guia foca avançado
534 pág.

guia foca avançado


DisciplinaOrganização de Computadores6.428 materiais120.604 seguidores
Pré-visualização50 páginas
S89cron
 S99xdm
 Note que os arquivos que iniciam com o mesmo número (`S20*') são
 executados alfabeticamente. O nível de execução do sistema pode ser
 modificado usando-se o comando `init' ou `telinit'. Os seguinte
 níveis de execução estão disponíveis na `Debian':
 * `0' - Interrompe a execução do sistema. todos os programas e
 daemons finalizados. É acionado pelo comando `shutdown -h'
 * `1' - Modo monousuário, útil para manutenção dos sistema.
 * `2' - Modo multiusuário (padrão da Debian)
 * `3' - Modo multiusuário
 * `4' - Modo multiusuário
 * `5' - Modo multiusuário com login gráfico
 * `6' - Reinicialização do sistema. Todos os programas e daemons
 são encerrados e o sistema é reiniciado. É acionado pelo comando
 `shutdown -r' e o pressionamento de `CTRL'+`ALT'+`DEL'.
 Por exemplo, para listar o nível de execução atual do sistema digite:
 `runlevel'. O `runlevel' deverá listar algo como:
 N 2
 Agora para mudar para o nível de execução 1, digite: `init 3'. Agora
 confira a mudança digitando: `runlevel'. Você deverá ver este
 resultado:
 2 3
 Isto quer dizer que o nível de execução anterior era o `2' e o atual é
 o `3'.
7.5. Rede no sistema Debian
---------------------------
file:///C|/cursos_e_livros_cd/informática/sistemas%20operacionais/linux/guia%20foca/3/index.txt (131 of 534)29/09/2004 10:55:36
file:///C|/cursos_e_livros_cd/informática/sistemas%20operacionais/linux/guia%20foca/3/index.txt
 O local que contém as configurações de rede em um sistema `Debian' é o
 `/etc/network/interfaces'.
7.6. Bug tracking system
------------------------
 É o sistema para relatar bugs e enviar sugestões sobre a distribuição.
 Para relatar um bug primeiro você deve saber inglês (é a língua
 universal entendida pelos desenvolvedores) e verificar se o bug já foi
 relatado. O Debian _Bug tracking system_ pode ser acessado pelo
 endereço: http://bugs.debian.org/.
 Para relatar uma falha/sugestão, envie um e-mail para:
 <submit@bugs.debian.org>, com o assunto referente a falha/sugestão que
 deseja fazer e no corpo da mensagem:
 Package: pacote
 Severity: normal/grave/wishlist
 Version: versão do pacote
 
