A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
QUADRO_NSP_OBJETIVO

Pré-visualização | Página 1 de 2

QUADRO – NUTRIÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA
- O que vamos estudar?
 Problemas nutricionais que acometem as coletividades
 Políticas e Estratégias (intervenções) em Alimentação e Nutrição para sanar os problemas nutricionais da população (prioridades).
Módulos:
1- Segurança Alimentar e Nutricional
2- Programas de Combate as deficiências nutricionais: Ferro, Ácido Fólico, Vit. A, NutriSUS
3- Programa Nacional de Alimentação do Escolar (PNAE)
AULA 1: HISTÓRICO DAS AÇÕES DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO NO BRASIL
· Gênese (1930 – 1960) início das intervenções públicas na área de Alimentação e Nutrição (AN)
- Salário mínimo valor mínimo para que o trabalhador tivesse acesso ao básico para a sobrevivência (alimentação - básica) 
- SAPS 1º órgão para elaborar iniciativas (coletivas) na área de NA
 Órgão vinculado ao Ministério do Trabalho
 Tinham direito às ações quem era trabalhador (contribuía com a Previdência Social)
- CNA 2º órgão criado objetivo era formular uma Política Nacional de Alimentação e Nutrição Criação da Campanha Nacional de Merenda Escolar
· Consolidação (1970 – 1980) os problemas nutricionais da população brasileira tinham como origem as desigualdades sociais
- Primeiros estudos populacionais degradação de vida da maioria da população que estava excluída
- 3º Órgão criado INAN substitui a CNA
 O INAN cria e coloca em prática o PRONAN II vários programas (PAT, PNAE)
- Movimento Sanitário Brasileiro manifestações/reivindicações que começaram entre intelectuais e depois foi para as RUAS, com o objetivo de exigir melhores condições de SAÚDE para a população Brasileira (TODOS).
 SAÚDE NÃO É APENAS AUSÊNCIA DE DOENÇA, MAS SIM, É UM COMPLETO ESTADO DE BEM ESTAR MENTAL, SOCIAL E FÍSICO. 
- 8ª Conferência Nacional de Saúde (1986) discussões sobre a necessidade de mudanças nas condições de vida da população para se ter SAÚDE e principalmente, a necessidade de um SISTEMA ÚNICO, GRATUITO E UNIVERSAL DE SAÚDE
 CRIAÇÃO DO SUS (NA 
 CONSTITUIÇÃO DE 1988)
Fase 3: Ressignificação (1980 até os dias atuais)
- Redemocratização maior participação social
- Alteração no perfil epidemiológico nutricional: somam-se às carências de nutrientes os problemas nutricionais decorrentes dos excessos (DCNT, Excesso de peso etc.)
- Principais mudanças na construção das políticas públicas:
 1º Planejamento autoritário planejamento participativo (sociedade)
 Como? Conselhos de Saúde e Conferências de Saúde
2º Centralização Descentralização (passar autonomia para os municípios decidirem)
3º Controle estatal controle social 
(...) surgimento de diversas políticas e marcos em Alimentação e Nutrição
- Aula 2: Fome
Conceitos:
1º Fome: ingestão calórica insuficiente para promover as atividades diárias de um indivíduo
 Fome aguda (com menor implicação); fome crônica (maiores implicações na saúde)
 Fome crônica = desnutrição energética crônica
 Fome oculta: não ocorre a privação de calorias, mas sim de algum nutriente (ex. pode ocorrer na obesidade)
 
