é preenchido 
em um cartório de registro civil por 2 testemunhas que 
viram o óbito que ocorreu. 
 
Então o senhor médico preenche a DO, vai ser feita a 
emissão da certidão de óbito através da via amarelinha. 
A via amarela é a que vc entrega p/ a família! E aí a 
família vai ao cartório e vai emitir a certidão de óbito. 
Isso aqui foi antes do corona, que vc tinha que ir ao 
cartório 1° p/ depois fazer o sepultamento. Hoje vc já 
consegue fazer o sepultamento só c/ a via amarelinha. 
(*Dúvida: Então não precisa emitir a certidão de óbito? 
Precisa! Mas vc não precisa esperar a certidão de óbito 
p/ poder sepultar. Vc pode sepultar só c/ a via 
amarelinha, sem problema. 
*Dúvida: Se eu não emitir a certidão de óbito o que 
acontece? Se for uma pessoa que não vá nunca + mexer 
c/ nenhum documento do morto, ninguém vai preso por 
conta disso. Mas qualquer coisa relacionada a pensão, 
banco, qualquer situação legal... essa via amarela não 
vale nada! O que vale é a certidão de óbito! 
 
3 Patologia Isadora Frota Hagge 
*Dúvida: E se a família não for emitir a certidão e passar 
esses 15 dias? Não sei se tem que procurar a delegacia 
ou se é na justiça msm, tem todo um trâmite legal depois 
que passa esses 15 dias... por isso a gente pede 
veementemente

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.