Relatorio 1
2 pág.

Relatorio 1


DisciplinaOperações Unitárias Farmacêuticas126 materiais486 seguidores
Pré-visualização1 página
RELATÓRIO I
1-Quais as operações unitárias indicadas pela Farmacopéia Brasileira para obtenção dos diferentes tipos de água
	É a água para preparação de medicamentos que não requeriam água estéril e a pirogênica.
	É preparada por destilação, por troca iônica, osmose reversa ou por outro processo adequado. É livre de adição de qualquer substância.
3-Comente os itens da RDC 67-2007 relacionados com a água purificada
A água utilizada nas preparações magistrais é considerada matéria-prima, deve ser obtida no próprio estabelecimento por purificação da água potável, devendo as instalações e reservatórios serem devidamente protegidos para evitar contaminação (Anexo I, 7.5).
A farmácia deve ser abastecida com água potável e se possui caixa d\u2019água própria, esta deve estar devidamente protegida e sanitizada para evitar a entrada de animais e outros contaminantes (Anexo I, 7.5.1). 
Devem ser feitos testes físico-químicos e microbiológicos, tais como pH, cor aparente, turbidez, cloro residual livre, sólidos totais dissolvidos, contagem total de bactérias, coliformes totais, presença de E. coli. e coliformes termorresistentes, no mínimo a cada seis meses, para monitorar a qualidade da água de abastecimento (Anexo I, 7.5.1.3 e 7.5.1.4).
A água utilizada em manipulação, água purificada, deve ser obtida a partir de água potável e tratada em um sistema que assegure a obtenção da água com especificações farmacopéicas para água purificada (água para preparação de medicamentos que não requerem água estéril e apirogênica; é obtida por destilação, troca iônica, osmose reversa ou por outro processo adequado. É livre de qualquer substância.e sua conditividade aceita é 1,3 µS/cm a 25º e 100 UFC/mL, (Farmacopéia Brasileira 4ª edição, 2005)), ou compendios internacionais reconhecidos pela ANVISA (Anexo I, 7.5.2).
São necessários procedimentos para limpeza e manutenção do sistema de purificação da água (Anexo I, 7.5.2.1) e, mensalmente, devem ser feitos testes físico-químicos e microbiológicos da água purificada com o objetivo de monitorar o processo de obtenção de água (Anexo I, 7.5.2.2). Essa água purificada deve ser armazenada por um período inferior a 24 horas e em condições que garantam a conservação de sua qualidade (Anexo I, 7.5.2.5). 
A água utilizada na preparação de estéreis deve ser obtida por destilação ou por osmose reversa, obedecendo às características farmacopéicas de água para injetáveis (Anexo IV, 7.2.1).
Não é recomendado o armazenamento da água, a menos que seja mantida em recirculação a temperatura igual ou superior a 80ºC. Do contrário, ela deve ser descartada a cada 24 horas (Anexo IV, 7.2.4).
Além dos testes físico-químicos e microbiológicos previstos para água purifida, devem ser feitos testes de endotoxinas bacterianas de condutividade, para monitorar o processo de obtenção de água para injetáveis (Anexo IV, 7.2.6).
A água purificada pode ser dividida em três classes:
Água do tipo I: essencialmente livre de colóides iônicos ou dissolvidos e de contaminantes orgânicos. Este tipo é apropriado para métodos que requeiram a mínima interferência e a máxima precisão e exatidão, por exemplo: absorção atômica, emissão de chama, procedimentos enzimáticos, análise de traços, eletroforese, HPLC, fluorometria, preparação de soluções padrão, etc.. Pode ser produzida através do tratamento de uma água do tipo 2. Isto é, ela poderá ser produzida através de uma osmose reversa ou de uma deionização seguida de uma filtração em membrana de 0,2 µm para remover bactérias, particulados advindos do equipamento de deionização ou destilação.
Água do tipo II: possui baixos níveis de contaminantes orgânicos, inorgânicos ou colóides. É adequada para uso geral em testes e preparações de reagentes. Esta água pode ser produzida, por exemplo, por múltipla destilação, ou por deionização ou osmose reversa seguida de destilação.
Água do tipo III: utilizada para lavagem de vidraria de uso geral, primeiro enxágüe de vidrarias de usos especiais, água de alimentação para a produção de água de maior grau de pureza. Pode ser produzida, por exemplo, através de uma destilação simples, ou uma deionização ou uma osmose reversa.
4-Indique usos da água purificada obtida pelos diferentes equipamentos (visualizados e pesquisados)
1- Separação de membranas: obtenção de água reagente tipo I ou III
Mini-estação de tratamento de água
	Usos: Análises Clínicas
Osmose reversa: Sistema de Osmose Reversa
	Usos: Administração via oral
Ultra-filtração: Módulo Retentor de Bactérias
	Usos: Administração via oral
2- Deionização: obtenção de água reagente tipo II
Deionizador
	Usos: Lavagem de vidrarias laboratoriais
Eletrodeionizador: Módulo Tubular
	Usos: Indústria Farmacêutica
3- Destilação: obtenção de água reagente tipo III
Destilador: Tipo Pilsen
	Usos: Soluções injetáveis
Destilador: Em vidro
	Usos: Laboratórios em geral e Indústria Farmacêutica
5-Indique os melhores equipamentos de cada operação justificando custo/beneficio