2º Desnutrição: aporte alimentar insuficiente (calorias ou nutrientes)
 Desnutrição primária aporte insuficiente do alimento
 Desnutrição secundária baixo aproveitamento biológico do alimento
 A presença de desnutrição numa comunidade está relacionada às suas condições de vida, ou seja, aos determinantes sociais da saúde trabalho, renda, moradia, saneamento básico, acesso a serviços de saúde, educação (...)
3º Insegurança Alimentar 
- existem várias modalidades de insegurança alimentar (leve, moderada, grave)
- Na insegurança alimentar grave aporte insuficiente de calorias FOME
- EBIA (Escala Brasileira de Insegurança Alimentar) feita para medir a insegurança alimentar na população brasileira
4º Pobreza: condição de não satisfação de necessidades básicas
(Quem ganha 680 reais por mês ou +) NÃO É POBRE
______________________________________ LINHA DA POBREZA (Valor $ mínimo para satisfazer as necessidades básicas) (ex: 680 reais)
(Quem ganha – de 680 reais por mês) É POBRE
_______________________________________ LINHA DA EXTREMA POBREZA (Valor $ mínimo para satisfazer a ALIMENTAÇÃO) (ex: 200 reais)
(Quem ganha – de 200 reais está na extrema pobreza) PASSANDO FOME
 Política Nacional de Assistência Social
 CRAS (Centros de Referência em Assistência Social) Cadastro Único (CadÚnico)
- AULA 3: SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL – SAN atividade avaliativa
 1º Conceito de SAN
 2º Legislação e cumprimento da SAN (Plano de SAN e a Política de SAN)
 3º Programas que existem para favorecer o alcance da SAN
 
 Regular e permanente
Conceito de SAN: Direito todos a que? acesso ao alimento que tipo de alimento alimento de qualidade (nutricional; sanitária) e em quantidade suficiente (necessidades individuais; fases da vida) esse acesso NÃO pode comprometer outras necessidades básicas além disso, esse alimento precisa promover saúde o alimento tem que ser produzido de forma sustentável (ambiental, econômico e social).
 
 Usar os recursos
naturais de forma sustentável, sem 
prejuízo ao ambiente
 
 produzir alimentos com preço justo;
redução de desigualdades sociais; distribuição de renda;
não ter acúmulo de $ renda nas mãos de poucos 
 geração de renda e emprego (justo, salário justo, com boas condições de trabalho) 
 O conceito de SAN envolve 2 dimensões: 
1ª Alimentar: produção de alimento insustentável do ponto de vista ambiental, social e econômico (monocultura); dificuldade no acesso ao alimento (falta de renda, irregularidade na produção);
Comprometimento a produção e no acesso ao alimento de qualidade 
2ª Nutricional: escolha do alimento, seu preparo, higienização, e aproveitamento pelo organismo 
 Relação do consumidor com o alimento 
- Aula 4 SAN: Legislação
 
1º LOSAN Lei Orgânica de SAN (2006)
 Segurança Alimentar e Nutricional é um Direito de Todos e um compromisso do Estado
- Direito Humano à Alimentação Adequada conceitos trazidos pela Losan
- Soberania Alimentar e Nutricional
Decidir sobre o consumo e a forma de produção de alimento POVO
 Auto suficiência alimentos básicos
CRIA O SISAN SISTEMA NACIONAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL
 objetivo
 CRIAR O PLANO E A POLÍTICA DE SAN
- Consea: órgão que vai convocar as conferências de SAN convocou as conferências
- Conferências de SAN ESPAÇO DE PARTICIPAÇÃO SOCIAL
 Conferência Municipal conferência Estadual Conferência Nacional (nov/Salvador)
 Diretrizes para a Formulação da Política e do Plano de SAN
 Consea
- Câmara Interministerial de SAN: Formular o Plano de SAN e Política de SAN
(GOVERNO FEDERAL)
- Sociedade civil, instituições/órgãos privados Participam das conferências 
 POLÍTICA DE SAN INTERSETORIAL
 Para o alcançar a SAN é necessário o envolvimento de diferentes SETORES: TRABALHO, ECONOMIA, AGRICULTURA, MEIO AMBIENTE, EDUCAÇÃO, SAÚDE ETC. 
AULA 5: PROGRAMAS QUE EXISTEM PARA PROMOVER O ALCANCE DA SAN
CARÁTER INTERSETORIAL Pois para se alcançar a Segurança Alimentar e Nutricional, são necessárias intervenções em diferentes áreas/setores

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.