 E o relato do problema
 O bug será encaminhado diretamente ao mantenedor do pacote que
 verificará o problema relatado. Os campos `Package' e `Severity' são
 obrigatórios para definir o nome do pacote (para endereçar o bug para
 a pessoa correta) e versão do pacote (esta falha pode ter sido
 relatada e corrigida em uma nova versão).
7.7. Onde encontrar a Debian para Download?
-------------------------------------------
 No endereço ftp://ftp.debian.org/. Outros endereços podem ser obtidos
 na página oficial da `Debian' (http://www.debian.org/) clicando no
 link `Download' e `mirrors'.
 A distribuição Woody (3.0) completa, com 8710 pacotes ocupa em torno
 de 3.0 GB, (equivalente a 6 CDS de pacotes e mais 3 se quiser o código
 fonte). Você também pode optar por fazer a instalação dos pacotes
 opcionais via Internet através do método apt. Para detalhes veja o
 guia do dselect ou envie uma mensagem para a lista de discussão
 <debian-user-portuguese@lists.debian.org>
file:///C|/cursos_e_livros_cd/informática/sistemas%20operacionais/linux/guia%20foca/3/index.txt (132 of 534)29/09/2004 10:55:36
file:///C|/cursos_e_livros_cd/informática/sistemas%20operacionais/linux/guia%20foca/3/index.txt
-------------------------------------------------------------------------------
8. Personalização do Sistema
----------------------------
 Este capítulo ensina como personalizar algumas características de seu
 sistema `GNU/Linux'.
8.1. Variáveis de Ambientes
---------------------------
 É um método simples e prático que permite a especificação de opções de
 configuração de programas sem precisar mexer com arquivos no disco ou
 opções. Algumas variáveis do `GNU/Linux' afetam o comportamento de
 todo o Sistema Operacional, como o idioma utilizado e o path .
 Variáveis de ambientes são nomes que contém algum valor e tem a forma
 `Nome=Valor'. As variáveis de ambiente são individuais para cada
 usuário do sistema ou consoles virtuais e permanecem residentes na
 memória RAM até que o usuário saia do sistema (logo-off) ou até que o
 sistema seja desligado.
 As variáveis de ambiente são visualizadas/criadas através do comando
 `set' ou `echo $NOME' (apenas visualiza) e exportadas para o sistemas
 com o comando `export NOME=VALOR'.
 Nos sistemas `Debian', o local usado para especificar variáveis de
 ambiente é o `/etc/environment' (veja Seção 8.8, `Arquivo
 `/etc/environment''). Todas as variáveis especificadas neste arquivos
 serão inicializadas e automaticamente exportadas na inicialização do
 sistema.
 Exemplo: Para criar uma variável chamada `TESTE' que contenha o valor
 `123456' digite: `export TESTE=123456'. Agora para ver o resultado
 digite: `echo $TESTE' ou `set|grep TESTE'. Note que o `$' que
 antecede o nome `TESTE' serve para identificar que se trata de uma
 variável e não de um arquivo comum.
8.2. Modificando o Idioma usado em seu sistema
file:///C|/cursos_e_livros_cd/informática/sistemas%20operacionais/linux/guia%20foca/3/index.txt (133 of 534)29/09/2004 10:55:36
file:///C|/cursos_e_livros_cd/informática/sistemas%20operacionais/linux/guia%20foca/3/index.txt
----------------------------------------------
 O idioma usado em seu sistema pode ser modificado facilmente através
 das variáveis de ambiente. Atualmente a maioria dos programas estão
 sendo _localizados_. A localização é um recurso que especifica
 arquivos que contém as mensagens do programas em outros idiomas. Você
 pode usar o comando `locale' para listar as variáveis de localização
 do sistema e seus respectivos valores. As principais variáveis usadas
 para determinar qual idioma os programas `localizados' utilizarão são:
 * `LANG' - Especifica o idioma_PAIS local. Podem ser especificados
 mais de um idioma na mesma variável separando-os com `:', desta
 forma caso o primeiro não esteja disponível para o programa o
 segundo será verificado e assim por diante. A língua Inglesa é
 identificada pelo código `C' e usada como padrão caso nenhum
 locale seja especificado.
 Por exemplo: `export LANG=pt_BR', `export LANG=pt_BR:pt_PT:C'
 * `LC_MESSAGES' - Especifica o idioma que serão mostradas as
 mensagens dos programas. Seu formato é o mesmo de `LANG'.
 * `LC_ALL' - Configura todas as variáveis de localização de uma só
 vez. Seu formato é o mesmo de `LANG'.
 As mensagens de localização estão localizadas em arquivos individuais
 de cada programa em `/usr/share/locale/[Idioma]/LC_MESSAGES' . Elas
 são geradas através de arquivos `potfiles' (arquivos com a extensão
 `.po' ou `.pot' e são gerados catálogos de mensagens `.mo'. As
 variáveis de ambiente podem ser especificadas no arquivo
 `/etc/environment' desta forma as variáveis serão carregadas toda a
 vez que seu sistema for iniciado. Você também pode especificar as
 variáveis de localização em seu arquivos de inicialização
 `.bash_profile', `.bashrc' ou `.profile' assim toda a vez que entrar
 no sistema, as variáveis de localização personalizadas serão
 carregadas.
 Siga as instruções a seguir de acordo com a versão de sua distribuição
 `Debian':
 Debian 3.0
 Acrescente a linha `pt_BR ISO-8859-1' no arquivo
 `/etc/locale.gen', rode o utilitário `locale-gen' para gerar os
 locales e acrescente as variáveis de localização no arquivo
 `/etc/locales.def' seguindo a forma: