EconomiaEngenhariaCustos_apostila
88 pág.

EconomiaEngenhariaCustos_apostila


DisciplinaEconomia da Engenharia174 materiais514 seguidores
Pré-visualização27 páginas
8.000,00 
 
 
 
 
 
 
13.2- REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DO PONTO DE EQUILÍBRIO 
 
Para facilitar a representação gráfica, construímos uma tabela dos custos, como se segue: 
 
 
Qtde 
Custos + 
Despesas 
Fixos 
Custos + 
Despesas 
Variáveis 
Custos + 
Despesas 
Totais 
Receita 
Total 
Resultado 
0 20.000,00 20.000,00 0,00 (20.000,00) 
1 20.000,00 4.000,00 24.000,00 8.000,00 (16.000,00) 
2 20.000,00 8.000,00 28.000,00 16.000,00 (12.000,00) 
3 20.000,00 12.000,00 32.000,00 24.000,00 (8.000,00) 
4 20.000,00 16.000,00 36.000,00 32.000,00 (4.000,00) 
5 20.000,00 20.000,00 40.000,00 40.000,00 0,00 
6 20.000,00 24.000,00 44.000,00 48.000,00 4.000,00 
7 20.000,00 28.000,00 48.000,00 56.000,00 8.000,00 
8 20.000,00 32.000,00 52.000.00 64.000,00 12.000,00 
9 20.000,00 36.000,00 56.000,00 72.000,00 16.000,00 
10 20.000,00 40.000,00 60.000,00 80.000,00 20.000,00 
 
Observa-se que, no nível de 5 unidades o resultado é nulo, ou seja, tem-se o Ponto de Equilíbrio. 
 
 82 
Para representar graficamente o Ponto de Equilíbrio, traçamos as retas representativas do Custo + 
Despesa Total e da Receita Total. Note que exatamente na quantidade 5 ocorrerá o cruzamento 
delas. 
 
Gráfico do Ponto de Equilíbrio 
 
 
 
 
13.3- PONTOS DE EQUILÍBRIO CONTÁBIL, ECONÔMICO E FINANCEIRO 
 
Dependendo da análise a ser realizada e das decisões a serem tomadas, podemos determinar pelo 
menos três situações de equilíbrio: 
 
13.3.1- Ponto de Equilíbrio Contábil 
 
O Ponto de Equilíbrio Contábil é aquele em que a margem de contribuição se torna capaz de 
cobrir todos os custos e despesas fixos de um período. Não leva em consideração o custo de 
oportunidade do capital investido na empresa e os juros de empréstimos efetuados, bem como que 
nos custos e despesas fixos se inclui a depreciação que não representa desembolso. 
 
13.2.2- Ponto de Equilíbrio Econômico 
 
Diferencia-se do Ponto de Equilíbrio Contábil ao considerar que, além de suportar os custos e 
despesas fixos, a margem de contribuição deve, também, cobrir o custo de oportunidade (custo de 
oportunidade: rendimento alternativo máximo que se obteria, caso o produto, serviço ou 
capacidade produtiva tivessem sido aplicados, em algum uso alternativo) do capital investido na 
empresa. Basicamente a idéia é a seguinte: normalmente o empreendedor tem à sua disposição 
mais de uma alternativa para investimento. Dada a escassez de capital, ele decide por aquela que 
promete a melhor remuneração. Isto quer dizer que a alternativa escolhida é melhor que aquela 
rejeitada. O custo de oportunidade corresponde exatamente `a remuneração da alternativa 
0
10000
20000
30000
40000
50000
60000
70000
80000
0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
Áreas 
de 
Receitas 
Custos + 
Despesas 
PE 
Área de 
Prejuíz
Valor 
Quantidades 
 83 
descartada. E esse é o valor mínimo que se espera do investimento realizado, do contrário não 
seria escolhida essa alternativa. 
 
13.2.3- Ponto de Equilíbrio Financeiro 
 
Para obter este Ponto de Equilíbrio, consideram-se como custos e despesas somente os gastos que 
geraram desembolso no período, desconsiderando, portanto, a depreciação contida nos custos e 
despesas fixos. Consideram-se também, outros desembolsos que não necessariamente estão 
inclusos nos custos e despesas, como, por exemplo, amortização de empréstimo. Assim, a 
margem de contribuição deverá suportar os custos e despesas fixos sem a depreciação, porém, 
mais amortizações de empréstimo. 
 
 Exemplo de aplicação para esses Pontos de Equilíbrio 
 Suponhamos uma empresa que fabrica e vende o produto Y. Os seguintes dados estão 
disponíveis: 
 
 Preço de venda unitário $ 927,50 
 Custos e despesas variáveis unitários 556,50 
 Custos e despesas fixos anuais 155.820,00 
 Depreciação inclusa nos custos e despesas fixos: 22.260,00 
 Patrimônio líquido: 267.120,00 
 Rendimento esperado pelos proprietários: 10% a.a. do PL = 267.120,00 x 10% = 
$ 26.712,00 
 
 
 
 
Ponto de Equilíbrio Contabil (PEC) 
 
 PEC = C + D Fixos 
 PV Unit. ( - ) C + D Var. Unit. 
 
 PEC = $ 155.820,00 = 420 unidades 
 $927,50 ( - ) $ 556,50 
 
Ponto de Equilíbrio Econômico (PEE) 
 
 PEE = $ 155.820,00 ( - ) $ 26.712,00 = 492 unidades 
 $ 927,50 ( - ) $ 556,50 
 
Ponto de Equilíbrio Financeiro (PEF) 
 
 PEF = $ 155.820,00 ( - ) $ 22.260,00 = 360 unidades 
 $ 927,50 ( - ) $ 556,50 
 
 
13.4- PONTO DE EQUILÍBRIO: APLICAÇÃO PARA MÚLTIPLOS PRODUTOS 
 
A aplicação do Ponto de Equilíbrio é mais facilmente entendida quando se tratar de: 
a) único produto; 
 84 
b) mais de um produto desde que todos tenham a mesma margem de contribuição; 
c) uma linha de produção em que se possa estabelecer o Ponto de Equilíbrio por unidade de 
produção (horas, toneladas, litros etc.). 
 
No entanto, quando se têm produtos diferentes com margens de contribuição diferentes, torna-se 
defícil a determinação do mix de produção e vendas no Ponto de Equilíbrio. Nesse caso, qualquer 
combinação que resulte em margem de contribuição igual aos custos e despesas fixos proporciona 
o Ponto de Equilíbrio. Se for aumentada a quantidade de um dos produtos que compõe esse mix, 
deve-se reduzir o equivalente em margem de contribuição de outros produtos para manutenção do 
Ponto de Equilíbrio. 
 
Exemplo em que se tem mais de um produto com margens de contribuição iguais: 
 
Produtos Preços Unitários 
Custos + Despesas 
Variáveis Unitários 
Margens de 
Contribuição Unitárias 
A $ 800,00 $ 400,00 $ 400,00 
B 1.200,00 800,00 400,00 
 
Supondo-se custos e despesas fixos mensais de $ 30.000,00, o Ponto de Equilíbrio ocorrerá em 75 
unidades: 
 
 PE = C + D Fixos 
 MC Unitária 
 PE = $ 30.000,00 = 75 unidades 
 $ 400,00 
Essa quantidade corresponde a 75 margens de contribuição de $ 400,00, o que equivale a 75 
unidades de produtos A ou B, quaisquer que sejam as quantidades de cada um. 
 
Quando se tem produtos diferentes com margens de contribuição diferentes, a determinação do 
Ponto de Equilíbrio se torna mais complexa. Considere o seguinte exemplo: 
 
Produtos 
Quantidades 
Vendidas 
Preços 
Unitários 
Custos + Despesas 
Variáveis Unitários 
Margens de 
Contribuiçao Unitárias 
A 50 $ 655,00 495,00 160,00 
B 30 800,00 550,00 250,00 
C 120 1.100,00 600,00 500,00 
 
Supondo-se custos e despesas fixos mensais de $ 45.300,00, o Ponto de Equilíbrio pode ser 
obtido. 
 
1- Mix de produtos 
 
Participação nas vendas, ou análise vertical da quantidade vendida 
 
Produtos Qtde. AV % 
 A 50 25% 
 B 30 15% 
 C 120 60% 
200 100% 
 
 85 
 Margem de Contribuição Média Ponderada 
 
 Produtos MC Unit. AV% MC Média Ponderada 
 A $ 160,00 x 25% = $ 40,00 
 B 250,00 x 15% = 37,50 
 C 500,00 x 60% = 300,00 
 377,50 
 Ponto de Equilíbrio 
 
 PE = C + D Fixos________ 
 MC Unitária Média Ponderada